9 de junho de 2017

[SWD] Wizardess Heart: Cerim (capítulo 1)

Gosta: Lugar Quieto
Desgosta: Pessoas Intrometidas
Hobby: Procurar sobre diferentes Reinos
Habilidade: Magia Ofensiva
“Qual é... Pelo menos me deixe agir como seu cavaleiro.”
Cerim é um estudante sério com ótima personalidade, que constantemente alcança altas notas. Mas estranhamente, ele apenas comparece às aulas matinais. É claro, ele está longe de Luca. Então não tem chance que ele mate aulas. Mas eu me pergunto por que... Seu sobrenome, Leiado, parece familiar... Hmm...
Oi oi, pessoal! Crys-chan voltou com mais Wizardess Heart. Espero que gostem! :)

(Série Princesa de Cristal) Cerim – Dia 1: O Cavaleiro
Onde... Onde eu estou? Eu estava desesperadamente correndo por uma floresta completamente desconhecida. Era como se eu estivesse fugindo de algo.
???: *Arfa, arfa*...!
Cavaleiro Misterioso: Princesa, por aqui!
Um homem vestido em armadura de cavaleiro pegou minha mão e me puxou com ele. Meus pés pareceram pedaços de chumbo e eu não podia correr mais.
Princesa Misteriosa: Eu... Eu não posso continuar. Por favor, vá sem mim!
Cavaleiro Misterioso: Você não deve dizer isso! Eu sou um cavaleiro que jurou servir você...! Proteger é meu propósito.
Princesa Misteriosa: ...Antes de você ser um cavaleiro, você é o homem que eu amo. Então eu quero que você viva. Por favor, Eks...
Cavaleiro Misterioso: ...Saella. Isso eu não posso fazer. Eu devo proteger você, mesmo se isso me custar minha vida...
Princesa Misteriosa: Eks...!
Eks, o cavaleiro me abraçou fortemente. Meu peito rompeu com mágoa, tristeza, e dor. Eu tive uma sensação que sabia o que estava me esperando. E então...
Soldado Negro: Lá estão eles!
Um grupo de soldados vestindo armadura negra saiu das árvores.
Eks: ...! Esse é o mais distante que iremos...?
Princesa Misteriosa: Por favor, Eks, corra!
Soldado Negro: He he... vocês não vão escapar desta. Nós enterramos vocês aqui.
Eks: Não, eu não posso desistir de você... Eu vou encarar vocês!
Eks puxou sua espada e se preparou para uma luta.
Princesa Misteriosa: Não, pare! Eks!
Liz: ...!
Meus olhos abriram rapidamente e eu levantei reflexivamente.
Liz: ...*Arfa, arfa*...
Eu estava sem fôlego, suando pesadamente. Eu olhei pela janela, mas não havia nada lá exceto pelo cenário.
Liz: ...Eu estou num trem?
Carta de Aceitação: Você está finalmente acordada! Bom deus, você poderia pelo menos fingir estar nervosa!
Liz: Sr. Carta de... Aceitação...?
(Oh, é mesmo... Eu estou em meu caminho para Gedonelune...)
Minha cabeça grunhiu em dor, então eu coloquei minha mão sobre minha testa.
Carta de Aceitação: O quê, algo errado? Sentindo-se mal?
Liz: N-Não, eu só... tive um sonho...
(O que foi aquilo, de qualquer modo...? Aquele sonho pareceu terrivelmente... realístico... E aquele cavaleiro... certamente era bonito. Eu era uma princesa, e um lindo cavaleiro estava me protegendo... Ficou um pouco assustador no final, mas...)
Liz: ...certamente foi uma situação ideal.
Carta de Aceitação: Ideal? Importa-se de compartilhar?
Liz: ...!
(Eu pensei em voz alta!)
Liz: O-Oh, nada!
Carta de Aceitação: Bom deus... te mataria ficar alerta um pouco mais?
Liz: E-Eu sinto muito...
Carta de Aceitação: Bem, aproveite estar descontraída enquanto pode, porque não vai durar para sempre. Olhe pela janela, você pode ver a escola.
Liz: S-Sério...?!
Eu me mexi para olhar pela janela e vi um grande castelo lá longe. Era, de fato, o lugar do qual eu sempre o sonhei.
Carta de Aceitação: Essa é a Academia Real de Magia Gedonelune.
Liz: Essa é... a escola...!
Meu coração bateu com empolgação.
Liz: Eu estou... Eu estou finalmente aqui...!
(Mamãe... Papai... Meu sonho está prestes a se tornar realidade!)
Depois de atravessar a Cidade Gedonelune e sua floresta, o trem finalmente chegou na frente da escola.
Liz: Uau...!
Imponente na minha frente estava a Academia Real de Magia Gedonelune, tão grande quanto tinha sido em meus sonhos.
Liz: Eu realmente estou aqui...! Na Academia Real de Magia Gedonelune! Sr. Carta de Aceitação! Eu consegui!
Carta de Aceitação: Cale-se! Não precisa me dizer!
Liz: Eu sinto muito, é só que... Eu ainda não consigo acreditar...
(Isso não é um sonho...)
Pensar em viver aqui como uma estudante encheu meu coração com empolgação e esperança.
Carta de Aceitação: Bom deus, você é a única estudante que eu trouxe aqui que fez tal bagunça.
Liz: O-Oh... Eu sinto muito.
Carta de Aceitação: Isso realmente me preocupa sobre seu futuro aqui, eu devo dizer.
Liz: ...Eu ficarei bem! Eu me tornarei uma grande feiticeira, você verá!
Carta de Aceitação: Hmph... Bem, vá em frente e faça seu melhor. Talvez você faça uma feiticeira decente.
(E-Ele está totalmente me desprezando...!)
Carta de Aceitação: ...Agora, aqui é até onde eu vou.
Liz: Huh?
Carta de Aceitação: Bem, foi uma longa viagem, mas pelo menos não foi entediante.
Sr. Carta de Aceitação balançou sua mão... não, a ponta do papel. Então, com um sopro de fumaça, uma folha de papel apareceu e flutuou para minhas mãos.
Liz: Isso é...?
Carta de Aceitação: É um mapa da escola. Use-o para ir onde precisa.
Liz: Eu vou, muito obrigada.
Carta de Aceitação: Bem, cuide-se!
Outro sopro de fumaça engoliu a carta de aceitação, deixando-a um simples pedaço de papel. Ele então flutuou para minhas mãos.
Liz: Sr. Carta de Aceitação...
(Ele era um pouco presunçoso, mas eu já sinto sua falta...)
Liz: Obrigada por me trazer aqui...
Tendo murmurado para o papel, eu gentilmente o dobrei e coloquei na minha mochila.
Liz: Então, um...
Eu olhei ao redor da área em completa confusão. O mapa não incluía os nomes dos prédios.
Liz: P-Para onde eu deveria ir?
(Sr. Carta... Eu queria que você tivesse mencionado antes de voltar a um pedaço de papel... Bem, eu acho que começarei indo ao meu dormitório.)
Liz: Uau...! Olhe para esse lugar!
Um carpete escarlate estava espalhado na grande escadaria. O teto era tão alto que você não poderia vê-lo a menos que olhasse todo o caminho para cima.
Liz: É como um castelo de um conto de fadas...
Eu pisei na escadaria, completamente absorvida pelo mundo de sonhos que eu estava.
Liz: Eu ainda não consigo acreditar... Eu vou estudar magia aqui...!
Eu estava tão feliz que minhas bochechas suavizaram e os cantos de minha boca subiram sozinhos.
Liz: *Risadinha*...! Eu mal posso esperar...!
A antecipação colocou uma mola em meu passo quando eu subi pulando as escadas.
Liz: O que é esse lugar...?
Enquanto eu passeava, eu terminei num grande cômodo com longas mesas o alinhando. Em uma das mesas, eu percebi castiçais que pareciam que foram usadas não muito tempo atrás.
Liz: Esse é... a sala de jantar...?
E bem quando eu suavemente toquei um dos castiçais...
???: Quem está aí?
Liz: ...!
Tendo ouvido alguém me chamar, eu olhei para cima para ver um homem com cabelo laranja parado na minha frente. Seu cabelo lustroso brilhou na luz entrando pela janela, fazendo-o parecer o sol da tarde.
Liz: U-Um... Eu...
???: Huh, não te vi por aqui antes...
Liz: E-Eu acabei de chegar aqui hoje...! Eu sou uma nova estudante!
???: Uma nova estudante? Sem chance?
Um sorriso amigável apareceu em seu rosto e ele deslizou ao meu lado.
Guy: O nome é Guy. E você é?
Liz: E-Eu...? Eu sou... Liz.
Guy: Liz! Prazer em te conhecer!
Liz: P... Prazer em te conhecer, também.
Guy: Não fique tão rígida, sério. Alegre-se! Vamos ser casuais!
Liz: Huh...? Oh, um, claro. Eu vou... me alegrar, então.
Guy: Isso é o que eu gosto de ouvir. Você parece bem próxima da minha idade também, então vamos ser amigos!
Liz: Sim!
Guy: Que ótimo sorriso! Você parece alegre. Eu acho que vamos nos dar bem.
Liz: Obrigada, eu estou feliz. Você mesmo parece alegre e descontraído, Guy.
Guy: Mesmo? Eu ouço muito isso.
Liz: Haha! Você realmente vai se vangloriar assim?
Guy: Bem, sim, por que não? Eu quero dizer, é a verdade.
Liz: *Risadinha*! Guy, você é engraçado.
Guy: Heh, obrigado. Eu prefiro ser chamado de engraçado que bonito.
Liz: Huh, sério? Não seria melhor ser chamado de bonito, não?
Guy: Sim, mas não tem como derrotar bonito E engraçado.
Liz: Haha, verdade, isso seria o melhor.
Guy: Então, você disse que acabou de chegar aqui? De onde você veio?
Liz: De Reitz...
Guy: De Reitz?! Uau, deve ter demorado anos. Eu? Nascido e crescido em Gedonelune.
Liz: Você nasceu em Gedonelune?
Guy: Sim, então eu não consegui escapar daqui nem uma vez.
Guy falou com uma risada.
(Sabe, Guy certamente é fácil de se conversar...)
Guy: Então, o que te traz para a sala de jantar? Está com fome ou algo assim? Já está fechado.
Liz: N-Não! Eu só estava procurando por meu dormitório... e eu fiquei perdida, terminando aqui.
Guy: Oh, eu te entendo. Quero dizer, essa escola é um labirinto! Foi difícil para mim também, demorei demais para descobrir onde tudo estava.
Liz: Você teve problemas também?
Guy: Eu fiquei perdido no meu primeiro dia e perdi o toque de recolher.
Liz: Pffft! No seu primeiro dia?
Guy: A governanta nunca para de falar sobre isso. Minhas orelhas ainda estão vibrando até hoje, sem brincadeira.
Liz: A governanta é assustadora?
Guy: Ela é geralmente muito legal, mas quebrar as regras a deixa assustadora como você não acreditaria. Classe de lobisomem, estou te dizendo.
Liz: *Risadinha*! Sério?
Guy: A governanta do dormitório das garotas é a irmã gêmea mais nova da governanta do dormitório dos garotos. Elas são igualmente assustadoras.
Liz: Guh...! S-Sério?
Guy: Então é melhor ter certeza de chegar no dormitório antes do toque de recolher.
Liz: Eu definitivamente tentarei estar na hora! Eu podia te levar, mas tenho que trancar o salão de jantar hoje.
Liz: Oh, está bem. Você pode me dizer onde o dormitório é, no entanto?
Guy: Claro. Tem um mapa?
Liz: Sim.
Eu puxei o mapa de meu bolso e entreguei para Guy.
Guy: Agora, você está na escola. Você tem que sair daqui.
Liz: É um prédio separado?
Guy: Sim. Você sai, e... desce a rua pelo pátio aqui. Então vai direto por essa rua.
Liz: Entendi, obrigada.
Guy: Você sabe como sair da escola, certo?
Liz: Eu acho que sim.
Guy: É melhor você se apressar, o sol está prestes a se pôr.
Liz: Entendi. Obrigada, Guy!
Guy: Pergunte se algo acontecer, eu estou na Classe Potestas.
Liz: Classe?
Guy: Você saberá quando vier para a escola amanhã. Bem, até mais tarde.
Liz: Uh, claro, até mais tarde...
Guy acenou para mim, então eu acenei de volta.
(Que cara legal, tão fácil de se conversar... Eu acho que nós nos daremos muito bem!)
Liz: Hmm... Eu pensei que seria capaz de sair daqui, mas...
Eu fui dita como chegar ao meu dormitório, mas aqui eu estava, ainda perdida na escola.
Liz: Como eu saio daqui...? Por que esse lugar é tão complicado...?!
O mapa só grosseiramente tinha prédios desenhados nele, mas não como sair do prédio da escola.
Liz: Isso não é mesmo útil...
Eu olhei ao redor, mas o sol já tinha se posto e não havia uma única alma no prédio da escola.
Liz: Isso é ruim... Eu não deveria ter brincado tanto com Guy. Parece que eu vou quebrar o toque de recolher em meu primeiro dia...
Foi quando eu ouvi o fraco som de um piano tocando.
Liz: Um piano...?
Embora eu não pudesse ouvir muito claramente, os sons curtos da melodia me atraíram com sua beleza.
Liz: De onde está vindo...?
Eu desci o corredor, procurando pela fonte do som.
Liz: Aqui...?
Eu suavemente coloco minha mão na porta. Então eu lentamente abri. No momento que eu abri a porta, quem quer que estivesse tocando o piano parou. Então, eu pude ver a pessoa rapidamente se levantar.
???: Quem está aí?!
A luz de trás dele obscureceu seu rosto, deixando difícil de ver.
Liz: U-Um... Eu...
Quando eu lutei para obter uma resposta, o homem deu um passo depois do outro em minha direção. Seu rosto pode ser visto claramente.
Liz: ...!
Seu cabelo e olhos azul pálidos e puros eram como um lago claro como cristal.
Liz: ...Eks.
Aquele nome escapou de meus lábios por vontade própria. O homem na minha frente parecia exatamente como o cavaleiro de meus sonhos.
???: ...O quê?
Liz: O-Oh, um...!
Eu voltei aos meus sensos e cobri minha boca com minha mão.
(Mas isso... isso não pode ser. Aquilo foi apenas um sonho...)
Eu tentei me convencer, mas a sensação de quando ele segurou minha mão e me abraçou protetoramente em meu sonho voltou à minha mente. Meu peito se apertou dolorosamente e eu senti minhas bochechas ficarem mais quentes.
???: Eu não vi você por aí...
Liz: E-Eu... Eu estou começando essa escola amanhã, e...
???: ... Uma nova estudante, então.
Liz: Meu nome é Liz. Prazer em conhecê-lo...
Cerim: ... Eu sou Cerim, Cerim Leiado.
Liz: Prazer em conhecê-lo, Cerim.
Quando eu dei um passo para mais perto dele e estendi minha mão para um aperto de mãos...
???: Não pense que você pode tocá-lo!
Liz: Huh...?! O-O que foi isso...?
Eu repentinamente ouvi uma voz aguda e recuei minha mão. Então, um fofo esquilinho mostrou sua cabeça do ombro de Cerim.
Liz: Um esquilo...? Oh, que fofo... Huh...?
(Espere um minuto, esse esquilo... acabou de falar a língua humana...!)
Liz: Um esquilo falante?!
Ronny: O quê?! Quem você tá chamando de esquilo?! Eu sou o primeiro e único Ronny!
Liz: Ronny...?
Ronny: Não chame meu nome sem título! É LORDE Ronny para você!
Liz: L-Lorde Ronny?
(Esse esquilo, ele é... muito fofo, mas bastante desagradável...!)
Ronny: Ouça, garotinha, e ouça bem!
Liz: O-O quê...?
Ronny: Não pense que pode tocar meu mestre sempre que sentir vontade! Ele é importante demais para estar em contato com o seu tipo!
Liz: P-Por que você é tão malvado?!
Ronny: Meu mestre é um homem especial! Uma plebeia como você é indigna!
Liz: Isso é Cerim que decide!
Ronny: Quem disse que você pode se referir a ele pelo nome?!
Liz: O que você disse?!
Cerim: Pfft... haha!
Cerim repentinamente explodiu em risadas.
Cerim: Haha, essa é a primeira vez que alguém realmente discute com Ronny.
Liz: D-Desculpe por ficar brava com Ronny... Ele é seu esquilo.
Ronny: Eu te disse, eu não sou um esquilo!
Ronny gritou comigo com seu pelo completamente arrepiado.
Cerim: Ha ha! Um esquilo...!
Ronny: Mestre! Não apenas ria! Você deve avisá-la!
Cerim: Haha...!
Cerim continuou rindo como se toda a situação fosse hilária.
Liz: Eu disse algo assim tão estranho...?
Ronny: Sim, você disse! Como eu pareço um esquilo?! Diga-me, como?!
Liz: Mas... como você não parece um...?
(Ele é um esquilo, de qualquer modo que você olhe para ele...)
Ronny: Certo, eu não posso mais aguentar isso! Eu vou esmagar você!
Liz: Como...?
Cerim: Ronny, eu já lhe disse, é o suficiente.
Cerim puxou o rabo de Ronny.
Ronny: Agahhh! M-Mestre, o que você está fazendo?!
Cerim: Acalme-se logo.
Ronny: Mas...!
Cerim: Por favor, apenas se acalme.
Ronny: Guh...! Blah! Hmph!
Ronny desviou o olhar, nervoso.
Cerim: Desculpe, ele é um pouco rude.
Liz: Um pouco...?
(Eu diria que ele é bastante rude...)
Cerim: Bem, ele é uma boa criança lá no fundo.
Liz: C-Certo...
(Ele certamente não parecia assim...)
Cerim: Ronny é... um tipo de besta mágica, basicamente. Ele é meu familiar.
Liz: Seu familiar...?
(Feiticeiros têm familiares... Eu acho que já ouvi isso antes. E esses feiticeiros que controlam familiares são supostos a serem realmente poderosos... ...então Cerim deve ser realmente talentoso.)
Cerim: Eu nunca conheci uma garota tão interessante quanto você.
Liz: I-Interessante...?
Cerim: Tipos como você não estão ao meu redor, basicamente.
(Isso é um... elogio...?)
Cerim: De qualquer modo, o que uma nova estudante como você está fazendo aqui? Não é hora para você voltar ao seu dormitório...?
Liz: Oh! É mesmo! O toque de recolher!
Eu olhei para o céu da tarde e comecei a me preocupar.
Liz: O que eu deveria fazer...? Eu nem mesmo sei onde fica meu dormitório...!
Ronny: Hah! Fale em não ter senso de direção! Eu não posso acreditar que você nem mesmo sabe onde as coisas estão!
Liz: Com licença?!
Cerim: Ronny.
Ronny: Certo, certo...
Cerim: Eu levarei você lá, se você quiser.
Liz: S-Sério? Você iria?
Cerim: Eu mesmo estava prestes a voltar.
Liz: Isso seria uma grande ajuda! Obrigada!
Ronny: Você está sério, mestre?! Por que você ajudaria—
Cerim: Ronny, continue com isso e você não terá nenhuma bolota hoje à noite.
(Bolotas...? Então ele realmente é um esquilo...)
Ronny: Vamos ajudá-la! Meu maravilhoso mestre nunca deixaria uma pessoa em necessidade para trás!
(Isso foi... rápido...)
Cerim: Vamos ir antes que o sol se ponha.
Liz: Certo.
Cerim: Se você continuar descendo essa estrada, você logo verá o dormitório das garotas. O dormitório dos garotos é ali.
Liz: Obrigada, Cerim.
Cerim: De jeito nenhum. Eu me diverti.
Liz: Ei, Cerim, se importa se eu perguntar?
Cerim: O que é?
Liz: A música que você estava tocando... Como é chamada?
Cerim: ...Oh, aquela? Eu não posso dizer. É uma música cujo título eu não conheço.
Liz: Uma música que você não conhece o título...
A expressão tranquilizante no rosto de Cerim se transformou numa severa.
Liz: Um... Cerim...
Cerim: Bem, eu vou indo.
Liz: Oh, uh... certo. Cuide-se...
Cerim: Cuide-se.
Cerim se despediu.
Liz: Cerim, huh...?
A imagem de Cerim e o cavaleiro de meu sonho se sobrepuseram.
(É só uma coincidência...? Eles se pareceriam tanto, contudo.)
Liz: ...Oh! Eu devo me apressar! Eu não quero quebrar o toque de recolher! C-Com licença...
Eu abri a porta e entrei no dormitório. Estava quieto. Não havia ninguém do lado de dentro. Eu pude apenas ouvir o som do relógio de pêndulo, tiquetaqueando ordenadamente.
Liz: Olá! Tem alguém aqui?
Governanta do Dormitório: Estou indo, estou indo...
Uma porta do corredor se abriu, e uma mulher de aparência severa com óculos saiu.
Governanta do Dormitório: Oh...? Você deve ser... Senhorita Hart?
Liz: Oh, sim, sou eu! Eu estarei vivendo aqui a partir de hoje!
(Então, essa é a governanta da classe lobisomem...)
Governanta do Dormitório: Você mal conseguiu. O toque de recolher é em cinco minutos.
Liz: E-Eu sinto muito...! Eu me perdi, e...
Governanta do Dormitório: Bem, os terrenos são bem grandes. Não é surpresa que alguém se perde. Já que hoje é seu primeiro dia, eu te deixarei ir. Mas lembre-se de retornar ao dormitório com um pouco mais de tempo extra.
Liz: Eu vou.
Governanta do Dormitório: O toque de recolher é rigorosamente mantido nesse dormitório. Se você se atrasar, será punida.
Liz: S-Sim, senhora...!
(Ela parece tão rigorosa quanto Guy disse que seria...)
Governanta do Dormitório: Você seguirá as regras nesse dormitório. Entendeu? Revise sua cópia das regras do dormitório presentes em sua mesa. Duas vezes, ou três vezes, preferencialmente.
Liz: Certo... Eu me certificarei de fazer isso.
Governanta do Dormitório: Bem, vá para o seu quarto. Você deve estar cansada.
Liz: Oh... Eu vou. Muito obrigada.
Governanta do Dormitório: Sua colega de quarto está lhe esperando. Dê-se bem com ela.
Liz: Colega de quarto...?
(Eu me pergunto que tipo de garota ela é...?)
Governanta do Dormitório: Vá descansar.
A governanta, quem estava usando uma expressão severa há apenas um momento, sorriu gentilmente.
(Ela é na verdade uma pessoa legal, huh? Ela é como minha mãe... e isso é tranquilizante! Isso deve funcionar!)
Liz: Hmm... Quarto 203...
Eu desci o corredor, procurando por meu quarto.
Liz: Oh! Aqui está! Quarto 203.
Na frente da porta, eu tentei me acalmar com alguns profundos inspiros.
Liz: Certo...
(A primeira impressão é a chave!)
Eu puxei os cantos de minha boca para fazer um sorriso.
(Eu tenho que ser alegre e sorridente...)
Puxando minha boca para os limites de meu rosto para sorrir, eu bato à porta.
Liz: C-Com licença...
???: A porta está aberta!
Eu ouvi uma voz alegre e energética do lado de dentro. Respirando fundo, eu entrei no quarto.
Liz: Eu estou entrando...
Eu timidamente abro a porta e me coloco pela metade no quarto.
???: Bem-vinda!
Então, uma garota pulou de sua cama e correu direto para mim.
???: Você é Liz, certo?!
Liz: O-Oh, uh... sim.
???: Eu sou Amelia Nile! Sua colega de quarto! Prazer em conhecê-la!
Amelia alegremente pegou minha mão e a balançou vigorosamente para cima e para baixo.
Liz: Prazer em... conhecê-la...
(Quão alegre ela é...)
Amelia: Bem, não só fique aí! Entre!
Liz: Obrigada...
Amelia: Sua cama está ali, e suas coisas vão naquele baú.
Liz: Obrigada.
Amelia: Você demorou um pouco para chegar aqui, eu estava tão preocupada!
Liz: Os terrenos só são tão grandes que eu me perdi...
Amelia: Oh, eu sei! Eu fiz o mesmo no meu primeiro dia!
Liz: E o mapa que eu consegui não foi tão útil...
Amelia: Isso aconteceu comigo também! Eu basicamente me perdi por causa daquele mapa!
Liz: Certo?!
Amelia: Pfft... haha!
Liz: Haha... ahaha!
Amelia: Eu acho que nos daremos muito bem, Liz!
Liz: Nós certamente vamos!
Amelia: Bom te conhecer, Liz.
Liz: Você também, Amelia!
(Amelia parece uma garota realmente legal! Eu estou tão feliz! Eu acho que minha vida escola é algo para se aguardar ansiosamente!)
Amelia: Você deve estar cansada, então descanse bem.
Liz: Sim... obrigada. Eu não consigo dormir, no entanto. Eu ainda não posso acreditar que eu estou na Academia Real de Magia Gedonelune...
Amelia: Eu tive problemas em dormir no meu primeiro dia, também... Ei, por que nós não conversamos até você ficar sonolenta!
Liz: Você está bem com isso?
Amelia: Eu não estou sonolenta, também.
Liz: Oh, obrigada, Amelia.
Amelia: Então, como você se sente sobre a escola até agora?
Liz: Eu sinto que ainda estou sonhando.
Amelia: Bem, é Gedonelune. Todos querem vir aqui... Eu também. Eu sonhei com isso por tanto tempo, eu finalmente fui aceita há um ano...
Liz: Como isso é?
Amelia: O trabalho da escola é difícil, mas... Eu me divirto muito. E todos aqui são tão legais... ...para não mencionar todos os rapazes bonitos.
Liz: Rapazes bonitos, huh...?
Amelia: Eu acho que votaria em Guy dentre os rapazes em minha sala.
Liz: Guy...?! Você quer dizer, aquele com cabelo laranja?
Amelia: Huh?! Você já o conheceu, Liz?
Liz: Bem... antes de eu vir para o dormitório, eu me perdi, e... topei com ele.
Amelia: Que sortuda! Guy é super popular!
Liz: Oh, mesmo...?
(Aparência e personalidade... Eu apostei que ele seria popular.)
Amelia: Suas notas não são as melhores, mas ele é ótimo em esportes, para não mencionar caráter alegre e descontraído.
Liz: Hmm, ele certamente deu essa impressão!
Amelia: Eu me dou muito bem com ele, mas se você gosta dele, Liz, eu serei seu cupido!
Liz: O qu...?! N-Não é assim! Contudo, eu acho que nós nos damos bem...
Amelia: Ahh, então ele não é seu interesse romântico... Bem, Guy faz um bom amigo. Que tipo de cara você gosta?
Liz: Que tipo de cara...?
O cavaleiro de meu sonho veio à minha mente.
Liz: Alguém forte... que possa me proteger...
Amelia: Uau... então você já tem alguém que gosta, huh?
Liz: N-Não...! O que te faz dizer isso?
Amelia: Bem, suas bochechas ficaram vermelhas! Você pensou em um cara que gosta, não?
Liz: Eu só estava pensando em minha personalidade ideal, isso é tudo...
Amelia: Eu vejo... Se você diz.
Amelia brilhou um sorriso astuto.
(Ela deve ter pego a ideia errada...)
Liz: Oh, ei, Amelia! Você conhece um cara chamado Cerim?
Amelia: Cerim Leiado? Por que você o conhece?
Liz: Bem... Eu o conheci no caminho, também.
Amelia: Cerim também é bonito. Ele é fofo, amigável, honesto... e suas notas são excelentes. Ele não se destaca, mas certamente é popular.
Liz: Ohh...
Amelia: Eu acho que sua única desvantagem é que ele é um pouco sério DEMAIS.
Liz: Sério demais, huh...?
Amelia: Oh! Esse é seu tipo, Liz? Cerim?
Liz: Ele pode ser...
Eu respondi sem nem pensar.
Liz: ...!
Meus olhos se arregalaram e eu rapidamente cobri minha boca.
Amelia: Ohhh! Eu entendi, então Cerim é seu tipo.
Liz: N-Não, eu quero dizer... não, isso foi...!
Amelia: Aww, qual é, não fique tímida!
Liz: Eu não estou ficando tímida...! Meu tipo é...
Eu tentei falar, mas calei minha boca.
(Seria constrangedor demais dizer que meu tipo é o cavaleiro de meu sonho.)
Amelia: Seu tipo é...?
Liz: N-Nada...
Amelia: Tem que ser Cerim, então!
Liz: Amelia! Pare com isso!
Amelia: *Risadinha*!
Liz: Pff... ahaha!
Antes que soubéssemos, nós duas explodimos em risadas.
Liz: Amelia, eu acho que nos damos muito bem!
Amelia: Não já nos damos?!
Liz: Haha, sim!
Amelia: Bem, mais uma vez, prazer em conhecê-la, Liz!
Liz: O mesmo para você, Amelia!
Na minha primeira noite em Gedonelune, eu fiz uma amiga maravilhosa. Uma divertida vida escolar tinha que estar me esperando. Eu então adormeci, cheia de pensamentos felizes.
Esse é o fim do capítulo 1. Até a próxima! :)

Nenhum comentário:

Postar um comentário