20 de setembro de 2016

Seduce Me: Damien (parte 2)

Oi oi, pessoal! Crys-chan voltou com mais Seduce Me! Espero que gostem! :)


Você: Frio. Estava realmente frio. A chuva se tornou mais pesada àquela tarde, acompanhada pelos trovões de vez em quando. Os céus escureceram, mesmo que eu não pudesse vê-lo por debaixo do guarda-chuva preto. Não que eu estava olhando para cima. Na verdade, olhar para cima era o exato oposto do que eu queria fazer. Eu encarei a grama debaixo dos meus pés, incapaz de olhar para as pessoas chorando ao meu redor. Tudo o que eu podia ver era a grama úmida debaixo dos meus pés. Apenas o monótono louvor que flutuou pelas minhas orelhas me lembrou de que eu estava em um funeral. Foi apenas quando os discursos acabaram que eu finalmente fui capaz de levantar minha cabeça. Uma pequena reunião de pessoas mais composta por parentes que eu nem mesmo sabia que eram meus parentes se reuniram ao redor de um pequeno e simples túmulo. Por um momento, tudo o que eu ouvi foi o som das gotas de chuva nos guarda-chuvas. Se não estivesse chovendo, tudo provavelmente estaria em um pesado silêncio. Eu olhei para trás de mim, onde meu pai estava parado e segurando um grande guarda-chuva preto para nossa pequena família de três. Sua face estava sem emoção, uma estranha visão ao lado da minha mãe chorosa. Eu imaginei o que estava acontecendo em sua mente. Depois de tudo, gravado na lápide levemente cinza em nossa frente estava o nome de seu pai. Meu avô, aquele que cuidou de mim como sua própria filha, faleceu aquele dia. A cerimônia foi pequena; apenas família íntima foi permitida vir. Lentamente, aliás, as pessoas começaram a ir embora, deixando meu pai, mãe, e eu para trás no túmulo. Um homem vestido em um limpo terno preto debaixo do uniforme guarda-chuva preto dos participantes do funeral andou em nossa direção, introduzindo ele mesmo como o advogado do meu avô. Ele tirou alguns poucos documentos de sua pasta, e começou a ler em voz alta seu conteúdo.

Seduce Me: Damien (parte 1)

Oi oi, pessoal! Crys-chan voltou com mais Seduce Me! Este é o começo da rota do Damien. Espero que gostem! :)


Isso é uma narrativa interativa ficcional. Qualquer semelhança de personagens às pessoas da vida real são puramente coincidências. Também, por favor, sabia que o respectivo jogo é feito para público +16. Por favor, saiba que temas sexuais/violentos são explorados nesse jogo. Avisos de conteúdo: Abuso, Estupro implícito, e Suicídio. Você foi avisado. Por favor, divirta-se.
???: Oh, olá. Meu, não é você uma linda visão? Posso eu ser honrado o suficiente para saber seu nome?
{Escolha seu nome! Eu usarei o nome oferecido pelo jogo, “Mika Anderson”.}
???: Mmm... Um nome adorável para uma pessoa adorável como você. Maravilhoso.
???: Erik, faça seu trabalho.
???: Muito bem. *ahem* Esse jogo foi produzido por Seraphim Entretenimento sob a direção de Michaela Laws e distribuído por Ren'py Visual Novel Engine. Nós verdadeiramente esperamos que você goste dessa história. Eu sei que gostarei já que você estará nela.
???: Erik.
???: Certo, certo. Até mais, minha querida.

Em algum lugar...
???: DAH!!!
???: AHHH!
???: V-Vamos lá! Isso é tudo que você tem?!
???: Quer me testar, babaca?! (tiro) Merda! Errei...
???: Vamos recuar por agora!
???: S-Sem brincadeira! Vamos sair daqui!
???: Isso mesmo! É melhor correr, seus punks estúpidos! Fiquem longe do nosso território!!
Chame de destino ou chame de coincidência. Aquele momento de violência começou uma cadeia de eventos que eu jamais esquecerei.

19 de setembro de 2016

Seduce Me: Sam (parte 10)

Oi oi, pessoal! Crys-chan voltou com mais Seduce Me! Espero que gostem! :)

{Esta postagem contém conteúdo adulto/NSFW! Você foi avisado!}

9 de setembro de 2016

Seduce Me: Sam (parte 6)

Oi oi, pessoal! Crys-chan voltou com mais Seduce Me! Espero que gostem! :)
{Aviso: Este capítulo contém cenas brutas de violência. Você foi avisado!}


Você: Meus olhos eventualmente abriram, ajustando à visão ao meu redor. Eu senti sedas familiares sob mim, deixando-me saber que eu estava na minha cama. Eu lentamente sentei, alongando-me do cansaço que ainda persistia. Eu senti uma dor bem leve em meu pescoço e ombros, e eu podia sentir meus lábios inchados pulsando gentilmente em cura. Entretanto, quando eu olhei para o meu corpo, eu vi que minha camiseta foi posta de volta e abotoada como se nada tivesse acontecido entre mim e Sam. Eu estava apenas sentindo falta da minha fita. Antes que eu virasse para sair da cama, contudo, eu notei minha fita no travesseiro ao lado do qual eu dormi. Ela estava amarrada em um belo laço com uma pequena nota anexa a ele. Eu gentilmente deslizei a nota do nó e a abri para ler.
Sam: Foi mal. Eu fui um pouco longe demais.
Você: Eu encarei a nota, deixando um pequeno sorriso enfeitar meus lábios. Ele foi longe demais? Eu gostei, apesar da circunstância da primeira vez. Era fofo, contudo, imaginá-lo me agradecendo por algo que nós dois fizemos e gostamos. Eu trouxe a nota para o peito, deixando as memórias de nosso encontro inundarem minha mente.