8 de janeiro de 2017

My Lovely Cat: Prólogo Geral

Oi oi, pessoal! Crys-chan chegou com uma nova tradução: My Lovely Cat. Espero que gostem! :)

{Eu usarei o nome oferecido pelo jogo, “Mirai Sotokanda”.}
Essa é uma rua de compras numa pequena estação juntamente com uma linha de trem privado em Tóquio. Não há pontos turísticos especiais, mas está ficando popular e o número de fofas lojas de variedade, cafés e restaurantes estão em ascensão ao longo da estrada principal junto com a rua de compras. O Petit Chat, onde eu trabalho, está localizado na rua ao lado da estrada principal. Tem sido apenas um mês desde que eu trabalhei para a loja. Eu estou me acostumando com ela, afinal.
(Eu me pergunto se teremos muitos clientes hoje.)
Eu gosto da atmosfera da rua de compras na manhã quando as lojas ainda estão fechadas. Eu sinto que o ar fresco na manhã me faz sentir renovada.
(Eu farei meu melhor hoje também!)
Mirai: Bom dia...
Eu cumprimento com uma voz quieta e abro a porta com uma placa “Fechado” pendurada. Eu então olho para dentro. Eu tento não perturbar o gerente da loja porque ele tem uma reunião nessa hora da manhã.
Tanaka: Vocês estão tão fofas hoje como de costume, minhas queridas crianças.
Como esperado, a voz alta do gerente da loja alcança minhas orelhas.
(Foi o que eu pensei...)
Eu não estaria surpresa porque isso não é nada incomum. Ele fala numa voz aduladora. Embora ele seja alto e bem bonito, quando ele fala assim com esse sorriso pateta, ele arruína sua imagem.
(O chefe... ele está empolgado como de costume.)
É claro, ele fala apropriadamente comigo, mas eu gostaria de filmá-lo e mostrá-lo como ele fala algum dia. Quando nosso chefe, Senhor Tanaka falou com Sora, Sora se inclina para ele. Shiro também se aninha ao chefe elegantemente. Rin abre seus olhos levemente e os fecha novamente numa almofada que ele gosta. Um gato que pulou de uma torre de gato é Leo. E um gato que gosta de ficar em cantos e nunca dá atenção a nós é Nora.
(Mesmo velho, mesmo velho... incluindo o chefe.)
Depois de confirmar a segurança de todos, eu abro a porta. Sim, meu lugar de trabalho chamado O Petit Chat é um café de gato.
Tanaka: Vocês são as coisas mais fofas do mundo! Todos são tão fofos e não há como evitar!
O chefe se torce e treme inteiro em êxtase. Nosso chefe se apaixona loucamente com gatos.
(Se ele fosse uma pessoa normal...)
Enquanto suspiro, eu o comprimento novamente com uma voz mais alta.
Mirai: Bom dia, Chefe!
Ele me nota finalmente.
Tanaka: Oh... Mira, bom dia. É um lindo dia, não é?
Ele coça sua cabeça enquanto diz isso. Ele estaria constrangido porque eu o vi falar com os gatos assim.
Mirai: É sim. Vai ficar mais quente, então nós teremos muitos clientes!
O sorridente gerente da loja é basicamente uma pessoa boa. Ele sempre age assim, mas ele é considerado indulgente pelos gatos algumas vezes. Uma sombra se aproxima de mansinho sobre mim e o gerente da loja.
(Ele está aqui...)
Eu me preparo e olho para trás lentamente.
Sora: Bom dia, Mirai! O gerente da loja está muito animado como de costume.
O alegre menino com olhos redondos e cabelo curto loiro é Sora. Ele é franco e tem se dado bem com o gerente da loja em seu próprio jeito.
Shiro: Bom dia, Mirai. Eu ouvi que choverá essa noite. Certo, Leo?
A pessoa que chega aqui quietamente seguindo Sora é Shiro. Ele tem cabelo brilhante e um pouco mais longo, e veste roupas limpas e arrumadas. Ele é como um irmão para todo o pessoal por causa de sua maturidade. Quando Shiro olha para trás e pergunta, Leo zomba. O menino que parece atrevido é Leo. Ele é meio rebelde. Ele usa seu cabelo numa trança francesa e veste acessórios étnicos. Esses parecem realmente bons nele. Seus olhos oblíquos parecem agressivos e caprichosos. Leo vem para mim e coloca sua mão em meu ombro.
Leo: Bom dia, Mirai. Isso é difícil, não é? Você tem que lidar com um cara tão irritante desde a manhã.
Shiro: Ei, Leo. Pare de dizer coisas assim. Você não acha, Rin?
Shiro parece que ele se importa de ser ignorado por Leo enquanto o coloca em seu lugar. Shiro pergunta a Rin. Cochilando, Rin abre seus olhos lentamente.
Rin: É... Se você diz, isso seria certo.
Rin responde calmamente com seus olhos sonolentos. O cabelo cinza razoavelmente longo de Rin que cai sobre seu rosto é lindo além de expressão. Ele passa sobre tudo com um ar lânguido.
(Rin está lindo como de costume...)
Eu estou tão hipnotizada de vê-lo. Ele é um dos gatos de assinatura no Petit Chat. Shiro rola seu rosto.
Shiro: Rin, você é tão indiferente...
Shiro hesita a falar com Nora quem está no sofá no canto do café fazendo suas unhas. Os olhos afiados de Nora espiam entre seu longo cabelo preto. “Não fale comigo”, é a aura que ele emitiu. Ele é o menor gato dos cinco. Nora é também o gato mais cauteloso e nunca confia em ninguém. Isso seria porque ele tem sido um vira-lata por um longo tempo. Ele é a criança mais problemática e eu não posso parar de me preocupar com ele.
(Meu deus...)
Eu suspiro olhando o rosto de cada um.
Tanaka: Sora, Leo, Rin, Nora, Shiro. Continuem seu bom trabalho!
O gerente da loja que não podia entender as conversas fala animadamente.
Tanaka: Sora, você e seus grandes olhos estão tão fofos hoje como de costume.
Sora: Obrigado! Eu vou trabalhar duro hoje também!
Sora sorri das palavras do chefe.
Tanaka: Leo, apenas seja você mesmo. Eu gosto da sua alegria.
Leo desvia o olhar de suas palavras.
Leo: Do que ele está falando? O que ele sabe sobre mim?
Tanaka: Rin, eu só quero que você esteja lá. Você está lindo hoje como de costume!
Rin abre seus olhos, afasta suas franjas e caiu no sono novamente.
Rin: Zzzz...
Tanaka: Nora, eu gostaria que você se acostumasse a se dar bem com todos.
Nora encara o gerente da loja.
Nora: ...
Tanaka: Shiro. Por favor, se dê bem com novos clientes se eles chegarem. Eu estou contando com você!
O gerente da loja olha no rosto de Shiro. Shiro assente. Parece que as palavras do gerente da loja deixaram Shiro feliz.
Shiro: Certamente, Mestre. Eu farei meu melhor.
Os cinco reagem em seu próprio jeito com o gerente da loja.
Tanaka: Eu vejo, eu vejo. Obrigado por ouvir minha história hoje como sempre.
Ele convence apenas ele mesmo e assente com satisfação.
(Hum... parece que ele entendeu mal um pouco. Tanto faz.)
Eu decido não dizer nada.
Mirai: Todos estão bons hoje como de costume, especialmente Sora e Shiro.
Tanaka: Eu vejo. Se você fiz, você está provavelmente certa. Você entende os sentimentos deles muito bem, não é?
Mirai: É... algo assim.
(De qualquer forma, eles FALAM na minha frente...)
Tanaka: Eu os amo mais que você, no entanto.
Os gatos dão ao gerente de loja que se torce novamente um olhar cansado.
Leo: Ele é sem esperança. Ele não sabe que é odiado por nós.
Leo implacavelmente diz. Parece que ele não pode ver, mas eu sou capaz de ver os gatos como meninos humanos.
(Graças a essa habilidade especial, eu consegui um trabalho aqui.)
Eu me lembro do tempo quando eu visitei aqui pela primeira vez para ter uma entrevista.
“Agora Contratando Pessoal no O Petit Chat -café de gato-.”
Eu tive uma entrevista no dia que vi o letreiro. Eu estou procurando por um trabalho porque o restaurante para o qual eu trabalhava tinha fechado.
Mirai: Pode ser uma boa ideia trabalhar como um trabalhador de escritório... mas eu me pergunto se eu devo fazer uso de minha experiência de trabalho.
Enquanto eu estava andando pensando em tais coisas, eu aconteci de ter visto esse letreiro.
(O café de gato...)
Mirai: Eu nunca fui num café de gato, mas na realidade eu sempre estive interessada nisso um pouco. Talvez eu tomarei uma xícara de chá e perguntarei sobre o letreiro.
Eu sou o tipo de pessoa que gosta de animais. Eu tive um cachorro em casa.
(Mas eu não sou realmente uma grande fã de gatos. Eu me pergunto se isso está bem...)
Eu hesitei por um tempo, mas ousei abrir a porta porque senti algum tipo de destino.
Sora: Bem-vinda ao nosso café!
Um menino que parece como um estudante colegial apareceu. Ele tinha um cabelo curto loiro e olhos brilhantes.
Sora: Por favor, entre. Uau, nós conseguimos um visitante de primeira vez!
Mirai: O quê...?
Eu estava surpresa. Porque eu não esperei que tal menino fofo estava ali.
Shiro: Ei, Sora. Ela é uma cliente de primeira vez, não é? Ela terrivelmente parece surpresa.
Um menino que era calmo e parecia como um príncipe apareceu e segurou minha mão.
Shiro: Por favor, entre. Mestre... não, o gerente da loja está vindo.
Mirai: O quê?!
Eu estava ficando mais confusa.
(Isso não é um café de gatos, mas um café de meninos bonitos?! Eu não acho que havia nenhum aviso sobre isso.)
Leo: Hum, parece que ela pode ver nossa figura real. Interessante.
Um menino que parecia atrevido aparece e move seu rosto para mais perto de mim. Seus olhos azuis pegaram os meus.
(P...perto, perto demais...!)
Shiro: V-você está certo! Ela não disse muito para eu notar isso.
Rin: Eu não acreditei que há pessoas que podem ver nossas figuras reais, o que significa  que o folclore é verdadeiro.
A pessoa que disso isso era o homem mais lindo que eu já vi. Seu longo cabelo e olhos verdes eram misteriosos. O menino com cabelo loiro foi alegrado por suas palavras.
Sora: Uau! Isso significa que nossos desejos vão se tornar realidade?!
Ele levantou suas mãos e pareceu feliz.
Shiro: Sora, Rin, eu não tenho certeza sobre isso...
Leo: Ele está certo. Nós não deveríamos esperar muito.
(Do que eles estão falando?)
Um menino melhor com cabelo preto grunhiu atrás dos meninos que continuaram uma conversa que eu não podia seguir.
Nora: ...Eu não acho que é bom que ela possa ver nossas figuras reais. Eu estou irritado.
Não haviam gatos no lugar. Haviam cinco meninos que tinham várias aparências e eram amplamente variados em suas idades.
Mirai: Vocês trabalham para esse café? Eu vi seu anúncio sobre...
Eles olharam um ao outro ouvindo minhas palavras. Shiro começou falando lentamente em nome deles.
Shiro: Não, nós não trabalhamos. Nós somos gatos... você pode não acreditar nisso, no entanto. Mas, essa é a verdade.
Sora: Parece que você pode ver nossas figuras reais, no entanto!
Mirai: O quê...? Não brinquem comigo!
(Eles aparentemente parecem humanos...)
Quando eu estava prestes a dizer isso, o gerente da loja aparece do lado de trás.
Tanaka: Oh, eu sinto muito que não notei você. Por favor, entre.
Quando ele estava prestes a me guiar para dentro, ele ficou surpreso.
Tanaka: Oh, gatos já estão se juntando ao seu redor! Você gosta de gatos, não é?
Mirai: Oh, não... Eu...
Ele sorriu.
Tanaka: Até Nora está aparecendo, embora ele mal esteja domesticado! Você seria o tipo que os gatos gostam.
Eu me senti levemente inquieta sobre ele quando ele repetiu, “Sortuda, sortuda”.
(Ele pode ser um pouco maluco...)
Shiro disse isso como se tivesse entendido o que eu tinha pensado.
Shiro: Bem... o mestre não é uma má pessoa. Não se preocupe com isso. Ele só ama gatos demais...
Leo: Você realmente não está ajudando-o aí. O que você disse foi prejudicial.
Ele franziu as sobrancelhas.
Sora: Sim, sim! Seu amor por gatos é demais, na realidade é irritante, mas ele é legal!
Embora ele disse coisas malvadas, pareceu que ele não fez intencionalmente.
Shiro: Sora...
Shiro tentou duro em não me dar uma má impressão.
Rin: Ele é tipo... não pode ler a situação e é maluco, mas eu o odeio tanto.
Ele pareceu estar em seu próprio ritmo.
Shiro: Você disse demais!!
Nora: ... Eu não me importo.
Nora cuspiu. Eles falaram do gerente da loja como quiseram. Eu senti uma dor de cabeça observando os meninos discutirem na minha frente e o sorridente gerente da loja.
Mirai: Vocês querem dizer, eu sou a única pessoa que pode ouvir sua conversa, certo?
Era difícil de acreditar, mas eu aceitei a verdade.
Shiro: É isso mesmo. Você entendeu? Eu temo que nosso mestre não possa entender o que dizemos nem ver nossa figura real.
Rin: Eu sinto pena dele. Embora pareça que ele ame gatos mais.
Mirai: Sem chance... Eu não posso acreditar nisso.
Leo se inclinou em mim. Ele segurou meu ombro e moveu seu rosto para mais perto do meu.
Leo: Essa seria sua doença. Você deveria aceitar.
Meu coração estava batendo forte porque ele me tocou, embora ele era um gato.
Leo: Eu gosto de você. Eu estive entediado recentemente.
Então, o gerente da loja começou a falar.
Tanaka: Você parece... estar falando consigo mesma.
Eu estava assustada.
Mirai: Oh... Eu...
(Como eu devo explicar...?)
Tanaka: Você acontece de ser o tipo de pessoa que pode falar com gatos?!
Eu estava surpresa e olhei ao seu rosto duas vezes.
Mirai: S... sim. Eu amo gatos. Eu posso sentir os sentimentos dos gatos. É por isso que eu pensei em aplicar para o trabalho.
Eu ousei dizer aquilo embora eu achei que o que eu tinha dito era um pouco estranho. Seu rosto sério se transformou num sorriso.
Tanaka: Fantástico! Eu estou impressionado!!
Surpreendentemente, seus olhos estavam cheios de lágrimas. Enquanto os gatos jogaram a ele um olhar com nojo.
Tanaka: Eu estive procurando por alguém como você!! Eu vou te contratar!
Ele agarrou minha mão fortemente, o que me deixou ainda mais confusa.
(Eu consegui um trabalho mais fácil do que tinha esperado...)
Eu não sabia que eu estaria à mercê desses cinco gatos e do gerente da loja.
Tanaka: Vamos começar a preparar para abrir.
E então, eu fui muito recebida e me tornei uma funcionária do O Petit Chat.
Mirai: Sim!
Eu rolei minhas mangas e comecei a esfregar. Eu sou a única membra dos funcionários além do gerente. O gerente da loja está encarregado de cozinhar e preparar drinques. Eu sou uma garçonete e apoio seu trabalho. Eu oriento clientes e explico a regra do café para eles.
“Os clientes aqui podem colocar sua bagagem em um armário e... Clientes podem se sentir livres para passar o tempo no chão. Um plano que nós temos é custo baseado em tempo incluindo um drinque. Muitos clientes ficam aqui por uma hora. Por favor, não façam o que os gatos têm medo. Alguns gatos não gostam de serem segurados. Nesse caso, por favor, pare.” Minha função é dizer aos clientes alguns avisos.
Mirai: ... Certo, eu terminei a limpeza. Qual é o próximo?
Enquanto guardo as ferramentas de limpeza, eu estou pensando no que tenho que fazer a seguir. Então, o gerente da loja aparece da cozinha.
Tanaka: Mirai, você pode me dar um segundo?
Mirai: Sim... o que eu posso fazer por você?
Não era como ele estar tão sério.
Tanaka: Um mês se passou desde que você trabalhou para o café, certo?
Mirai: Sim.
Tanaka: Obrigado por seu trabalho duro. Você me ajudou muito.
Eu me senti inquieta por causa de seu rosto sério.
(O que está acontecendo...?)
Tanaka: Eu estou pensando que é hora de mover você para o próximo passo. Você trabalhou como um funcionário de vendas até agora, mas eu gostaria que você fizesse mais trabalho envolvido com gatos.
Mirai: ... O que você quer dizer?
O gerente da loja assente como se isso fizesse sentido.
Tanaka: É, o que eu quero que você faça é escolher um gato e tomar conta dele a fim de saber sobre gatos mais. Vá com calma. Eu só quero que você se dê bem com gatos. Eu sei que você já se dá bem com eles, no entanto. Na realidade, meus gatos são de vários lugares. Eles tem seu próprio passado, fardos e personalidade.
As palavras do gerente da loja têm dignidade o que não era comum.
Mirai: Eu vejo...
Eu assinto enquanto lembro o rosto de cada gato.
(Eu passarei tempo com um dos gatos que escolher...?)
Eu fico em branco porque começo a pensar demais.
(Não, não, não! Eles não são gatos, mas meninos para mim!)
Tanaka: Eu tenho esperanças de você. Trabalhe duro!
Ele toca meu ombro com um sorriso. Eu não pude dizer nada. Quando eu olho para trás, os gatos estão no chão como de costume. Sora balança sua mão inocentemente. Leo se inclina contra uma parede e tem um sorriso destemido. Rin parece que está distraído no sofá. Nora nos encara do canto do tapete. Shiro cruza seus braços e sorri com uma expressão incomodada.
(O que eu devo fazer...?)
Eu estou me lembrando das palavras que ouvi quando eu os encontrei pela primeira vez.
“Há pessoas que podem ver nossas figuras reais, o que significa que o folclore é verdadeiro.”
“Isso significa que nossos desejos se tornarão realidade?!”
Eu me sinto inquieta pelas palavras que me lembro.
(Eu não posso entender sobre o que eles estavam falando... Mas, eu entendo que é importante para eles.)
Por um tempo eu não pude decidir, mas eu fiz minha mente.
(O que será, será!)
Mirai: Eu cuidarei desse gato!
Eu estou andando na direção do gato que escolhi.
Esse é o fim do prólogo. O jogo já tem uma versão em português. Até a próxima! :)

7 comentários:

  1. Eeeebaaaa!!!! :V Eeebaaa ao yaoi tbm claro, yaoi é 98% de carga da minha vida, e os outros 2 é dormir e comer

    ResponderExcluir
  2. AI MEU DEUS!!!! Por favor continue traduzindo essa perfeição

    ResponderExcluir
  3. Continua postando , eu tô curiosa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O jogo já tem em português na GooglePlay! :)

      Excluir
  4. Oq eu fasso quando os bilhetes acabam,estou sem nenhum,tenho que continuar o jogo e não é possível ver vídeos e não quero trocar de personagen??????
    Por favor me ajuda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você pode esperar cada dia por mais novos bilhetes ou pode comprar a rota do personagem (com um cartão de crédito ou um cartão do GooglePlay). Eu recomendo comprar a rota, porque você pode repetir quantas vezes quiser. Desculpe a demora para responder! :)

      Excluir