[SWD] Love Tangle: Paul (capítulo 1)

Oi oi, pessoal! Crys-chan voltou com o começo da rota do Paul Morgan. Espero que gostem! :)

Timo & Paul - História Principal (Capítulo 1)
(Então, hoje é meu primeiro dia de trabalho... Eu certamente estou nervosa. Eu realmente podia usar uma xícara de café. Especialmente depois de acordar tão cedo.)
Eu termino de me preparar para meu primeiro dia no laboratório onde eu estarei trabalhando e dou uma parada no café.
Nathaniel: Oh ei, Julia. Bom dia!
Joshua: Bom dia, Julia. Você gostaria de uma xícara de café?
Julia: Bom dia, Sr. Chrysler. Bom dia, Josh. Não é um maravilhoso dia? Uma xícara de café forte soa ótimo, Josh. Eu não dormi bem na noite passada. Eu acho que eu estava muito nervosa sobre começar a trabalhar.
Nathaniel: Sério? Você não dormiu bem?
Julia: Eu fui para cama cedo, mas passei a maior parte da noite me virando e mexendo.
Joshua: Bem então, eu vou preparar café quente e forte para ajudar você a limpar as teias de aranha.
Julia: Obrigada. A propósito, Sr. Chrysler, obrigada novamente pela festa de boas vindas ontem.
Nathaniel: Julia, só me chame de Sr. C como eu disse! Você é uma garota tão educada.
Julia: Certo, se você insiste.
Eu sorrio de volta, sentindo como se eu fosse recebida em suas boas graças.
Julia: Você ajudou a preparar muito dela, não foi, Josh? Eu tive um ótimo momento, graças a ambos. Eu senti uma recepção tão calorosa aqui em Lilac Court, e para a Cidade Kaleido em geral. Tem sido muito tranquilizante.
Nathaniel: É claro, o prazer foi meu.
Sr. Chrysler me dá uma piscadela bem charmosa.
Nathaniel: Na verdade, há uma outra festa de boas vindas acontecendo hoje!
Julia: Há?
Nathaniel: Nós tivemos outra chegada se mudando para cá um dia depois de você. A Lilac Court realmente vai ficar animada!
Julia: É verdade? Eu mal posso esperar.
Nathaniel: Eu suponho que isso faz duas festas para você em sequência, no entanto. E elas são antes e depois de seu primeiro dia de trabalho.
Joshua: Eu também estou começando a me preocupar que você possa estar um pouco exausta depois de tudo isso, Julia. Aqui está seu café.
Julia: Obrigada.
Eu aceito a xícara com um sorriso.
Julia: *Risada* Sua preocupação me lembra de meu pai. Vocês dois.
Nathaniel: Eu deveria esperar por isso. Seu pai me pediu para cuidar de você, afinal.
Eu sou imediatamente lembrada que Sr. Chrysler e meu pai são velhos amigos.
Julia: Bem, eu sou grata por isso. Obrigada. Ainda, não se preocupem. Eu ficarei bem com outra festa hoje à noite para receber meu novo vizinho.
Nathaniel: Você tem certeza?! Eu estou feliz de ouvir isso! O que me lembra, seu novo vizinho—
Antes que Sr. Chrysler possa terminar, uma voz grita alto de trás dele.
Cody: Bom dia, Julia! E para vocês dois também, Sr. C e Josh!
O cumprimento alegre de Cody imediatamente abafa Sr. Chrysler.
Ryan: Bom dia.
Os irmãos Gray chegaram para o café da manhã.
Nathaniel: Oh ei, é Cody e Ryan. Bom dia!
Cody: Sr. C, espere pra ouvir isso. Eu fui selecionado na audição do outro dia! Eu serei o ator principal.
Nathaniel: Isso é fantástico!
Sr. Chrysler empolgadamente joga um braço amigável sobre os ombros de Cody.
(Eu acho que eu terei que esperar até mais tarde para ouvir sobre o novo vizinho. Agora mesmo, eu tenho que ir ou estarei atrasada.)
Julia: Obrigada pelo café, Josh.
Joshua: É claro. Tenha um ótimo dia.
Apesar de que eu estou curiosa sobre a festa de hoje à noite e seu convidado de honra, eu não posso me atrasar para meu primeiro dia de trabalho. Eu saio de Lilac Court para ir ao meu novo local de trabalho.
Julia: Huh?
Nervosa e cheia com antecipação, eu apareço do lado de fora de meu novo local de trabalho... ...apenas pra parar completamente em meu caminho.
(O que está acontecendo?)
Uma multidão de pessoas se reuniu na frente do prédio. Eu posso sentir a tensão delas mesmo de onde eu estou parada.
(Isso é...? Isso é um leopardo, não é. Um leopardo Kaleido!)
Surpresa, eu me apresso para ver mais de perto. Os leopardos Kaleido são lindas e amáveis criaturas, e eles são o assunto de meus estudos. O leopardo em questão está deitado de lado em uma lona de vinil.
(Há sangue em sua pata direita frontal. Ele foi preso em uma armadilha de caçador?)
Eu sinto meu próprio sangue drenar de meu rosto. Mesmo à distância, a natureza de seu machucado é clara. Meu novo local de trabalho é o Instituto Nacional Animal Kaleido localizado na reserva natural, e parte de sua função é ajudar a proteger os animais vivendo aqui. Infelizmente, os caçadores mirando esses animais nunca parecem desistir.
Julia: Eu estou adivinhando que o leopardo foi trazido aqui por seu machucado? Ele ficará bem?
Pesquisador 1: Eu sinto muito, quem é você?
Julia: Meu nome é Julia Darwin. Eu estou começando o trabalho aqui hoje como uma pesquisadora. Meu campo de estudo é o leopardo Kaleido.
Pesquisador 1: Ah, não me admira. Isso deve ser uma grande surpresa de ver em seu primeiro dia.
O homem me dá um aceno simpático.
Pesquisador 1: Você pode relaxar, no entanto. Timo e alguns veterinários que também acabaram de começar hoje estão cuidando dele.
Julia: Timo?
Pesquisador 1: Timo Salminen.
O homem responde com um sorriso.
Pesquisador 1: Não se preocupe. Antes de muito tempo, você conhecerá esse nome bem demais.
(Eu não sei o que ele está implicando, mas está me dando um mau pressentimento.)
Ele segue seu comentário com um tapinha tranquilizante e quase simpático em meu ombro.
Pesquisador 2: Aquele novo veterinário parece bem talentoso.
Pesquisador 3: É, e embora eu não possa falar muito da personalidade de Timo, ele é o melhor que há em cuidar dos leopardos Kaleido.
Pesquisador 2: Eles dois vão fazer uma combinação estelar.
Pesquisador 3: Isso me lembra, eu ouvi que esse novo veterinário foi convidado aqui especialmente para cuidar dos leopardos, devido a sua habilidade.
Pesquisador 2: Isso faz sentido. Você viu quão habilidoso ele trabalhou agora?
Pesquisador 3: Ele tem que ser bom se ele vai ser pedido pra cuidar de uma espécie tão cuidadosamente protegida como o leopardo Kaleido.
(Eu vou dizer. Os leopardos Kaleido são muito mais sensíveis que outros leopardos, e têm um temperamento bem nervoso. Interação com eles requer grande cuidado. Parece que Timo deve ser a pessoa encarregada deles. Eu mal posso esperar para conhecê-lo. E aquele veterinário deve ser bom se ele já está cuidando de um leopardo apesar de ter acabado de chegar.)
Eu foco minha atenção nos dois homens em questão. Observando como eles acalmam o nervoso leopardo o suficiente para tratá-lo... ...então habilidosamente começar a aplicar os primeiros socorros, alguém poderia quase pensar que eles tiveram trabalhado juntos por anos.
(Fale sobre trabalho em equipe. Isso é incrível. Eles são definitivamente profissionais.)
Julia: Huh?
Só então, eu vejo o rosto do novo veterinário e encaro em surpresa.
Julia: Paul?
Eu não posso estar absolutamente certa dessa distância, entretanto, seu nome espontaneamente rola de minha língua.
(Não me diga que ele está trabalhando aqui? Quais são as chances de isso acontecer?)
Embora curiosa sobre o novo veterinário, eu continuo no laboratório onde eu estarei começando o trabalho hoje. Posições no Instituto Nacional Animal Kaleido são procuradas por pesquisadores do mundo inteiro.
(É isso. Eu finalmente cheguei.)
Colega de trabalho 1: Olá. Você deve ser Senhorita Darwin?
Colega de trabalho 2: Bem-vinda à Kaleido.
Julia: Sim, eu sou Julia Darwin. É um prazer conhecer vocês.
Eu sou calorosamente cumprimentada no momento que eu entro no laboratório e rapidamente começo a relaxar.
Colega de trabalho 1: Eu percebo que você só acabou de chegar mas, desde que você estará trabalhando com os leopardos Kaleido...
Meus novos colegas de trabalho pausaram e estranhamente olham um para o outro.
Colega de trabalho 2: ... se você tiver quaisquer... problemas com o homem com o qual você estará trabalhando junto, sinta-se livre para vir conversar conosco, ok?
Julia: Problemas?
Colega de trabalho 2: Ele é um pouco... difícil de se conviver. Nós apenas pensamos que você deveria saber, desde que você vai fazer um time com ele.
Colega de trabalho 1: Nós odiaríamos ver alguém de seu talento afastado porque vocês dois não se deram bem. Então, você tem nosso apoio.
Colega de trabalho 2: Nosso chefe nos pediu para cuidar de você.
Julia: É verdade?
(O instituto coloca alguém tão rigoroso encarregado dos leopardos? Eu confiarei que ele sabe o que está fazendo. Eu me pergunto quantos outros pesquisadores estão cuidando dos leopardos além de mim?)
Eu repentinamente me lembro do homem cuidando do leopardo machucado mais cedo, que pareceu um pesquisador.
(Eles estão falando sobre ele?)
Do que eu posso lembrar, ele pareceu muito bom em seu trabalho.
Julia: Esse homem de quem vocês estão falando, ele é—?
Colega de trabalho 1: Ahh, falando do diabo, é ele agora? Demorou o suficiente, considerando que ele sabia que você estava aqui esperando.
Colega de trabalho 2: O que você espera? ...Ei, Timo!
(Eu sabia!)
Quando eu ouço o nome dele, eu me viro para olhar.
Timo: O que você quer?
O homem que acabou de chegar ao laboratório é o mesmo homem que eu vi mais cedo, ajudando a cuidar do leopardo.
(Repentinamente eu estou nervosa. Todos continuam dizendo que ele é difícil de conviver. Pelo menos ele parece bem capaz em seu trabalho.)
Um sorriso levanta em meus lábios.
Colega de trabalho 2: O que nós queremos? Você ouviu do chefe que Senhorita Darwin está começando hoje, certo?
Colega de trabalho 1: É hora de lembrar que você é parte de uma equipe.
Seguindo seus comentários, meus dois novos colegas de trabalho se apressam do laboratório.
Julia: Olá. Eu sou Julia Darwin. É um prazer conhecer—
Timo: Timo Salminen.
Eu mal consigo dar meu nome antes de Timo abruptamente me interromper.
(É isso? Apenas o nome dele?)
Timo: Essa vai ser sua mesa. Deixe suas coisas e nós iremos à área dos leopardos.
Julia: Ok!
Timo: Apresentações não são necessárias. Eu olhei sua tese e sou familiar com seus antecedentes. Sinta-se livre para me chamar de Timo. Ainda, eu não posso imaginar que nós teremos muito para conversar.
Julia: Um, Timo, não haverá algum tipo de reunião de orientação para começar?
Timo: Eu não tenho tempo para sentar e conversar ociosamente com você. Particularmente não depois do problema que tivemos essa manhã.
(Uma reunião de orientação seria conversa ociosa? Isso é um estilo de gestão original. Eu me pergunto se o tratamento daquele leopardo machucado não está indo muito bem?)
Eu decido perguntar a Timo sobre isso.
Julia: Aquele leopardo foi machucado em uma armadilha de caçador, certo? Como ele está indo?
Timo: Nada bem. Atualmente, não é claro se nós seremos capazes de devolvê-lo à reserva.
Julia: Eu suponho que nós teremos que apresentar um plano de reabilitação?
Timo: ...
Timo abruptamente para de andar e se vira para me encarar.
Julia: Um, algo está errado?
Timo: Não, é só que – Você tem uma mentalidade bem prática.
Julia: Eu tenho?
A expressão de Timo parece suavizar um pouco quando eu sorrio.
(Eu poderia estar enganada... ...mas eu acho que estou começando a entender o porquê os outros pesquisadores acham que Timo é tão difícil. Parece para mim que ele está focado completamente nos leopardos Kaleido. Bem como eu estou.)
Julia: Timo, nós não podemos deixar esses caçadores ganharem. Por que você e eu não vamos salvar aquele leopardo.
Timo: Uh-huh. Vamos.
Ele não declara sua concordância, mas eu posso ter uma clara imagem dele. Esse homem está transbordando com paixão por seu trabalho.
Timo: Ahh, você está aqui.
Quando Timo e eu chegamos à área de alimentação de leopardo, nós encontramos um moço lá observando os leopardos. Sua expressão não muda quando ele fica ciente da presença de Timo com uma rápida olhada.
???: Olá, homem leopardo. Eu acho que houve alguma excitação essa manhã? Os leopardos parecem inquietos.
Timo: Houve um pouco de problema.
Moço Misterioso: Não me admira. Isso não é bom. Isso os deixou assustados.
(Quem é esse moço? Ele é muito bonito, e parece conhecer Timo.)
O moço está bem vestido e não parece ser um pesquisador.
(Eu me pergunto o que ele está fazendo aqui.)
Minha curiosidade é interrompida pelo som de passos correndo em nossa direção.
Colega de trabalho 3: Timo, aí está você. O novo veterinário quer encontrar com você a respeito do leopardo machucado.
Timo: Entendido.
Timo assente, então olha para mim.
Timo: Vamos.
Julia: Certo.
Eu sigo atrás dele quando ele vai para a sala de exame. Uma voz amigável grita para mim no momento que eu abro a porta para a sala de exame.
???: Ei, Julia! Há quanto tempo!
Julia: Paul! Eu pensei que poderia ser você! Eu vi você mais cedo cuidando do leopardo, mas não tinha certeza.
Paul: Você apostou que era. Quem mais poderia ter conseguido aquilo?
Paul responde com um sorriso familiar e uma voz cheia de confiança.
(Ele não mudou...)
Paul Morgan é um amigo íntimo da família, e nós nos conhecemos desde que éramos crianças. Eu sabia que ele tinha se tornado um veterinário, entretanto, eu não tinha ideia que ele estaria vindo para Kaleido.
Paul: Eu senti sua falta. Quem teria imaginado que nós terminaríamos trabalhando juntos? Deve ser o destino.
Julia: Destino? Ouça você, Paul.
Timo: Vamos guardar a conversinha para mais tarde e descobrir como o tratamento do leopardo está indo.
O comentário espinhoso de Timo me puxa para fora de minha nostalgia e de volta ao presente.
Julia: Desculpe, Timo.
Timo: Darwin, você está se comportando terrivelmente relaxada para seu primeiro dia de trabalho. Você também, Morgan.
Paul: Perdoe-me, Timo, mas talvez você devesse parar e considerar que... ...se eu pareço relaxado é porque a condição do leopardo estabilizou.
Paul dá de ombros sugestivamente.
Julia: Você quer dizer que o pé dele ficará bem?
Paul: Eu o examinei cuidadosamente. A armadilha fragmentou o osso, o qual exigirá mais cirurgia, mas o pé pode ser salvo.
Timo: Em outras palavras, a recuperação levará um tempo?
Paul: Sim. E desde que você parece ser o mais familiar com os leopardos aqui no instituto, eu estou esperando que você vá gerenciar o cuidado pós-operatório.Eu queria esclarecer isso antes de encontrarmos os outros... ...já que parecer haver muita diversidade nas capacidades do pessoal aqui.
(É mesmo, Paul sempre foi um bom juiz de caráter.)
Timo: Entendido.
Paul: Eu estou feliz que esteja resolvido. ...E, Julia – Eu estou ansioso em trabalhar com você.
Julia: Eu também! Esperançosamente eu posso lhe dar uma mão!
Paul: Bem, devemos começar essa reunião?
Seguindo esse último comentário, Paul me dá uma piscadela.
Paul: Julia, você e eu podemos conversar novamente mais tarde, em privado.
Julia: Paul...
Eu quietamente balanço minha cabeça e suspiro. Uma coisa é certa, graças à presença de Paul, eu completamente esqueci o quão nervosa eu estava sobre meu primeiro dia de trabalho.
(Apenas contanto que eu não fique relaxada novamente.)
Eu imediatamente foco minha atenção em meu trabalho.
Paul: ...Isso é o que eu tenho a dizer sobre a cirurgia do leopardo e a reabilitação pós-operatório.
Na reunião, todos, incluindo Timo e eu mesma, tomamos notas enquanto Paul habilmente descreve... ...o cuidado que será exigido pelo leopardo machucado.
Paul: Isso é tudo o que eu tenho para reportar, a menos que há quaisquer dúvidas. Como eu expliquei, eu ainda tenho cada esperança que nós possamos devolver o leopardo à natureza. Entretanto, o período após a cirurgia será crítico, então eu estou colocando minha fé em Timo e sua equipe de reabilitação. E, se estiver tudo bem, eu gostaria que Senhorita Darwin fosse minha assistente desde que a reabilitação será de longo prazo.
Julia: Eu?
Um murmúrio quieto se espalha pelo grupo, o qual estava silencioso até agora. Eu, também, sou incapaz de esconder minha surpresa.
(Por que eu e não Timo?)
Claro, eu sou uma pesquisadora, mas eu ainda tenho muito a aprender sobre os leopardos Kaleido. Eu não tenho certeza de quanta assistência tenho para oferecer.
Pesquisador 1: Eu não acho que Senhorita Darwin seria uma escolha apropriada.
Um dos outros pesquisadores se pronuncia, quase como se ele estivesse ecoando minha preocupação.
(Ele estava presente quando o leopardo foi entregue, não estava.)
Paul: Por que, posso perguntar?
Pesquisador 1: Eu estou ciente de que ela é uma pesquisadora renomada mundialmente, mas ela apenas acabou de chegar a essa instalação.
Paul: Eu apenas acabei de chegar, e irei operar o animal em breve.
Pesquisador 1: Sim, mas você tem um histórico estabelecido—
Timo: Assim como Darwin.
Timo repentinamente quebra seu silêncio.
Timo: A pesquisa dela é de alta qualidade. Se for com a falta de experiência dela com os leopardos Kaleido que você está preocupado, eu estarei lá para apoiá-la.
Julia: Oh?
Timo: Agora, nós deveríamos estar cuidando do machucado do leopardo ao invés de perder nosso tempo nessa reunião inútil.
Timo cruza seus braços e lentamente olhar ao redor do resto do grupo. Ninguém discute. Nem mesmo o pesquisador contrário a mim assistindo Paul.
Paul: Fantástico. A boa vontade de Timo para apoiar Julia é muito tranquilizante.
Pesquisador 1: !
Paul: Se não há mais argumentos, eu estou feliz de deixar com eles.
Um aceno de concordância faz seu caminho pelo resto do grupo.
Paul: Ótimo. Agora que isso foi resolvido...
O resto dos membros da equipe saiu da sala de exame, deixando apenas Paul, Timo, e eu mesma. Paul sorri.
Paul: Eu estou contando com você, Julia.
Julia: Eu farei meu melhor. Mas você tem certeza que eu sou a pessoa que você quer?
Paul: Você é exatamente a pessoa que eu quero. E não esqueça, Timo estará lá para te apoiar.
Timo: Darwin, eu respeito suas conquistas acadêmicas. Eu apenas espero que... ...vocês dois possam manter suas vidas pessoais separadas do trabalho.
Paul: Absolutamente. E eu similarmente valorizo as conquistas e o entusiasmo dela. Não para mencionar os seus também, Timo.
Timo quietamente suspira, então sai da sala de exame sem outra palavra. É bem óbvio de sua expressão que ele sente que mais discussão seria um desperdício de tempo.
(Esse foi um bem ocupado primeiro dia de trabalho.)
Eu me encontro pausando para recuperar meu fôlego no momento que eu saio do laboratório depois do trabalho aquela tarde.
Timo: Darwin.
Eu estou apenas começando a relaxar quando eu ouço meu nome chamado, e imediatamente refoco minha atenção.
Julia: Timo?
Timo: Já que você é nova, e é seu primeiro dia, deixe-me te levar para casa.
Julia: Oh, você não precisa fazer isso.
Timo: Você não acha que ter um navegador seria sensível durante sua primeira viagem para casa nessas ruas escuras?
Timo está certo. O sol já está lançando longas sombras na calçada.
Julia: Eu suponho. Obrigada, Timo.
No momento que eu o agradeço, Timo começa a andar.
Timo: Darwin, Morgan é seu namorado?
Assustada por essa pergunta repentina, eu levo um tempo para responder.
Julia: Você quer dizer, Paul?
Eu rapidamente adiciono...
-Sem chance! +Timo
-Ele é um amigo íntimo da família. +Paul
Eu seguro minha respiração e começo a me perguntar. O que Timo pode estar tentando perguntar?
Julia: Paul é um amigo íntimo da família. Nós conhecemos um ao outro desde que éramos crianças.
(Essa não é a primeira vez que as pessoas entenderam errado nosso relacionamento, graças ao comportamento de Paul.)
Timo: Ainda, vocês dois parecem terrivelmente amigáveis.
Julia: Paul é assim com todos. Isso incomoda você?
Timo: Não contanto que vocês mantenham suas vidas pessoais separadas de seu trabalho.
Após esse comentário, Timo parece pegar seu ritmo um pouco.
Julia: Você não acredita que Paul pediu que eu o assistisse por razões pessoais, não é?
Timo: É óbvio.
Julia: Então por que você foi tão rápido em me apoiar?
Eu começo a ficar um pouco envergonhada. Se Timo está certo, então a escolha de Paul foi repreensível.
Timo: Eu estou simplesmente avaliando você em suas conquistas, independentemente de seu relacionamento com Morgan. Sua tese foi bem intrigante.
Julia: Obrigada. É bom ouvir que você está interessado em minha pesquisa. Eu também tenho muitas notas que você é bem-vindo de olhar se tiver tempo. Apenas peça.
Timo: Oh? Eu aprecio a oferta.
(Esse homem é um pesquisador por completo, não é.)
Como uma pesquisadora eu mesma, ter alguém tomar um interesse em meu trabalho é uma bênção excepcional. Em minha empolgação, eu começo a me sentir um pouco leve em meus pés.
???: Ei, Julia. No caminho de volta para casa do trabalho?
O telhado de Lilac Court acaba de aparecer na visão quando repentinamente... ...um carro luxuoso para junto a Timo e eu mesma e uma voz grita de dentro, me assustando.
Julia: Paul?!
Paul: Eu vejo que você conseguiu Timo pra te levar pra casa. Eu deveria ter checado com você antes de sair.
Paul sai do banco de trás e o carro se afasta novamente.
Julia: Você mandou seu carro embora?
Paul: Claro. Lilac Court está logo ali.
Ele me dá um sorriso conhecedor.
Paul: O carro foi apenas mandado para me buscar e levar, já que é meu primeiro dia.
Julia: Ele foi?
Eu estou estupefata. É meu primeiro dia de trabalho também. Entretanto, como um veterinário, parece que Paul foi recebido um pouco diferentemente.
Paul: Se importa se eu andar o resto do caminho com você?
Paul: Tudo bem comigo.
Timo: Hmph.
Eu ando para Lilac Court com Paul em um lado e Timo no outro, escoltando-me.
Nathaniel: Ei, Julia! Olhe pra você, encontrou dois cavaleiros pra te escoltar em casa?
Julia: Oh, olá Sr. C!
Por acaso nós esbarramos com Sr. Chrysler bem quando chegamos a Lilac Court. Eu me sinto um pouco envergonhada quando ele alegremente sorri para nós três.
Julia: Um, esses são dois de meus colegas de trabalho do instituto.
Nathaniel: É isso mesmo? Que coincidência! Eu não percebi que você e Paul estariam trabalhando na mesma instalação!
Julia: Huh?
Assustada, eu mudo meu olhar de Sr. Chrysler para Paul, e de volta.
Julia: Então... Você conhece Paul?
Nathaniel: É claro! Paul é nossa adição mais recente a Lilac Court, e o convidado de honra na festa de hoje à noite!
Paul: Oi, Julia, é bom oficialmente encontrar um vizinho. E Sr. C, eu estou honrado em viver aqui.
Paul sorri brincalhão para nós dois.
Nathaniel: Isso faz dois novos vizinhos em dois dias. Vamos ter um banquete a nossa boa sorte!
Sr. Chrysler levanta seu copo alto no ar.
Nathaniel: E Paul, bem vindo! A Lilac Court, e a Cidade Kaleido!
O fraco som de objetos de vidro e comentários acompanhando podem ser ouvidos quando os outros se juntam a Sr. Chrysler em seu banquete. Juntando-se a mim mesma e aos outros residentes em acolher Paul está Timo, quem ficou por perto depois de me levar para casa.
(Ele parece desconfortável? Talvez eu esteja imaginando. Afinal, Sr. C é um anfitrião caloroso e experiente.)
Eu mantenho um olho atento em Timo quando Sr. Chrysler o junta em conversa.
Nathaniel: Ei Timo! Você está tendo o suficiente para beber?
Timo: Eu tive bastante, obrigado. Eu ainda tenho papéis para ver quando chegar em casa.
Nathaniel: Entusiástico sobre seu trabalho, eh? Diga, você não se importa se eu te chamar de Timmy, se importa? Eu amo observar pessoas jovens seguirem seus sonhos. Isso revela o filantropo em mim! Você iria considerar se mudar para Lilac Court?
Timo: Não, obrigado.
(Boa tentativa Sr. C, mas parece que Timo não será influenciado, até mesmo por você.)
Eu quietamente rio para mim mesma. Eu percebo nosso convidado de honra, Paul, tendo uma conversa aparentemente envolvida com Nolan.
(Eles dois cresceram em famílias similarmente afluentes. Eu imagino que eles têm muito para conversar.)
Nolan: Você parecer saber muito sobre vinho. Por que você não está bebendo esta noite?
Paul: Eu amaria sentar e dividir uma garrafa com você alguma hora, mas hoje eu estou exausto demais depois do difícil primeiro dia de trabalho.
Nolan: Eu sinto muito em ouvir isso. Falando em trabalho, você está na mesma instalação que Julia, certo?
Paul: Sim, você está certo.
Paul firmemente assente.
Paul: Julia, venha se juntar a nós.
Julia: O que você quer, Paul?
Paul: Seu primeiro dia foi tão agitado quanto o meu, não foi?
Julia: Foi, é.
Paul: Amiga, colega de trabalho, e agora acontece, vizinha. Cada vez que eu me viro, eu encontro uma nova palavra pra descrever nosso relacionamento.
Paul casualmente coloca um braço ao redor de meus ombros.
(Não me diga que ele está bêbado? Eu achei que ele não estava bebendo?)
Paul: Eu me esqueci de mencionar... adorável noiva?
Ele então pressiona sua bochecha contra a minha. De repente, o olhar de todos no inteiro lugar está focado em nós dois.
Nolan: Noiva?
Nolan, quem está mais perto, sussurra pensativamente enquanto olha de um lado para o outro entre nós.
Paul: É, isso é certo. Ambas nossas famílias concordaram. Nós devemos nos casar.
A declaração de Paul me deixa momentaneamente sem palavras.
Julia: Espere um segundo, Paul—!
Eu viro para ele e levanto minha voz, mas eu sou abruptamente abafada pelo som da surpresa de todos.
Esse é o fim do capítulo 1. Até a próxima! :)

Comentários

Postar um comentário

Mais Vistas ♥