Seduce Me: Uma Lição em Romance (Epílogo do James)

Oi oi, pessoal! Crys-chan chegou com o epílogo do James. Espero que gostem! :)
{Aviso: Esta postagem contém alguns conteúdos adultos!}

Imagine, se quiser: você vive em uma linda mansão com o homem de seus sonhos. Você pode fazer qualquer coisa que sempre quis e não há nada no mundo que possa te segurar. Bem, essa era minha vida. Eu era a neta de um CEO e tinha de algum modo ganhado sua propriedade após sua morte. O homem de meus sonhos só aconteceu de estar esperando por mim no lobby da mansão quando eu me mudei. Note você, ele estava mortalmente machucado e acabou por ser um demônio, mas isso era além do ponto. O homem de meus sonhos, James, era inteligente, gentil, carinhoso, e muito capaz de tomar conta não apenas de mim, mas de seus quatro irmãos mais novos. Os cinco deles viveram comigo por um curto tempo, fazendo a casa tão animada quanto sempre. Entretanto, eu apenas precisava de James ao meu lado e, logo, os quatro irmãos mais novos nos deixaram a nossos próprios planos, querendo começar vidas sozinhos. Viver com James era como um sonho se tornar realidade. Ele sempre cozinhava o café da manhã e me ajudava a manter a casa limpa e, durante seu tempo livre, ele cuidava do jardim. Houveram vários momentos quando ele e eu comeríamos no gazebo lá fora, aproveitando o sol e ar fresco. Em trabalho, James tinha tomado a posição de CEO na companhia de brinquedos de meu avô e ajudou a expandi-la para novas alturas. Ele fez seu melhor para transformá-la na melhor companhia que podia ser e terminou levantando mais dinheiro para caridade que qualquer outra companhia no planeta. Sem precisar dizer, eu estava muito orgulhosa dele e estava feliz de saber que a companhia de meu avô estava em boas mãos. Eu estava ainda mais feliz de chamá-lo de meu. James e eu tínhamos vivido um romance de sonho por um ano e meio. O pensamento de casamento várias vezes atravessou minha mente, mas eu deixei nas mãos do destino. Se James fosse me propor, então ele iria fazê-lo quando estivesse pronto. Independentemente, as conversas que teríamos eram interessantes para dizer o mínimo. Um dia, eu o encontrei descansando na biblioteca, perdido em um livro familiar. Com um sorriso, eu rastejei para dentro e espiei sobre seu ombro ao capítulo que ele estava lendo.
Mika: Você realmente gosta desse livro, não é, James?
Pulando em seu assento, James saiu de seu trem de pensamento e me encarou em surpresa, fazendo-me rir e agarrar a cadeira para me impedir de cair em meus joelhos da hilaridade.
James: A-Amor!! E-Eu, uh...
Mika: Hahaha! Boa tarde para você também, James. Aproveitando essa história?
Eu sorri ludicamente para James antes de tomar o livro de suas mãos e olhar a capa. Eu estava certa.
Mika: Amor e Romance: Um Estudo de Intimidade.
James limpou sua garganta quando balançou sua cabeça e relaxou em sua cadeira, tentando se acalmar de sua repentina explosão de surpresa.
Mika: Você continua voltando a esse livro não importa quantos tantos outros você leu. Por quê??
James: É um comentário interessante em romance. Uma escritora se apaixonando por seu gerente e lidando com seus próprios sentimentos internos é um interessante tópico para ler.
Mika: Verdadeiramente?
Eu entreguei o livro de volta para James antes de dar a volta e sentar no assento vazio em frente ao do dele. James assentiu e colocou o livro na mesa entre nós enquanto cruzava suas pernas.
James: Lembre-se, demônios não completamente entendem o amor. Nós podemos experimentá-lo, mas não o conhecemos bem o suficiente para nomeá-lo como tal.
Mika: Mas você o entende, certo?
James: É claro, mas isso não significa que eu não devo continuar a ler sobre isso.
Mika: Eu acho que você está certo, mas o que ler esse livro de novo e de novo faz para sua pesquisa nele?
James riu e se inclinou em sua cadeira.
James: Esse livro em particular mostra o equilíbrio entre amor e luxúria, o que por contraste é uma emoção que demônios entendem completamente.
Mika: Completamente? Eu tenho certeza que há algumas coisas que mesmo você não pode entender se demônios não entendem o amor.
Provocado por minha declaração, James arqueou sua sobrancelha com quase um sorriso divertido.
James: Isso é um desafio?
Por um momento, eu me lembrei da personalidade poderosa de James. Isso era um desafio de sua inteligência e tal ousadia não permaneceria indomada por muito tempo sob seu olho afiado. Quando eu refleti a ideia nos seguintes segundos de silêncio, eu pude apenas me encontrar entretida pela ideia de ele tentar se provar para mim. Para isso, eu sorri e levantei meu queixo um pouco em uma pequena exibição provocadora.
Mika: E se fosse?
No momento que James sorriu para mim e lambeu seus lábios levemente me fez questionar tudo na forma de alto grito em minha cabeça. No que eu me joguei?! Ainda, meu rosto permaneceu imperturbável e eu continuei a manter meu chão quando James respondeu.
James: Então me diga: o que eu posso possivelmente não saber?
Eu encarei James pelo maior tempo antes de me ajeitar em meu assento, cruzando minhas pernas. Se isso fosse ser uma lição de romance, então seria uma onde eu era a professora.
Mika: Certo então. Você sabe qual é a coisa mais sensual que uma pessoa pode fazer pela outra?
James: Isso é um pouco específico.
Mika: Eu prometo, há apenas uma resposta.
Isso era uma mentira. Havia obviamente mais que uma resposta, mas eu esperava que ele iria tirar a resposta de nosso relacionamento mais que apenas formar uma resposta genérica. De qualquer modo, eu iria pegá-lo. James sentou e fechou seus olhos, pensando para si mesmo e juntando sua resposta. Quando abriu seus olhos, ele sorriu.
James: Fazê-los se sentirem bem cuidados e apreciados além de qualquer outra coisa no mundo.
Sua resposta me surpreendeu. Eu o imaginei tentando alcançar espertamente a resposta com um gesto ou uma ação específica. Quando suas palavras me atingiram, minhas bochechas queimaram um rosa claro em concordância. Era bem sensual para pensar. A sensação de suas mãos por meu corpo faria eu me sentir como uma deusa digna o suficiente de ser violada. Os beijos em minha pele iriam me pintar num brilho de amor e compaixão. O modo como ele me segurava me levavam à loucura. Ele tinha vencido essa rodada. Eu assenti, unindo meus lábios quando seu sorriso cresceu um pouco. Ele entrelaçou seus dedos e os colocou em seu joelho, esperando minha próxima pergunta. Isso tinha se tornado um jogo de trivialidades quase; ele saberia de todas as respostas? Eu continuei, agora determinada em provar que eu estava certa.
Mika: Ok, mas e sobre roupas sensuais?
James: O quê sobre elas?
Mika: Que cor de roupas deve uma pessoa usar para atrair alguém?
Outra pergunta complicada. Isso era tudo uma questão de opinião. Não demorou para James responder.
James: Depende da pessoa que ela deseja atrair...
Quando os olhos de James viajaram para cima e para baixo de minha forma, eu repentinamente me senti nua.
James: Eu pessoalmente amaria ver você em preto... talvez dourado ou vermelho...
Droga. Ele venceu novamente, mas pelo menos eu sabia o que vestir se eu queria seduzi-lo para a cama. Eu agitei meus pensamentos e articulei em minha determinação. Eu não seria derrotada. Eu descruzei minhas pernas e inclinei sobre meus joelhos, rosto tão frio quanto uma estátua. James arqueou uma sobrancelha divertida mais uma vez quando eu joguei uma saraivada de perguntas a ele, esperando sacudi-lo.
Mika: Dar ou receber?
James: Dar.
Mika: Camisolas ou teddys?
James: Nada mesmo.
Mika: Cozinha ou chuveiro?
James: Ambos.
Eu estava enlouquecendo com as ideias formando em minha cabeça. Esse jogo de pergunta e resposta se tornou um que aumentou minha libido na mais desavergonhada das maneiras. Ainda, eu não iria desistir. As perguntas se tornaram sobre nosso relacionamento mais que apenas romance e luxúria gerais. Quanto mais ele respondia, mais eu aprendia sobre ele. Eu usaria suas respostas para minha vantagem mais tarde, mas por enquanto a colheita por respostas continuou.
Mika: Sensual ou bruto?
James: Depende em como nos sentimos.
Mika: Rápido ou devagar?
James: Começar devagar, então ficar mais rápido.
Mika: Algemas ou vendas?
James: Ambos— MFMM!!
James instantaneamente cobriu sua boca com sua mão, o deslize escapando de seus lábios e fazendo seus verdadeiros sentimentos conhecidos junto com o rubor envergonhado atravessando suas bochechas. Quando sua resposta soou em minhas orelhas, meu rosto inteiro ficou vermelho. O quê? James estava interessado em ambos algemas e vendas? E sobre outras coisas pervertidas?
Mika: ... Chicotes? Varas?
James balançou sua cabeça. Então ele não estava interessado em nenhuma brincadeira violenta.
Mika: ...Ser chamado de mestre?
Silêncio. Fez sentido, ele gostar da brincadeira em sua dominação.
Mika: ...BDSM?
James fechou seus olhos e suspirou em sua palma antes dela cair em seu colo e ele abaixar sua cabeça. Quando ele falou, eu podia dizer que ele estava sendo franco comigo, dissolvendo sua vergonha enquanto falava com quem ele amava.
James: Não é algo que demônios fazem, mas eu gostava de aprender sobre isso e... imaginar.
Mika: Onde você aprendeu sobre isso?
James riu suavemente, balançando sua cabeça.
James: Uma novela que eu li há muito tempo. Era um estudo em romance imaginário e a publicação de erótica nos últimos dez anos. Ela terminou na pilha de livros que eu li quando nós chegamos no mundo humano pela primeira vez.
Isso explica. Entretanto, eu quase não esperava isso de James. Erik, talvez, mas não James. Olhando para ele, eu podia dizer que James estava tentando chegar a termos em soltar essa informação para mim. Enquanto ele estava falando com quem ele amava, ele sabia que o tópico era um bem grande para derrubar no jogo que nós previamente estávamos jogando. Eu não queria que ele se sentisse desconfortável sobre isso, então falei novamente.
Mika: Você está... interessado em tentar?
Por um momento, James não respondeu. Quando ele fez, eu podia dizer que ele estava sendo aberto sobre isso, agora que eu sabia de seus verdadeiros sentimentos sobre isso.
James: Eu estaria mentindo se dissesse não.
James olhou de volta para mim, sua expressão neutra em uma tentativa de permanecer calmo. Eu me reclinei em meu assento e fechei meus olhos. Esse jogo definitivamente me ensinou um monte de coisas novas sobre James. Eu iria perseguir essa nova informação e tentar isso com ele? Isso dependia de mim para decidir mais tarde. Por enquanto, enfim, nosso jogo tinha terminado e era incerto quem tinha ganhado entre nós. Eu tinha pego minhas respostas, mas a última questão sacudiu nós dois. Como nós determinaríamos o vencedor? Eu finalmente decidi levantar e andei até James, deixando-o me observar quando sentei em seu colo, envolvendo meus braços ao redor de seu pescoço e inclinando minha testa contra a sua.
Mika: Hmm. Talvez você realmente saiba de tudo.
James finalmente relaxou e tocou meu nariz com o seu antes de me beijar suavemente.
James: Bem, não tudo.
Mika: Huh?
James: Eu ainda tenho muito a aprender sobre você.
Mika: Eu??
James encarou fundo em meus olhos, reclinando e removendo seus óculos. Quando seus olhos uísque começaram a brilhar uma suave cor dourada, eu arfei quando ele sorriu ludicamente para mim.
James: É apenas justo que eu te faça as mesmas perguntas que você me fez, não acha?
Eu encaro de olhos arregalados a James. Ele seriamente ia me fazer as mesmas perguntas que eu fiz a ele? James riu baixinho.
James: O quê? Você está com medo agora?
Mika: N-Não!
James: Heh. Bom. Porque eu não tenho intenção de ser delicado.
Merda.
Esse é o fim do epílogo do James. Até a próxima! :)

Comentários

Postar um comentário

♥Por favor, seja educado(a) e gentil ao comentar.
♥Diga sua opinião com sinceridade.
♥Não tenha medo de perguntar sobre alguma tradução.
♥Eu leio todos os comentários!

Mais Lidas ♥