[BTS] To the Edge of the Sky: Prólogo Phase3 (Zero)

Oi oi, pessoal! Crys-chan chegou com o terceiro prólogo demo de “To The Edge of The Sky”. Por enquanto, esta postagem é focada no Zero, mas atualizarei com as outras escolhas. Os outros rapazes estarão em outras postagens. Espero que gostem! :)

{Eu usarei o nome oferecido pelo jogo, “Evren”.}
[Zero escolhido]
Zero se inclina para fora do caminho do tiro como se não fosse nada. Ele veleja inofensivamente por ele, eventualmente atingindo a parede em algum lugar atrás de nós.
Intruso: Tsk. Você quer ser difícil, eh? Isso seria muito mais fácil se você não lutasse.
Zero: Seria... para você.
Zero corre para frente sem aviso. Ele soca o intruso, quem mal recua para desviar da mão fechada de Zero conectando com sua mandíbula. Ele pula para trás, saltando várias vezes para ficar o mais longe de Zero quanto possível. O intruso joga algo aos nossos pés. Quando começa a apitar, instintivamente, nós pulamos para fora do caminho. Ele apita várias vezes e luzes lampejam freneticamente no pequeno dispositivo. Mas nada acontece. Eu viro minha cabeça de volta na direção do intruso, pronta para lutar. Mas ele já se foi, já na metade do corredor. Eu observo sua forma correndo com um único pensamento em mente.
(Se eu correr atrás dele agora... Eu poderia provavelmente ainda capturá-lo.)
-[Ficar parada.]
Eu poderia correr atrás dele, mas isso parece uma má ideia. Eu viro de volta para Dra. Park.
Evren: Você ficará bem sozinha, Doutora?
Dra. Park: Sim. Vão. Agora.
Eu assinto para a doutora. Meu parceiro e eu saímos na direção que o Asa Azul correu. Nós corremos pelos corredores vazios, seguindo o distante som de passos. Nós alcançamos o intruso... Quase. Ele sempre fica mal fora de alcance, conseguindo apenas virar uma esquina no momento que começamos a nos aproximar. Esta caçada de gato e rato continua por um tempo. Até ele virar uma esquina e quando viramos para seguir... ele sumiu.
Evren: O quê...? Como ele sumiu? Onde?
Meu parceiro para ao meu lado. Zero encara o corredor, como se tentando queimar um buraco pelo tecido de espaço e tempo. Por um segundo, eu quase penso que ele poderia.
Evren: O que nós deveríamos fazer?
Zero sai de seu transe de queimar dimensões e olha para mim.
Zero: Tentar pegá-lo é um desperdício de tempo. Ele está provavelmente tentando nos distrair de alguma coisa.
Evren: Hmm...
Eu suspiro e corro minha mão por meu cabelo.
Evren: Provavelmente o ponto de infiltração, né?
Os lábios de Zero torcem num pequeno sorriso. Ele assente.
Evren: Certo. Hmm... Se nós descobrirmos de onde eles estão vindo, podemos impedir quaisquer reforços de entrarem, e impedir qualquer retirada que eles tentem.
Zero assente novamente.
Evren: Então... nós precisamos ir encontrar onde isso está. Alguma ideia?
-[Correr atrás dele.]
Sem tempo restante para hesitar, eu disparo atrás do cara. Eu ouço os passos de meu parceiro atrás de mim enquanto corro, mas foco inteiramente no intruso. Ele faz uma curva nítida em um dos outros corredores e eu sigo. Mas quando viro, sou forçada a uma parada brusca. Outras duas Asas Azuis bloqueiam meu caminho.
Evren: Ugh, sério?
Tudo o que eu posso fazer é observar o cara fugir. Ele olha de relance para trás por um momento, e eu juro que pude vê-lo rir antes de fazer outra curva e desaparecer inteiramente.
(Ugh... Eu já odeio esse bastardo.)
Eu encaro minhas dois oponentes.
(Parece que eu não tenho escolha...)
Zero desliza para uma parada imediata ao meu lado.
(Se nós as derrubarmos rápido, podemos ser capazes de alcançar aquele cara.)
Olhando de relance um ao outro, nós assentimos. Zero dispara para frente primeiro, correndo direto para a mulher mais perto de nós. Eu sou forçada a tirar meus olhos de Zero quando ouço passos vindo em minha direção. Eu evito a mulher vindo para mim com um passo para o lado e estico minha perna para tropeçá-la. Ela pula sobre minha perna e desliza no chão. Eu a paro no meio do deslize agarrando sua camisa. Guiada por meus aumentos, eu dou nela uma precisa pancada no rosto, nocauteando-a. No momento que olho para Zero, seu oponente já está inconsciente no chão.
Evren: Não somos uma equipe ruim, huh? Nós fazemos trabalho rápido.
Zero: Bom trabalho, Sete.
A comunicação volta à vida de repente e eu ouço uma voz familiar em minha orelha.
Nove: Zero, Sete. Eu tenho certeza que vocês notaram agora, mas a maioria do prédio foi infiltrado pela KAIROS.
Ouvir a voz tranquilizante de Nove parece um alívio.
Evren: Sim, nós definitivamente percebemos. Mas como eles entraram?
Nove: O telhado. Parece que eles chegaram por aeronave.
Evren: Aeronave? Como ninguém na PHASe percebeu algo assim? Ou a abateu, pelo menos?
Nove suspira.
Nove: Eu não tenho informação o suficiente para dizer.
Zero e eu olhamos de relance um ao outro.
Nove: Oh, e... Quatro foi baleado.
Zero: Hyung está...?
Zero não foi muito capaz de terminar sua pergunta.
Nove: Ele ficará bem. Dra. Park o tem agora.
Zero: Ah, estou aliviado... Mas o que podemos fazer para ajudar?
Nove pausa por um momento.
Nove: Vão para o telhado e—
Um horrível som estridente badala em minha orelha, e eu quase arranco meu receptor para pará-lo. E embora acabe rapidamente, minhas orelhas ainda badalam por um tempo. Eu esfrego minha orelha, tentando aliviar um pouco da dor. Eu me viro para Zero.
Zero: Ah... Eles derrubaram a rede.
Evren: Acho que deveríamos ir, então.
Ele assente, rapidamente marcando o ponto de referência para o telhado. Ele sai correndo primeiro, deixando-me para seguir atrás dele. No caminho para o telhado, mais membros do Phantom Alpha alcançam. Nós terminamos tendo que lutar nosso caminho para cima. Mas trabalhando juntos, nós não tivemos problemas para atravessar os inimigos. Eu chego no telhado primeiro e alguma coisa imediatamente atrai meu olho: A enorme aeronave estacionada lá. Eu nunca vi uma na vida real antes, mas sou forçada a afastar meus olhos para focar num problema mais urgente. Alguém da PHASe parece já estar aqui, lutando alguns dos Asas Azuis. O cara de antes está aqui também, embora ele pareça ter perdido seu capuz em algum lugar.
(Finalmente te alcancei, seu bastardo!)
Uma mulher tenta ir direto para o agente da PHASe, mas ele chuta o infiltrador no estômago, derrubando-a. Outra se move atrás dele, e antes que eu possa gritar para ele tomar cuidado, a Asa Azul o pega num mata-leão. O agente da PHASe se debate contra o forte aperto ao redor de sua garganta, arranhando e ferindo o braço que o segura com força. O mundo desacelera, e tudo parece quase pacífico por um momento enquanto olho a cena. A Asa Azul que tem o agente no mata-leão não me vê, não ainda.
(Ela se deixou inteiramente aberta para um ataque por trás... Se eu me mover rápido o suficiente, eu poderia derrubá-la antes que ela saiba o que a atingiu.)
Ser invisível me dá a perfeita oportunidade para planejar meu ataque, embora eu saiba que tenho que ser rápida. Um segundo muito tarde e eu poderia ser descoberta.
-[Agarre-a pelo braço]
Eu corro na direção da mulher, rapidamente agarrando-a por seu braço livre e dobrando-o para cima. Ela grita e se debate contra meu aperto nela, mas ela deixa o agente ir livre. O agente cambaleia para frente, arfando por ar. Eu chuto a Asa Azul na parte de trás da perna, fazendo-a cair de joelhos. Com um golpe na garganta, ela cai flácida no chão.
-[Atinja-a na cabeça]
Eu corro para frente, tomando cuidado para não fazer nenhum som. Apesar de que, com a luta na qual eles estão, podem não ter me ouvido de qualquer forma. Eu dou um pulo correndo para ela, acotovelando-a bem na têmpora. O intruso mal tem tempo de reagir, soltando alguma estranha mistura entre um grito e um grunhido. Seu aperto no agente afrouxa quando ela cai no chão como uma boneca sem vida. Eu olho para cima, bem a tempo de ver outro dos intrusos correndo para mim, apenas para ser interceptado por Zero. Ele tropeça a mulher, agarrando-a pelo braço enquanto ela cai para frente. Sem hesitação, ele bate o rosto dela primeiro no chão com extra força. Eu não consigo ver o rosto dela, mas o repugnante crunch quando seu rosto atinge o chão me deixa saber mais do que o suficiente.
(Uma observação definitiva que até mesmo o fofo Zero é um agente altamente habilidoso...)
Eu ouço um grito agonizado e me viro, apenas para ver outro dos Asas Azuis cair ao chão. Meus olhos encontram os de Seis. Ele pisca para mim antes de desviar do caminho de outro Asa Azul tentando derrubá-lo. Curiosa como estou ao que diabos ele fez com aquele inimigo, esta não é a hora para perguntas de qualquer tipo. Eu repentinamente sinto algo frio em minha garganta. Braços fortes envolvem ao redor de meus ombros enquanto minhas costas são atingidas contra um peito duro.
Intruso: Não se mova.
Uma voz áspera e baixa sussurra em minha orelha. Embora eu não possa ver seu rosto, a voz é familiar, como é o tom divertido do falante.
(É aquele cara irritante de antes...)
Eu penso num número de maneiras que poderia tentar escapar dele. Mas com uma faca tão perto de minha garganta, eu não quero arriscar. Bem quando eles terminam o último dos inimigos ao nosso redor, todos se viram para me ver sendo mantida refém. Eu não vejo o outro agente, contudo.
Intruso: Sejam bonzinhos, ou Sete aqui estará lidando com ter um novo buraco pelo qual respirar.
Minha respiração prende em minha garganta, e eu espero que nenhum deles decida ser heróis. Mas a ameaça parece ser eficaz o suficiente para fazê-los ficar no lugar.
Nove: Você deve ser Icarus.
Seis: Oh, então você finalmente saiu das sombras. Você deveria ter se apresentado mais cedo.
O homem dá uma risadinha, sua respiração quente fazendo cócegas em minha orelha.
Intruso: Certo então, que seja uma adequada apresentação. Phantom Alpha, eu sou Icarus. O prazer é realmente todo meu.
Zero: Icarus...?
Nove: Bom finalmente conhecê-lo, Icarus.
Nove casualmente olha ao redor.
Nove: Artemis está aqui com você?
A voz de Nove soa calma, quase alegre enquanto ele fala com Icarus. De repente, eu ouço um som estranho e desagradável e o aperto de Icarus em mim afrouxa. A faca na mão de Icarus cai no chão com um ruído e eu me movo para longe dele imediatamente. Eu me viro para ver o agente de antes segurando o que parece um tablet quebrado em suas mãos. Icarus, agora está caído de joelhos, esfregando sua cabeça onde o agente o atingiu. Os outros se movem para cercá-lo enquanto eu encaro sua forma indefesa.
-[Nocauteie-o]
-[Deixe-o em paz]
Eu não tenho certeza de qual é o protocolo aqui, então recuo. Quando o faço, Zero passa por mim, nossos ombros brevemente esfregando um contra o outro. Com zero hesitação, ele o soca na têmpora. Icarus cai no chão quase instantaneamente.
Zero: Isso é por Quatro.
Zero murmura quietamente, apenas alto o suficiente para eu ouvir. Com Icarus agora derrubado e nocauteado, o agente sem nome atrai atenção para si mesmo com um profundo suspiro. Ele vira o tablet quebrado em sua mão com uma expressão pesarosa em seu rosto.
Agente: E eu acabei de obtê-lo hoje. Ter coisas boas é realmente pedir demais?
Ele suspira e joga a coisa quebrada para o lado, evocando um grunhido de onde quer que aterrissou.
(É sobre ISSO que ele está preocupado...?)
Nove: Então aqui é onde você estava, Três.
(Três... Oh, então ele está na minha equipe. O Oráculo...)
Eu o examino cuidadosamente.
(Bem, seu visual certamente combina com sua classificação.)
Nove: Por que você estava aqui sozinho?
Três: Há apenas pouco tempo, eu estava em meu quarto, fazendo algumas análises. Eu estava revisando alguns dados de segurança nos quais estive trabalhando desde semana passada. Eu vi algo estranho, um padrão que continuava se repetindo todo dia. Eu descobri que KAIROS estava planejando derrubar nossos sistemas e atacar dos céus. Infelizmente, eu descobri tarde demais, apenas momentos antes do ataque. Eu não pude alcançar ninguém, mas sabia que eles estariam vindo. Eu corri para o telhado para confirmar os dados, mas... Eu me encontrei em mais problemas do que teria gostado.
Zero: Hyung, sem ofensa, mas você realmente tem que pensar mais...
Três: Vindo de você, eu tomo total ofensa.
Seis: Ele está certo, no entanto. Você sabe que não é um combatente.
Três toca seu pescoço levemente.
Três: Ai, eu sei, eu sei. Eu já fui punido o suficiente, deixe-me em paz.
Os olhos de Três finalmente se movem para mim.
Três: Então, você é Sete, nosso oitavo membro. Sete é oito... Heh. De qualquer forma, é um prazer conhecê-la.
(Ele... já sabe quem eu sou? Bem, acho que faz sentido, considerando seu trabalho.)
Inesperadamente, ele se inclina para frente e pega minha mão, lentamente trazendo-a para seus lábios. Mas, antes que ele possa realmente beijar minha mão... Zero suspira ao meu lado.
Zero: Hyung, por favor.
Confusa pelo que está acontecendo ou como reagir, eu faço a única coisa que vem em mente. Eu puxo minha mão da dele para um coro de suspiros.
(Isso é... como ele sempre cumprimenta as pessoas?)
Dada as reações de todo mundo, eu não posso evitar me perguntar isso.
Três: Você todos não têm que ser assim. É realmente tão difícil de apreciar? É apenas minha coisa. É quem eu sou como uma pessoa!
Nove suspira novamente.
Nove: A última vez que você tentou fazer isso foi com Dra. Park, e não terminou bem...
Eu arqueio minha sobrancelha a isso. Eu não posso evitar sentir que essa é uma terrível ideia mesmo do pouco que conheço dela. Eu estremeço da muito repentina e muito alta estática em minha orelha.
???: Agentes estejam avisados, a infiltração da KAIROS parece ser maior do que o esperado. —toda... —parte...
Zero: ...Por toda parte?
A mensagem corta com apenas isso, e nós todos olhamos uns aos outros. Nove é o primeiro a falar.
Nove: ...
Ele não diz nada enquanto olha na direção da aeronave KAIROS.
Nove: Então, isso é uma rebelião de larga escala...
Três: Sim. Eu acredito que KAIROS está atacando em mais lugares que apenas aqui agora mesmo.
Nove: É impossível apagar incêndios em toda parte...
Evren: O que você quer dizer com rebelião? O que KAIROS quer, de qualquer forma?
Nove: O que eles querem é...
Nove suspira.
Nove: Nada menos que a destruição de P.H.A.N.T.A.S.M.
Evren: O quê...? Por quê?
Nove: Eu não estou... inteiramente certo. Seria bom se pudéssemos falar com eles e entendermos melhor.
Nove exala lentamente, profundamente e olha de volta para nós.
Nove: Vamos verificar a aeronave. Nós levaremos a luta para KAIROS.
Entrando na aeronave, nós rapidamente descobrimos que está completamente vazia. Eu nunca estive em uma antes, então tenho que impedir minha boca de abrir em maravilha. Eu também tenho que resistir ao impulso de sair explorando como um turista.
(Você pode dar uma olhada melhor mais tarde, Evren.)
Nós movemos pelos corredores rapidamente e silenciosamente. A um ponto, Três olha de relance para mim.
Três: Ei, lá atrás, quando aquela mulher estava me sufocando... Obrigado por me ajudar.
Evren: É claro. Não é isso que companheiros de equipe deveriam fazer?
Três: Verdade, mas você reagiu tão rápido embora não tivéssemos nos conhecido. Eu estou grato.
Evren: Ela tinha aquela faca... Eu estava com medo do que aconteceria se eu não tivesse reagido. Ser um agente pode ser bastante assustador, huh?
Três: Isso é verdade, mas graças a você nada aconteceu. Então por que se preocupar com isso?
Evren: Eu acho que... essa é uma forma de olhar para as coisas?
Três e eu terminamos nossa pequena conversa comigo estando fracamente surpresa por sua natureza despreocupada. Nós continuamos a mover pela grande aeronave na direção da frente onde os controles deveriam estar. Onde quer que olhemos, contudo, o lugar está apenas vazio. Quando alcançamos a cabine do piloto, nós ouvimos vozes e cuidadosamente aproximamos. O que encontramos ao entrarmos é completamente inesperado. Dois agentes da PHASe estão lá com quem eu assumo ser a piloto. Eles estão de pé em ambos os lados do assento dela.
(Aquele cabelo... Eu me lembro de ver seus dossiês. Estes devem ser Cinco e Oito.)
Eu não sei muito sobre os dois ou o que eles podem fazer, então eu sigo a liderança do resto da equipe. Nós silenciosamente esperamos na entrada, longe da linha de visão da piloto.
Cinco: Por favor, apenas nos leve lá?
Piloto: Vocês devem pensar que eu sou uma idiota.
Cinco: Não, não! Você é minha amiga, agora.
Oito: Nós nunca pensaríamos isso sobre você. Nós apenas queremos passar algum tempo com você. Isso é tão ruim?
Oito se inclina, mais perto dela. Seus olhos brilham fracamente.
Oito: Será divertiiiido~
Cinco: Divertido, divertido!
Piloto: Divertido...
A voz da piloto fica suave e fraca. A voz de Oito fica gentil para combinar com a dela.
Oito: Sim. Então, como amigos... Nós apenas queremos saber mais sobre você, ver em que tipo de lugar você mora.
Desta vez, eu consigo ver o fraco brilho dos olhos de Cinco. Mas é mais que isso. Sua própria pele começa a ficar mais pálida.
(Isso é... um efeito colateral de seus aumentos?)
Cinco: Eu quero ver KAIROS... Você pode nos mostrar?
Piloto: Mostrar... a vocês...
Oito: Nós ouvimos que é lindo lá.
Cinco: É cheio de plantas e água, certo? A nossa só as tem nos jardins...
Piloto: Sim... É lindo...
Cinco: Eu realmente quero ver!
Oito: Mostrar coisas lindas para pessoas lindas... Isso parece bom, não é?
O que quer que esteja acontecendo, a piloto está agora assentindo junto alegremente para tudo que eles dizem.
Piloto: Ok. Eu... levarei vocês comigo. Eu posso até... mostrar a vocês meu lugar favorito na base!
Cinco: Obrigado! Você é a melhor!
Oito finalmente desvia sua atenção para nós.
Oito: Vocês podem sair agora.
A piloto parece confusa por um momento, mas Oito sorri para ela enquanto nós nos mostramos.
Oito: Não se preocupe, esses são nossos amigos. E nossos amigos são seus amigos, também. Você está segura conosco.
A piloto assente e se acomoda em seu assento. Cinco imediatamente se move para ficar na minha frente.
Cinco: Oi, Sete!
Ele estica sua mão.
Cinco: Sou Cinco. Eu estive realmente empolgado para conhecer você!
Um pouco surpreendida por este homem energético, eu começo a sacudir sua mão. Ao invés, ele dá à minha um aperto com ambas as mãos antes de soltar. Oito se aproxima também, ficando ao lado de Cinco.
Oito: Oi. Eu sou Oito, e... eu também. É um prazer.
Encarando estes dois homens, eu começo a me sentir mal pela piloto, tendo estado sob seu ataque persuasivo. Seu carisma é tão poderoso, eu consigo quase senti-lo.
Evren: Eu, também. Estou realmente feliz de conhecer vocês também. Quero dizer... empolgada? Um. Prazer em conhecê-los! Eu espero que possamos trabalhar bem juntos.
Oito: Estou certo que iremos.
Cinco: Vamos trabalhar duro!
Oito vira para os homens comigo que eu tinha quase me esquecido.
Oito: Estou feliz de ver vocês. Nós fomos capazes de conseguir informações que KAIROS está vazia agora mesmo. Esta piloto está disposta a nos levar para lá, se vocês quiserem ir.
Seis: Disposta, huh?
Divertimento dança nos olhos de Seis quando ele pergunta.
Oito: Agora ela está.
Cinco se vira para a piloto.
Cinco: Eles são nossos amigos, então virão também.
Piloto: Bem... Ok. Quanto mais, melhor... Certo?
Cinco: Exatamente!
Os olhos de Oito passam rapidamente sobre o grupo como se estivesse procurando por alguém.
Oito: As comunicações foram derrubadas, então nós não pudemos falar com ninguém. ...Onde está Quatro?
Três: Ele foi baleado durante um encontro com Icarus.
Os dois agentes permanecem quietos pelas notícias.
Seis: Não se preocupem, ele ficará bem. Doutora... A equipe médica se certificará que ele esteja de volta antes que soubermos.
Seis suspira.
Seis: De qualquer forma, eu não quero perder a oportunidade de infiltrar KAIROS, mas não posso me sentir confortável de deixar PHASe assim.
Três: Eu acho que Cinco e Oito estavam certos de montar isso. Nós precisamos tomar esta oportunidade para eliminar o inimigo de vez, e impedir esta rebelião em seu âmago.
Zero: Eu quero ir também, mas não podemos apenas deixar PHASe quando estamos sendo atacados.
Ao longo da conversa, eu me encontro observando Nove. Ele parece estar cuidadosamente ouvindo a opinião de todos e pesando as opiniões em sua mente.
Evren: Ei, Nove.
A atenção de Nove estala para mim.
Evren: O que você acha que nós deveríamos fazer?
Nove: ... Nós... Nós podemos nos dividir. Ter metade da equipe voltar e ajudar os outros agentes na PHASe e—
De repente, uma voz aparece sobre nossas comunicações, alta e clara.
Agente: Vocês podem todos irem. Phantom Beta está no controle da situação.
Todos parecem chocados pela voz. As comunicações estavam indecisas pelo melhor antes de caírem completamente.
Nove: Relatório de status, Dez?
Dez: Phantom Beta está empurrando o inimigo e restauramos as comunicações, como você pode ouvir por si mesmo. Não há necessidade de perder tempo disputando. Se você conseguiu uma abertura para atacar KAIROS, pegue e termine esta merda.
Nove: Você está certo...?
Dez: Você realmente acha que Phantom Alpha é tão especial que sua presença faria ou quebraria uma situação assim?
Nove: Eu—
Dez: Ou você apenas pensa que todos aqueles agentes treinados são inúteis se Alpha não estiver lá para segurar a mão deles? Parem de perder tempo e vão fazer seus malditos trabalhos. Só não morram. Dez, fora.
Zero e eu compartilhamos um olhar surpreso pelo que acabou de acontecer. Seja qual for as reações reais do resto da equipe, eles as escondem bem. Nove rapidamente se recupera e coloca seus óculos de sol.
Nove: Vocês ouviram Dez. Vamos. Nós confiaremos em nossos companheiros para tomar conta do quartel general.
Acenos de cabeça e murmúrios de concordância ressoam ao logo do espaço.
Seis: Vamos fazer nosso melhor, todo mundo.
Três: É claro que iremos.
Nove gesticula para Cinco.
Nove: Diga à sua amiga que estamos prontos.
Cinco anda para a cadeira da piloto e sorri para ela.
Cinco: Nós podemos ir para sua casa, agora?
Piloto: Sim, acabei de terminar a verificação dos sistemas. Pronto para ir. Preparem-se para a decolagem.
Enquanto eu encontro o assento mais próximo, minha mente vagueia.
(O líder da Phantom Beta... Parece haver muitas pessoas interessantes na PHASe... Espero que eu consiga ficar firme contra tal alto calibre de professionais.)
A aeronave vibra levemente. Eu sinto o mundo mudar debaixo de meus pés quando zarpamos para o quartel general da KAIROS. Nós alcançamos KAIROS sem quaisquer problemas e pousamos com segurança no telhado. Nós esvaziamos a aeronave, deixando a piloto para trás. Os sete de nós estão na entrada para a base da KAIROS. Eu não tenho certeza do que pensei como KAIROS seria, mas sei que não era isso.
(É tão... legal. E caloroso e pacífico.)
A serenidade do quieto telhado profundamente contrasta com minha apreensão sobre infiltrar uma base inimiga sem treinamento.
(Não... Eu posso não ter treinamento da PHASe, mas apenas preciso seguir minhas ordens e cuidar de mim mesma como sempre.)
Antes que possamos entrar, contudo, há um problema.
Nove: Nós precisamos nos dividir em equipes.
Seis assente enquanto seus olhos examinam a porta.
Seis: Se nós não queremos ser capturados no momento que entramos, é. Entrar em duas ou três equipes provavelmente funcionaria melhor.
Três suspira.
Três: É uma pena que Quatro não está conosco, já que finalmente temos um oitavo membro em nossa equipe. Dividir teria sido muito mais fácil.
Nove quietamente bate seu pé enquanto pensa.
Quatro: Eu não estou morto, então não me tirem da jogada ainda.
Um coro de “Quatro?!” em variados volumes me cerca, porém ainda consigo perfeitamente ouvir Quatro zombar pelas comunicações. Ele espera para as vivas se acalmarem antes de continuar, como se todos não tivessem acabado de gritar seu nome em empolgação. Eu me junto com uma pequena alegria própria, aliviada de ouvir que meu colega de equipe está bem de verdade.
(É uma coisa continuar ouvindo “Ele ficará bem” e outra realmente ouvi-lo novamente.)
Quatro: Eu me juntarei a vocês remotamente.
Nove: Feliz de ouvir isso. Ok, equipe. Nós estaremos infiltrando o prédio, já que a piloto disse que deveria estar vazio. Nós não podemos confiar na palavra do inimigo, contudo, mesmo um encantado. Portanto, nós entraremos nas configurações de subunidade Infiltração e Emissário.
(A o quê...?)
Nove: A unidade Infiltração garantirá que o prédio está realmente vazio, e limpará o caminho para a unidade Emissário.
Oito: Mas por que mesmo trazer a unidade Emissário aqui?
Nove: Eu iria preferir que nós fôssemos capazes de falar com a liderança de KAIROS, e evitar qualquer desnecessário derramamento de sangue. Eu espero que nós possamos entendê-los.
Há algum murmúrio incerto, mas ninguém parece disposto a completamente discordar com o líder. Para mim mesma, há realmente uma única coisa com que estou preocupada.
Evren: Já que minhas habilidades não são particularmente adequadas para nenhuma unidade, qual delas eu estarei me juntando?
Nove: Você e Zero serão unidos em conjunto como uma dupla às vezes a partir de agora, já que vocês dois são lutares fortes e versáteis. E neste caso, as habilidades de hacking de Zero serão necessárias para garantir que possamos abrir cada porta. Por que vocês dois não escolhem um nome para sua unidade?
Enquanto os outros conversam entre si sobre seu plano de ação, eu me viro para Zero.
Evren: Você tem alguma ideia para um nome?
Zero: ... Bem... nós dois lutamos... então... Lutadores?
Evren: Equipe Lutadores? Sério?
Zero: Eu não sou bom nesse tipo de coisa.
Evren: Ah... Está tudo bem. Eu acho que você estava no caminho certo. Um nome de equipe deveria descrever o que ela faz. Mas nós precisamos de algo mais legal.
Zero: Para moral.
Evren: Certo, para moral, é claro. Nós arrebentamos... então...
Zero: Equipe Arrebenta?
Evren: NÃO.
Eu rio.
Evren: Sério, você é terrível nisso. Eu estava pensando em algo como destruir, destruição...
Zero: Devastação.
Eu arquejo e aponto empolgadamente para Zero.
Evren: Ooh, isso parece incrível! Equipe Devastação. Dev, abreviado.
Zero: Parece legal.
Nós esperamos até os outros terminarem sua conversa para anunciar nosso nome de unidade. Nove ri.
Nove: Realmente combina com vocês dois.
Seis: Equipe Dev, sério? A abreviação é enganosamente fofa, eu amo~
Cinco: É super legal~ Ah, estou meio com inveja.
Oito: Por que ter inveja? Nós temos nossa própria unidade legal.
(Eu não consigo acreditar que esses caras são todos supostos a serem agentes mortais...)
Eu penso no que acabei de ver com a piloto...
(Eu acho que faz muito sentido juntar esses dois, entretanto.)
Nove: Já que isso foi decidido, agora vocês dois podem escolher em qual equipe gostariam de entrar. A unidade Emissário consiste de Três, Cinco e eu. E embora estamos com um membro a menos, a unidade Infiltração consiste de Seis, Quatro e Oito. Então, com quem vocês querem ir?
Zero: Sete pode escolher.
Ele me olha de relance enquanto diz isso, e eu repentinamente sinto os olhos de todos em mim.
(Que equipe eu deveria escolher...?)
-Unidade Emissário
-Unidade Infiltração
Evren: Nós iremos com a Unidade Infiltração.
Seis: Bem-vindos à equipe, Sete, Zero. Nós estamos com um membro a menos, então teremos que ser extra vigilantes.
Quatro repentinamente badala pelas comunicações.
Quatro: Ei, não fale como se eu estivesse morto.
Seis: Algumas vezes, eu ainda consigo ouvir a voz dele.
Seis ri. Quatro zomba e murmura alguma coisa, embora seja quieto demais para eu ouvir. Com as esquipes decididas, nós todos entramos. A Unidade Infiltração guia o caminho, e a unidade Emissário segue. Uma vez do lado de dentro, a unidade Emissário retarda. Três fornece a todos nós com um mapa, embora não esteja inteiramente completo. Eu o carrego como uma camada em meus óculos ARO. Embora Três não esteja conosco fisicamente, ele fornece algum suporte pelas comunicações.
Três: Baseado em meus dados, a liderança parece estar no meio ou no porão.
Evren: Isso parece meio... Eu não sei. Uma grande margem de erro?
Zero: Você deveria ser o analista de dados, e tudo que pode nos dizer é isso?
Três: Ei. Essa é uma chance 50-50. Não reclame. Apenas encontre os elevadores.
Quatro: Isso deve facilitar. 50-50 significa que vocês os pegarão rápido ou mais rápido.
Seis: Talvez. Mas isso também significa que onde quer que eles estejam terá a mais alta segurança. Eles provavelmente deixaram alguns agentes da KAIROS aqui, e seriam apenas os mais fortes. Nós não deveríamos nos distrair. Nós começamos a mover quietamente pelos corredores vazios.
Oito: Se realmente podemos encontrar a liderança da KAIROS, essa seria uma boa oportunidade de destruir todos eles.
Oito repentinamente sussurra.
Quatro: Claro que sim. Nós podemos impedir a rebelião na fonte e finalmente terminar KAIROS de vez.
Oito: Isso é verdade... Esse evento desagradável pode ser um feliz acaso.
Enquanto eu os ouço conversarem, uma coisa vem em mente; um importante detalhe que todos se esqueceram de mencionar.
Evren: Rapazes... Vocês podem me dizer quem são os líderes da KAIROS?
Eu mantenho minha voz baixa quando pergunto a eles.
Seis: Há três líderes.
Quatro: Três incômodos. Especialmente a Maga.
Seis quietamente ri pela interrupção de Quatro.
Seis: Você pode ter um questionamento inteiro neles depois, mas para que você não esteja completamente perdida— Alta Sacerdotisa é a líder de toda a KAIROS, a grande chefe. É ela quem decide tudo no fim. E Temperança é a espiã e a “Senhora da Desinformação”. Ela é os olhos e ouvidos escondidos da KAIROS também como a razão que a PHASe tem que lidar com quaisquer mentiras espalhadas sobre nós. E então, como Quatro mencionou, há a Maga. Ela é a inventora gênio, aquela responsável por toda a tecnologia deles. Isso, e ela é a melhor arma deles.
Eu pude ouvir uma pequena zombaria de comunicações, algo que eu assumo ser Quatro, novamente.
(Chame-me de louca, mas Quatro parece realmente ter algo contra essa... Maga.)
Nós todos ficamos quietos depois disso. Enquanto nos movemos mais fundo no prédio, se torna claro que a piloto não estava mentindo. Há uma notável falta de pessoas.
Oito: O completo silêncio está me deixando desconfortável...
(Vindo de alguém com uma classe chamada Sereia, isso parece meio irônico.)
Oito: Apenas parece que alguém vai pular em nós.
Evren: Você quer conversar, então? Se isso aliviará seus nervos.
Oito: Bem...
Seis: Certo. Vamos fazer uma pequena pausa.
Oito exala e assente.
Oito: Obrigado.
Seis: Oito não está acostumado em estar nas linhas de frente...
Oito: Estou preocupado com Monarca na PHASe, também.
Evren: Uh, quem é Monarca?
Seis: O gato de Oito.
Oito: Ele é tão fofo, ele é a coisa mais fofa do mundo.
Seis: Eu tenho certeza que ele está bem. Você sabe quão capaz ele é.
Quatro: Está se acalmando aqui. Eu aposto que ele está bem.
Oito: Você está certo. Ele é tão esperto e independente.
Oito dramaticamente agarra seu peito e cambaleia alguns passos.
Oito: Argh, mas ele sempre retorna para mim, não importa o quê. Eu o amo tanto.
Evren: Aww... Eu consigo ver isso. Mal posso esperar para conhecê-lo.
Oito: Oh, você quer conhecê-lo? Eu o mostrarei para você assim que puder!
Eu sorrio de volta para esta pessoa fofa perante mim, em alguma descrença que ele seja um agente mortal.
Evren: Ei, Oito...
Oito: Sim?
Evren: Está tudo bem se eu lhe fazer uma pergunta?
Oito: Vá em frente.
-[Como você entrou na PHASe?]
-[Como você lida com lutas se elas acontecerem?]
-[Como você gosta de ser um agente?]
Evren: Então, como você gosta de ser um agente da PHASe?
Oito: Eu gosto.
Evren: Sério? O que você gosta disso?
Oito: O que não há para gostar?
Evren: Eu não sei... Quero dizer, eu não estive aqui por muito tempo, mas provavelmente muita coisa. É um trabalho estressante, pelo menos.
Oito: Bem, o que eu sei é o que eu realmente gosto.
Evren: O que é isso?
Oito: Quando as pessoas se amarram ao redor de meu dedinho.
Evren: ...Você quer dizer como aquela piloto? Aquilo foi por causa de suas habilidades?
Oito: Elas funcionam em todo mundo, sabe.
Oito começa a se inclinar em minha direção. Eu recuo instintivamente.
Oito: Você quer ver?
Eu não tenho tempo para responder antes que, de repente, Seis está empurrando o ombro de Oito para trás.
Seis: Whoa, guarde isso para KAIROS, huh?
Oito: ...É.
(Um... O que diabos acabou de acontecer?)
Eu faço uma nota mental para ser mais cuidadosa perto de Oito a partir de agora. Eu suspiro e olho de relance para Zero, quem está examinando uma das plantas no local. Nossos olhos se encontram por um momento... Mas nós não temos a chance de conversar antes da voz de Seis nos interromper.
Seis: Isso é uma pausa suficiente. Vamos continuar.
Sem outra palavra, nós começamos a descer o corredor. Ao longo disso tudo, Zero permanece quieto e pensativo. E eu apenas sinto minha ansiedade lentamente escalando.
(...Realmente foi uma boa ideia vir aqui?)
Quando nós viramos outro corredor, Seis para.
Três: Aquele corredor parece levar ao salão principal, que é onde os elevadores deveriam estar.
Seis: Hmm...
Quatro: Olhando ao mapa, é uma área aberta. Muitas maneiras para um inimigo emboscar vocês.
Seis: Vamos ter Emissário se juntar a nós, sim.
Seis contata o grupo Emissário enquanto nós esperamos na frente da porta. Enquanto o fazemos, Zero se aproxima para examinar. Depois de uma rápida inspeção, ele se vira para encarar todo mundo.
Zero: A tranca na porta parece estar conectada a uma rede inteiramente diferente. Eu precisarei de algum tempo para abri-la.
Seis: Isso apenas significa que estamos em algo bom. Ok, você pega a porta. Sete, você vigia Zero.
Zero: Huh?
Seis: Isso é um problema?
Zero: ...Não, hyung.
Seis: Então, nós guardaremos as extremidades do corredor, e esperar para Emissário alcançar enquanto você faz sua coisa. Se algo ou alguém atacar, apenas gritem. E se houver problemas, nós os manteremos longe de vocês.
Oito: Boa sorte, vocês dois.
Zero dá um curto assentir antes de ir ao painel de controle. Eu observo enquanto Seis e Oito andam para as extremidades opostas do corredor. Mas algo estranho atrai meus olhos. Um gato preto me encara detrás do vidro. Mas quando eu pisco, ele já se foi.
(Huh? Estranho...)
Eu balanço minha cabeça e decido focar em minhas ordens ao invés. Meu corpo tenso, eu olho ao redor, examinando o corredor... Antes de rapidamente perceber que realmente não há motivo.
(Eles teriam que passar pelo resto da equipe antes de chegarem a nós, de qualquer forma.)
Evren: ...
Eu respiro fundo como alguém que passou por um longo e difícil dia.
(Eu acho que esta é a primeira vez que parei de me mover hoje.)
A quietude da noite manda uma onda de cansaço sobre meu corpo. Eu sou forçada a me lembrar que não estava pronta para uma missão assim. Especialmente não uma noturna.
(KAIROS provavelmente planejou assim de propósito... De qualquer forma, eu preciso encontrar uma maneira de ficar acordada até isso terminar.)
Eu me viro para olhar Zero, sentando no chão. Ele parece infeliz enquanto move telas invisíveis ao redor com um dedo. Bem, invisível para mim, de qualquer forma. Do brilho de seus aumentos, e da intensidade de seu foco, não há dúvida que ele está vendo os sistemas da KAIROS. O silêncio entre nós parece alongar.
(O que eu deveria fazer...?)
-[Fazer uma pergunta a Zero.]
-[Começar a passear por aí.]
-[Observar Zero trabalhar.]
Eu decido encarar o eu mal-humorado de Zero ao invés. A velocidade na qual ele está tocando nas telas invisíveis e digitando é incrível e hipnotizante.
Zero: ...Por que você está olhando para mim?
Evren: Não há nada mais para me divertir.
Zero: Eu sou divertido?
Evren: Mais ou menos. Eu estou de guarda, então... Deveria também prestar atenção no meu trabalho.
Zero: Eu não sou seu— Isso distrai demais.
Evren: Desculpe, eu só estou tentando ficar acordada.
Zero: Você está com sono?
Evren: Bem... Sim. Não esperava ir numa missão intensa durando pela noite quando acordei cedo nesta manhã.
Zero: Então... Você quer conversar?
Evren: Whoa, você está ME oferecendo para conversar?
Zero: Eu só estava tentando ajudar.
Evren: Eu—Eu sinto muito. Estava apenas surpresa. De qualquer forma, claro. Se não distrair demais.
Zero: Eu estou quase terminando, então está tudo bem. Eu realmente não sei o que dizer, entretanto.
Evren: Então... Eu posso te perguntar algo meio pessoal?
Zero: ...Ok.
(Se eu quiser manter uma conversa indo, é melhor eu perguntar algo com profundidade, ou apenas ganharei mais respostas de palavras únicas.)
-Vocês passam por esse tipo de coisa todo dia?
-Como vocês são tão habilidosos apesar de suas idades?
-O que você estaria fazendo se não fosse isso?
Tentando manter o clima leve, eu decido fazer uma pergunta “e se”.
Evren: O que você estaria fazendo se não estivesse... sabe, aqui. Fazendo isso.
Eu evito especificar qualquer outra coisa, na chance que um inimigo estivesse próximo, mas Zero parece imediatamente entender.
Zero: Eu... não sei.
Evren: Sério? Você nunca pensou numa vida diferente?
Zero: ...Não, eu pensei. Eu costumava o tempo todo quando era jovem. Eu apenas esqueci, porque já faz tanto tempo.
Zero fica em silêncio por um momento. Eu não consigo evitar sentir uma pancada em meu coração, sabendo que ele esteve com PHASe desde que era uma criança.
Zero: Eu sempre fui bem com esportes. É como PHASe me recrutou. Mas eu sempre gostei das artes ainda mais.
Evren: Tipo... desenhar e tal?
Zero: É.
Evren: Você... faz alguma arte?
Zero: Eu costumava, antes de me juntar a Phantom Alpha.
-Que tipo de arte?
-Você sente falta de fazer arte?
Evren: Você sente falta disso?
Zero: ...Sim. Mas... Eu costumava desenhar o tempo todo ao invés de fazer tarefa escolar. Eu achava que me tornaria um artista, quando crescesse.
Evren: Esse é um sonho realmente legal de ter. Então por que você parou—
O humor de Zero repentinamente obscurece.
Zero: Porque qual é o objetivo? Estou preso aqui, de qualquer forma.
Evren: ...Preso? Você não quer ser um ag— Quero dizer, você não quer estar aqui?
Zero: Não é isso que quero dizer.
Evren: Então, o que você—
É então que eu me lembro que a data de adesão da PHASe de Zero estava listada mais cedo que qualquer outro agente na Phantom Alpha. Eu começo novamente, minha voz baixa.
Evren: ...Você não escolheu isso mesmo, não é?
Zero: Eu escolhi! Eu escolhi me juntar à Iniciativa Zero, eu escolhi—
Seis: O que está demorando tanto, vocês dois?
Meu coração pula uma batida pela repentina interrupção. Colocando minha mão em meu peito, eu viro para ver Seis parado lá.
Evren: Seis?
Seis: Nós todos estivemos esperando aqui para você abrir essa porta, Zero. Você estava demorando tanto, eu pensei que vocês pudessem ter encontrado problemas.
Zero: ...Desculpe, hyung.
Evren: Ah, não, eu sinto muito. Tenho certeza que estava o distraindo.
Zero balança sua cabeça.
Zero: ...Não, está tudo bem. Eu fui atrasado apenas onze segundos a mais do que teria, eu acho.
Evren: Você... contou?
Seis: Zero é apenas bom assim. Eu achei que vocês dois estavam provavelmente bem. A tranca está aberta agora?
Zero assente. Seis se vira para longe de nós, e ouço sua voz sobre as comunicações.
Seis: Emissários, segurem sua posição. Eu vou checar a área junto com Devastação.
Quatro: Tenha cuidado, Seis.
Seis: Você se preocupada demais. Nós faremos bem.
Seis se posiciona em um lado da porta e acena para nós, apontando para o outro lado. Zero pressiona suas costas contra a parede e eu faço o mesmo ao lado dele, deixando-o mais perto da porta. Eu respiro fundo e tento recuperar meu foco depois de minha conversa com Zero.
(Tudo isso pode esperar para mais tarde... Até depois de sairmos daqui.)
Seis olha para nós dois, seus olhos parecendo dizer “Prontos?”. Eu assinto. Zero faz um gesto no ar, pressionando algum botão que apenas ele consegue ver. Eu ouço um apito, e o ar sibilante do mecanismo de pressão da porta enquanto ela desliza para abrir... Antes da porta mesmo abrir completamente, eu tenho uma sensação de—algo— e Seis grita:
Seis: Recuem!
Zero e eu pulamos para longe da porta, mas Seis não é tão sortudo. Uma mulher mascarada está perante nós, duas grandes armas empunhadas. Apontadas direto para Seis.
???: E aí.
Seis: Heh. Bom ver você novamente, Mags.
(Mags... A Maga? Então essa é uma das líderes da KAIROS, então! Eu acho que nós encontramos o que estávamos procurando, se não no exato modo que queríamos.)
Maga: Já faz um tempo. Então eu vou ajudar você com algum aviso grátis.
Seis: O que é isso?
Maga: Não se mova a menos que queria se foder. Eu estou perfeitamente bem com isso se você mover, entretanto.
Eu não tenho certeza quem ela é, mas consigo sentir sua intenção homicida. Seu corpo magro desmente sua aura feroz e intensa. Apesar de seu tom jovial, eu sei que ela não está brincando.
Seis: É uma pena que Quatro não está aqui para cumprimentar você adequadamente.
Maga: Sim, eu ouvi. Ele é sortudo que eu não foi aquela a atirar nele, mas...
Quatro: Ela é sortuda que não estava contra mim!
(Ai, minha cabeça... Ele deve seriamente odiá-la.)
A Maga—ou Mags, como Seis a chamou—dá de ombros como se tivesse ouvido o comentário de Quatro.
Maga: Tanto para o poderoso assassino. Tempie manda as lembranças dela para você, a propósito.
Seis ri para si mesmo, mas mantém seus olhos treinados nas grandes armas de Mags. Ele parece estar se segurando bem sob as armas apontadas para seu rosto. Mas meu próprio coração está batendo forte em meu peito enquanto eu me pergunto o que fazer. Como ajudar Seis sem acabar o matando. Meus olhos mudam para Zero. Ele está focando na cena perante nós. Seus olhos geralmente gentis estão agora afiados, fazendo buracos em Mags.
Seis: Você tem a vantagem, mas ainda não atacou. Então, o que você quer?
Mago: O mesmo de sempre. Meu dedo de gatilho está formigando. Você sabe que eu não me importaria se isso se tornasse num banho de sangue. Mas... Sac não ficaria feliz.
(Sac... ela deve estar se referindo àquela conhecida como Alta Sacerdotisa. Parece que essa Sac nos quer vivos, então... Eu estou grata que sua subordinada parece ouvi-la.)
Maga: Já que vocês vieram todo este caminho, ela pensou que deveria cumprimentar todos vocês. Ela não queria que nossos honrados convidados se perdessem em nossa casa. É claro, eu sou uma garota legal, então sugeri que fosse aquela a vir aqui e buscar vocês. A questão é, nós vamos fazer isso da forma fácil... ou da forma divertida?
Um tenso silêncio enche o ar enquanto eu freneticamente me pergunto qual é o movimento certo para fazer aqui. Tudo sobre essa mulher parece guardado, porém ansioso... Pronto. Não há aberturas que eu consiga ver que não terminaria na morte de alguém.
Nove: Seis, dê um passo para a direita. Zero, engaje A Maga no instante que ele o fizer. Sete, forneça apoio.
A voz calma e agradável por minhas comunicações, contrastando com a tensão do momento. Mas eu não tenho tempo para pensar sobre minhas ordens, porque os homens já estão em movimento. Sem uma pista de hesitação, Seis suavemente desvia das armas de Mags. Instantaneamente reagindo, ela abre fogo nele enquanto ele corre para o lado. Mas Zero corre na direção dela, fazendo-a girar na direção dele, armas apontadas para o rosto dele. Respondendo minha adrenalina, meus aumentos ativam. O tempo parece desacelerar. É quando eu vejo minha abertura.
(A atenção dela está dividida. Seu corpo está reagindo para Zero, mas ela ainda está puxando sua visão para longe de Seis. Essa é minha chance—!)
Eu corro na direção dela. Seu olhar vira na minha direção, mas seu corpo é lento demais. Eu sei que ela não será capaz de fazer um tiro direto em ninguém agora mesmo. Ignorando suas armas, eu agarro seus pulsos com toda a minha força e os torço.
Maga: Ugh—!
Suas armas caem no chão, mas Zero corre e as pega antes que ela tenha uma chance para fazer mais. Eu consigo sentir sua irritação atrás de sua máscara enquanto ela olha para mim. De repente, ela começa a se debater contra minha força...! Então, com um rosnado frustrado, ela violentamente quebra meu aperto nela. Tendo calculado mal a força de sua forma delicada, eu cambaleio para traz da força.
(Merda, estou aberta! Não há nada que eu possa fazer—)
Mas antes que eu possa mesmo me pegar, minhas costas atingem algo duro. Eu viro minha cabeça e vejo que Seis tem suas mãos em meus ombros, me estabilizando com um sorriso. Eu rapidamente olho para trás na direção de Mags e Zero. Agora em posse das armas dela, Zero lentamente anda na nossa direção do outro lado do local. Ele tem ambas as armas miradas em Mags, assim a prendendo entre Seis e eu, e suas próprias armas.
Nove: Relatório de status.
Zero: A Maga foi capturada.
Ouvindo apenas Zero, Mags responde com um sorriso.
Maga: Você não acha que é um pouco cedo para pular em conclusões?
Zero não responde, firmemente mantendo as armas que segura treinadas nela.
Maga: Tem certeza que consegue manusear essas?
Zero: Eu tenho certeza que conseguirei. Mãos para cima.
Mags ri e lentamente coloca suas mãos no ar.
Mags: Você não é um cachorro completamente treinado, então. Bom.
Os olhos de Zero se estreitam e eu sinto uma onda de raiva passar por mim.
Evren: Quem é você para falar? Se sua mestra diz para você não fazer algo, você obedece tanto quanto qualquer um de nós.
Mags ri novamente.
Maga: Há uma grande diferença entre um relacionamento de mestre e mascote, e companheiros de verdade.
Eu abro minha boca para falar, mas a voz de Quatro badala em minha cabeça.
Quatro: Seis, você ainda está vivo, certo?
Seis: Parece que sim.
Três: Nós estamos entrando agora.
Oito: Aah, vocês foram incríveis.
Cinco: Tão legal, tão legal!
Nove: Bom trabalho, todo mundo. Segurem suas posições.
Eu relaxo apenas um pouco, e me permito respirar.
(Nós finalmente completamos parte de nossa missão... Com A Maga sob nosso controle, nós agora temos uma moeda de troca em negociações com KAIROS. Eu estou tão feliz que ninguém se machucou.)
Eu observo A Maga enquanto esperamos. Sua expressão é inescrutável sob sua máscara de aparência única, mas... Ela está lá, desafiadora. Suas mãos estão levantadas num gesto de rendição, mas eu tenho a sensação que é mais para nosso benefício que qualquer coisa. Eu inclino minha cabeça e começo a me perguntar se há mais inimigos ao redor.
Evren: Seis, nós—
???: Boa noite, todo mundo. Esta é a Alta Sacerdotisa falando.
(A líder principal da KAIROS?!)
A profunda voz da mulher badala ao longo do salão, mas soa como se fosse pelo sistema de alto-falantes.
Sacerdotisa: Eu apenas queria formalmente cumprimentar todos vocês, e obrigada por brincar com Mags. Ela estava queimando para encontrar todos vocês. Adicionalmente, eu queria agradecer por sua ajuda.
(Nos agradecer...? Droga, isso não pode ser bom...)
Maga: Eu disse a vocês que era cedo demais para estar celebrando, não disse?
Sacerdotisa: Enquanto vocês nos visitavam em nossa casa, nós fomos capazes de virar a maré na sua.
Zero: Sério?!
???: Eu sempre quis dizer isso, na verdade. Obrigada por cair em nossa armadilha. Olympia... está agora sob o controle da KAIROS.
 Fim da Demo/Prólogo – A história começa em Março com o capítulo 01. Você está pronto?
Cinco: Você está surpresa por nos ver?
Oito: Quem mais é melhor para esse trabalho?
Cinco: Nós estamos aqui para lhe dar uma missão.
Oito: Operação To the Edge of the Sky.
Cinco: Se você estiver jogando isso em 2 ou 3 de Fevereiro, na data de lançamento?
Oito: Então você deveria ir ajudar a conseguir o jogo famoso no Twitter com todos os outros agentes.
Cinco: Por favor?
Oito: Entre no Twitter, ou crie uma conta no Twitter e vá ajudar a criar tweets com a palavra código.
Cinco sussurra.
Cinco: A palavra é: #BTSxTTEOTS. Você tem que digitar isso e x a t a m e n t e. #BTSxTTEOTS.
Oito: A missão começa na Sexta-feira, 2 de Fevereiro, 8:00 p.m. EST. [3:00 p.m. BRA]
Cinco: Isso é aproximadamente 1 da manhã na Europa... Ou metade na manhã na Ásia.
Oito: A conta @Trend_TTEOTS terá as últimas notícias na missão. @aeondreamstudio e @edgeof_thesky também estarão falando nisso. E se você estiver atrasado para a missão, por que não tentar assim mesmo?
Cinco: Então vá para o twitter e use #BTSxTTEOTS junto com seus amigos para falar sobre o jogo.
Oito: Se houver outras hashtags que você quiser para ajudar a trend para votar, você pode adicionar essas ao mesmo tempo.
Cinco: Essa é uma boa maneira de ajudá-los, também!
Oito: Vamos fazer dessa missão um sucesso e ajudar To the Edge of the Sky a se espalhar ao redor do mundo. Eu sei que você consegue fazer isso.
Cinco: Obrigaaado!
Esse é o fim da Phase3. Até a próxima! :)

Comentários

  1. Quando vai sair a próximo tradução? Bjjs ameii esse blogger <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gabi! Obrigada pelo elogio! Se tudo der certo, em Março! :)

      Excluir
  2. Quando sai a próxima tradução? Parabéns pelo blog. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Paloma! Não posso dizer uma data específica, então peço que dê uma olhada na Agenda. Desculpe pela demora e obrigada por acompanhar o blog! :)

      Excluir

Postar um comentário

♥Por favor, seja educado(a) e gentil ao comentar.
♥Diga sua opinião com sinceridade.
♥Não tenha medo de perguntar sobre alguma tradução.
♥Eu leio todos os comentários!

Mais Lidas ♥