Seduce Me 2: Erik (parte 8)

Oi oi, pessoal! Crys-chan voltou com mais Seduce Me 2. Espero que gostem! :)
{Nota: Lembre-se que este jogo possui conteúdo adulto. Você foi avisado!}

Saero: Ainda assim, essa pode ser minha única chance de fazer isso. Quando nós vencermos esta guerra, minha dama exigirá que eu fique ao seu lado mais que nunca. Eu devo estar lá para apoiá-la sempre quando ela reconstrói este mundo quebrado, mas... Eu perderia a chance de provar meu amor para ela...
Eu não sabia o que dizer em resposta. Enquanto eu queria que ele fizesse o que sentia que era certo, havia tantas coisas que poderiam dar errado. E se a lenda fosse falsa? Ele teria ido para nada e voltaria de mãos vazias. E se algo acontecesse enquanto ele estivesse ausente? Ele não seria capaz de retornar a tempo para ajudar. Ou e se algo acontecesse com ele em sua jornada? Ele não era invencível. Eu fechei meus olhos, tentando descobrir o que dizer para ele. Quando eu percebi o que queria dizer, eu me pronunciei.
-“Você deveria ficar.”
-“Você deveria ir.”
Saero realmente amava Diana. Era claro como o dia e, se ela ainda não estivesse convencida das palavras e dedicação dele, essa jornada iria convencê-la. Valia a pena o risco se ele realmente estivesse apaixonado por ela. Ela era forte o bastante para cuidar das coisas sozinha enquanto Saero estivesse ausente. Saero olhou para mim em surpresa quando eu sorri para ele.
Mika: Se isso provará seu amor para ela, então você deveria encontrar a rosa e dá-la a ela. Seja qual for o risco, se você acredita que vale a pena, então faça.
Algo nos olhos de Saero brilhou, como se uma faísca tivesse sido acesa e a esperança em seu coração começou a queimar com alegria. Um sorriso cresceu em seu rosto enquanto ele assentia, agora determinado.
Saero: Você está certa. Eu sairei esta noite e voltarei com a rosa, mesmo que seja a última coisa que faço.
Eu sorri largamente. Eu estava feliz por ele. Ver Saero tão determinado para provar seu amor encheu minha alma com alegria. Quando ele deu um passo em minha direção, eu observei quando ele envolveu seus braços ao meu redor, dando-me um abraço amigável.
Saero: Obrigado pela sua ajuda. Eu nunca me esquecerei disso.
-Não dizer nada.
-“Você consegue.”
Eu sorri e o abracei de volta, afagando suas costas. Por minhas palavras, ele me apertou mais forte antes de me soltar. Saero assentiu para mim antes de se apressar para fora da biblioteca, provavelmente para iniciar sua jornada o mais rápido possível. Ele precisava de todo o tempo que poderia conseguir. Eu, entretanto, senti meu coração dar uma batida concordante em meu peito. Eu tinha feito a coisa certa. Isso levantou uma pergunta, contudo. Eu teria feito o mesmo por aquele que amo? Depois de um breve momento, eu assenti para mim mesma. Sim, eu teria. Eu saí da biblioteca e me dirigi na direção de meu quarto, agora cheia com minha própria determinação. Entrando em meu quarto, eu me senti pesada. Para pensar que eu tinha atacado Erik naquela manhã foi horrífico. Eu poderia tê-lo machucado. Eu não queria o machucar. Por outro lado, eu tinha pensado que ele era o Lorde Demônio. Eu tinha cada razão para estar apavorada e tentar lutar. Mas se ele tinha aparecido de verdade, eu teria sido capaz de pará-lo? Eu estava treinando, sim, mas apenas para me defender, não para matar alguém.
???: Eu posso ajudar, sabia.
Mika: Huh?
O espírito estava me encantando novamente? O quarto ao meu redor pareceu congelado no tempo mais uma vez.
Mika: Você pode me ajudar com o quê?
???: Com um monte de coisas, na verdade! Se você quiser, eu posso te dar poderes muito legais!
Mika: Por que você está sendo tão amigável?
???: Huh? Eu sempre quis ajudar você...
Esse espírito estava fazendo pouco sentido. Eu já estava treinando e estava completamente cansada. Eu fechei meus olhos e virei o rosto.
Mika: Eu posso cuidar de mim mesma.
???: Bem, se você precisar de qualquer poder extra, deixe-me saber! Eu posso afastar pessoas desagradáveis, como da última vez!
-“Mas você irá se machucar.”
-“Eu não quero sua ajuda.”
???: Mas eu realmente posso te manter segura!
Mika: Eu estou me mantendo segura. Olhe, apenas me deixe em paz!
???: ... Por quanto tempo você pode se manter segura?
Eu olhei para o espírito um pouco insultada. Ele realmente duvidava de minha habilidade para me proteger?
Mika: O que você quer dizer?
???: Você é uma humana. Humanos não são tão poderosos quanto demônios, especialmente não o homem malvado...
Perante meus olhos, o cômodo ao meu redor mudou para o interior de um calabouço. Eu entrei em pânico, olhando ao redor enquanto estava presa no lugar. Fumaça lentamente se moveu para o espaço dos cantos escuros, fazendo-me tossir e arquejar. O que esse espírito estava fazendo?!
Mika: PARE COM ISSO!!
???: Use minha magia!
Mika: O quê?!
Eu senti um suave brilho em meu peito. Por alguma razão, eu me senti calma e o ar ficou mais fácil de respirar. Isso era obra do espírito...? Logo, fogo começou a entrar e eu estava cercada de chamas. Eu envolvi meus braços ao redor de mim mesma, tentando me inclinar para longe do calor.
???: Um humano não consegue sobreviver no mundo demônio... mas eu posso te ajudar. Eu posso proteger você!
Mika: Pare essa visão AGORA!
Isso estava ficando ridículo. Como isso poderia estar acontecendo? Eu estava de algum jeito num sonho? Isso estava fora de controle e eu precisava encontrar alguma forma de liberdade. De repente, as chamas ao meu redor desapareceram e eu estava de volta em meu quarto, encarando o espaço vazio com o espírito no meio.
???: Por que você não vai me deixar te ajudar? Eu estou preso no seu corpo!
Mika: Eu não preciso da sua ajuda! Eu tenho Erik!
Aquelas palavras escaparam. Um breve silencio seguiu antes do espírito se pronunciar novamente.
???: O homem nojento está relacionado ao homem malvado, certo?
Mika: Erik?
Aquilo saiu do nada. Eu assenti, sabendo o que ela tinha perguntado.
Mika: Erik é o filho do Lorde Demônio.
???: ...
O quê? O espírito estava preocupado que Erik era malvado também?
-Ignorar o espírito.
Eu não poderia deixar o espírito me atingir mais. A ilusão do Lorde Demônio tinha que ser por causa do espírito, então eu não poderia mais permiti-lo dominar meus pensamentos e me fazer sentir culpada por isso. Eu simplesmente fechei meus olhos e deixei o espírito perceber a indireta. Quando abri meus olhos novamente, o espírito tinha sumido e o tempo voltou a se mover adiante mais uma vez.
-Defender Erik.
Mika: Só porque ele é o filho do Lorde Demônio não o torna o cara mau.
???: Ele realmente ama você?
Eu encarei o espírito, tentando ver onde aquela pergunta estava indo. Ele estava tentando me vacilar, então eu sorri e assenti. Erik de fato me amava, mais que qualquer coisa.
Mika: Ele ama. Eu sei disso.
???: E se ele não te ama? E se ele estiver mentindo?
Mika: Ele não mentiria para mim—
???: Ele poderia estar. Demônios sempre mentem para conseguir o que querem. Mentiram para mim...
Mika: Mentiram...?
???: Alguém... Uma pessoa... fez uma promessa para me proteger... mas não cumpriu...
O quarto ficou mais obscuro e mais frio quando o espírito começou a repentinamente chorar. Eu me senti horrível o ouvindo derramar lágrimas. Antes que eu pudesse o confortar, entretanto, ele desapareceu no ar, deixando-me no quarto enquanto o tempo começou a se mover adiante mais uma vez. Eu soltei um suspiro e esfreguei minha cabeça. Isso estava ficando ridículo. Quando eu estaria livre do espírito? Eu estava ficando mais ansiosa a cada dia. Mesmo quando Erik entrou no quarto, eu senti minha preocupação sobre a situação crescer. Eu mal notei quando Erik finalmente entrou no quarto. Ele lentamente entrou, provavelmente cauteloso do que tinha acontecido naquela manhã. Quando as memórias do que aconteceu apareceram em minha mente, eu não pude evitar franzir as sobrancelhas. Eu tinha o atacado. O espírito estava tentando me fazer machucar o homem que eu amava e eu não poderia ter me sentido mais envergonhada por cair em seu truque. Eu olhei para Erik com olhos tristes, surpreendendo-o enquanto ele fechava a porta por fim atrás dele e andou para se juntar a mim na cama.
Mika: Erik, eu sinto muito—
Erik: Amor, está tudo bem...
Erik envolveu seus braços ao meu redor e aninhou minha cabeça. Eu fechei meus olhos e relaxei no abraço, sentindo-o gentilmente me drenar de energia. Eu não resisti; não senti razão para isso.
Erik: Eu sei que não é sua culpa.
Mika: Mas eu quase machuquei você nessa manhã.
Minha culpa me consumiu enquanto eu afundei meu rosto no peito de Erik. Erik, em resposta, correu sua mão sobre minha cabeça e me segurou perto. Eu estava chateada e tinha todos os motivos para estar. Eu podia apenas esperar que o espírito seria removido em breve. A manhã estava cheia de preocupação enquanto Diana tinha nos reunido para a sala de guerra urgentemente. Aparentemente, ela tinha encontrado um modo de expulsar o espírito de meu corpo.
Erik: Você tem certeza que isso funcionará?
Diana: De fato. Esse ritual é altamente perigoso, mas deve permanentemente romper as ligações que o espírito tem no corpo dela.
Carrie: O que você precisa para esse ritual? Há uma maneira de fazê-lo não tão perigoso?
Diana: Eu já investiguei para encontrar um método mais seguro. O preço por ele é infelizmente alto demais para justificar.
James: Qual é o preço, então?
Diana: Deixe-me lidar com isso quando vier. Por enquanto, nós devemos nos preparar. O treinamento hoje será desnecessário. Nós precisamos preparar tudo e isso tomará uma boa maioria do dia.
Mika: O dia?!
Diana: De fato. Entretanto, uma vez que o espírito esteja rompido, nós podemos prendê-lo e ver por que ele estava tão interessado em se vincular a você.
Noryn: É estranho... Por que um espírito demônio pegaria um humano para no qual se prender?
Matthew: Bem, o que estamos esperando? Vamos indo!
Iridessa: O que nós precisamos fazer?
Diana: Vocês todos precisam estar aqui em caso de algo dar errado. Quanto a você...
Diana olhou para mim e gesticulou para a mesa, que estava limpa com exceção de um pequeno travesseiro.
Diana: Deite-se e eu prepararei o resto.
Eu assenti e andei para a mesa. Erik, sendo o cavalheiro que era, me ajudou a subir na superfície. Eu gentilmente me inclinei para trás e fiquei confortável, mexendo o travesseiro debaixo de minha cabeça.
Diana: Ela se trancará dentro de sua mente e falará com o espírito. Se o espírito for irritado o suficiente, ele dominará o corpo. Basicamente, nós forçaremos o espírito a ganhar completo controle do corpo dela.
Eu instantaneamente me sentei enquanto todos os outros se viraram na direção de Diana em choque.
Erik: E por que nós faríamos isso??
Diana pressionou seus lábios juntos, vendo o repentino chamejo de raiva ansiosa ao redor dela, antes de se virar para mim.
Diana: Uma vez que o espírito tiver completo controle, então eu realizarei um feitiço que o arrancará de seu corpo, deixando-o aberto para possessão. Sendo que sua alma ainda estará no corpo, você reganhará completo controle depois do fato.
Twila: Espere, então o que acontece se você acidentalmente arrancar a alma dela??
Diana: Isso é o que torna este feitiço perigoso. Ele toma uma grande quantidade de energia e apenas funcionará se tudo ocorrer sem problemas. Eu não saberei de certeza de quem é a alma que estarei arrancando até você acordar.
Damien: Você nem mesmo tem certeza que funcionará.
Aquilo não aliviou minhas preocupações. Diana encarou Damien, quem simplesmente deu um olhar frio de volta.
Diana: Eu não iria sugerir ler minha mente novamente, filho bastardo.
James: Agora não é o momento para brigar. Nós precisamos ter certeza que isso ocorra sem problemas.
Damien: Se isso der errado, o espírito poderia absorver a alma dela.
Erik: O QUÊ?!
Eu repentinamente congelei no lugar. O espírito poderia me absorver?!
Mika: O que você quer dizer??
Diana suspirou e cruzou seus braços, pressionando seus lábios juntos mais uma vez. Entretanto, seus olhos deixavam claro que ela acreditava que esse ritual iria funcionar.
Diana: O espírito dentro de você é um ser muito poderoso, apesar de ser uma criança. É um demônio, mas nós não sabemos que tipo de demônio ele é, então temos de assumir que é o pior tipo: um devorador de almas.
Mika: Um devorador de almas?
James: Uma raça muito rara de demônio que se alimenta de energia e almas. Não importa que tipo de alma é: contanto que seja uma alma, é comestível.
Twila: Eles são apenas tão poderosos quanto as almas que absorvem, o que os torna o pior tipo de demônio.
Matthew: Mas eles não se extinguiram há muito tempo??
Diana: Como eu disse, nós não sabemos se é um ou não, mas temos que assumir que é por segurança.
Diana encarou em minha alma, como se estivesse tentando encarar o espírito dentro de mim ao invés... ou talvez ela quisesse instigar medo em mim. Eu não podia dizer.
Diana: Ele lhe oferecerá poder, mas se você aceitar, então ele absorverá sua alma em troca. As palavras de sua oferta garantirão ao demônio poder completo sobre seu corpo, tornando-o o dono.
Erik gentilmente tomou minha mão e olhou para mim com mais que preocupação queimando em seus olhos. Ele estava preocupado e assustado.
-Mentalmente se preparar.
-Confortá-lo. {+Erik}
Eu gentilmente acariciei sua bochecha. Eu precisava não apenas me confortar, mas precisava mostrar a Erik que tudo ficaria bem. Claro, haviam algumas dúvidas sobre toda essa provação, mas eu precisava fazer isso. Erik gentilmente segurou minha mão e beijou sobre minhas articulações, lentamente me acalmando. Ficaria tudo bem. Eu tinha que mentalmente me preparar. Eu fechei meus olhos e respirei fundo algumas vezes antes de olhar para Diana.
Mika: Estou pronta.
Diana assentiu enquanto eu lentamente me inclinei para trás e relaxei mais uma vez na mesa. Erik ainda segurava minha mão, esperando ser dito para soltar. Surpreendentemente, Diana não pediu isso dele.
Diana: Continue segurando a mão dela. Se alguma coisa acontecer, você deve entrar na mente dela e ajudá-la.
Erik assentiu, como eu fiz. Diana pairou uma mão sobre meu rosto, meu olhar fixo em sua palma. O que ela estava fazendo?
Diana: Feche seus olhos e durma. Isso parecerá momentos para você, mas serão horas para nós.
Eu assenti e fechei meus olhos. Quase assim que fechei meus olhos, algum tipo de energia começou a me dominar. Isso era obra de Diana, ou do espírito? Meus nervos começaram a formigar e meu corpo pareceu leve como uma pena. Energia vazou e fluiu por meu corpo e senti que estava caindo por água. O espaço ao meu redor se tornou espesso com tranquilidade e quase vazio. Isso era um sonho forçado?
???: Eu sei o que você quer fazer...
Finalmente, o espírito se fez conhecido. O espaço ao meu redor iluminou para revelar um trecho de floresta. A imagem de meus arredores tremeluzia e balançava levemente, recordando-me que isso era apenas uma ilusão em minha cabeça. No centro do espaço, entretanto, apareceu o espírito em sua forme de orbe. Eu veria alguma vez como o espírito realmente parecia? Eu finalmente me aproximei e fiquei de pé perante o espírito.
Mika: Nós estamos fazendo isso para que você possa sair de meu corpo.
???: Mas... e se eu não quiser sair?
Eu repentinamente fiquei com medo. O espírito não queria sair? O ar ficou frio enquanto o espírito balançava para cima e para baixo no lugar casualmente.
???: Aqui, estou seguro do homem malvado... Ele não pode me encontrar aqui e ele não pode me machucar.
-“Mas eu machuquei você também.”
O espírito pareceu pulsar em resposta, lembrando-se do que tinha acontecido dias atrás.
???: Aquilo não doeu muito...
Mika: Sim, doeu. Você estava chorando.
-“Mas nós vamos matar o homem malvado.”
O espírito parou de balançar no ar e pulsou uma onda de energia, sacudindo a floresta ao nosso redor gentilmente.
???: Como você pode matar o homem malvado?
Mika: Nós estivemos nos preparando para isso por dias.
-“Mas você não pertence em meu corpo.”
O espírito estava imperturbável por minhas palavras, girando ao redor de si mesmo uma vez.
???: Eu não pertenço em lugar nenhum... Eu não tenho uma casa para ir...
Mika: Mas este é meu corpo...
O espírito circulou ao redor de minha forma em observação.
???: Eu posso te ajudar, no entanto... Eu realmente, realmente posso.
Mika: Eu não estou mais ouvindo.
???: Não, ouça! Eu posso! Eu posso proteger você de ser machucada! Sério!
A floresta começou a tremer e repentinamente mudou para uma visão que eu não tinha visto por um tempo. Meu coração repentinamente ficou leve quando eu olhei o quarto ao meu redor.
Mika: Meu quarto...
Erik: Minha querida~
Repentinamente, eu senti um par de braços se envolverem ao meu redor. Eles pareciam cobras, lentamente deslizando por meu corpo com um sobre meu peito e o outro ao redor de minha cintura. Ambos pressionavam minhas costas fortemente contra um quente e de algum jeito familiar corpo. Eu me senti enojada pelo at, mas não encontrei forças para lutar. Uma cabeça acariciou meu ombro e o lado de meu pescoço com um toque torturantemente lento.
Erik: Minha doce e deliciosa futura noiva... Você mimará um demônio como eu...
Mika: E-Erik...?!
???: Eu posso te ajudar a se livrar dele!
Isso era uma ilusão. Isso era algum tipo de truque para me fazer acreditar no espírito. Eu sabia disso, mas o medo dentro de meu corpo se tornou real quando os dedos de Erik dançaram sobre meu corpo. Eu não queria isso! Um caloroso brilho em meu peito começou a pulsar quando uma onda lavanda de energia empurrou contra os braços ao meu redor.
Erik: Mas quê—?!
???: Use minha magia!! Tire-o de você!!
Por si própria, a magia em meu peito explodiu para fora, formando uma barreira ao redor de meu corpo e empurrando o ilusório Erik para longe de mim. Eu mal virei a tempo de ver a imagem desaparecer como pó soprado pelo vento. Eu nunca imaginei ver Erik sumir perante meus olhos, mas me tornei testemunha da ilusão disso, fazendo meu coração parecer torcido. Eu senti lágrimas se reunirem em meus olhos, mas minha mente ficou caótica. O que eu estava fazendo?!
Mika: PARE COM ISSO!!
Eu sabia o que estava acontecendo. O espírito estava tentando me mostrar um exemplo. Eu não o deixaria me influenciar. Meu grito ecoou e sacudiu o quarto.
Erik: PRINCESA!!
A imagem ao meu redor rapidamente reformou para a floresta de antes e eu observei quando Erik apareceu do mato. O espírito rapidamente se moveu para estar perto de meu lado enquanto Erik encarou o espírito.
Erik: Já basta!
???: Não! Eu não farei isso!
O olhar de Erik poderia quase matar. Quando seus tentáculos etéreos apareceram ao redor dele, o espírito começou a pulsar defensivamente.
Erik: Então, você não me deixa escolha.
Erik investiu para frente e disparou ao espírito, mais rápido do que eu tinha o visto se mover.
???: AHH!!!!
O espírito levantou uma grande barreira ao redor de si mesmo, similar à barreira que tinha em mim quando Saero tentou expeli-lo. Os tentáculos de Erik, em rápida sucessão, começaram a socar e se atingirem na barreira, tentando quebrá-la.
???: NÃO NÃO NÃO NÃO NÃÃÃO!!!!
Eu tinha que impedir isso. Eu não queria que esse espírito se machucasse, mas eu não queria que Erik se machucasse também!
Mika: PAREM COM ISSO!!
Eu corri para eles, precisando que eles parassem. O espírito precisava ficar zangado, mas não assim!
Erik: Princesa!! Fique para trás!!!
???: Eu não farei isso, nãonãonãonãonão!!!
O bombardeamento continuou sem piedade.
???: ME OUÇA, EU POSSO AJUDAR VOCÊ!!! NÃO FAÇA ISSO!!
Com cada ataque que Erik jogava ao espírito, a barreira tremia e pulsava com energia. De novo e de novo, o som de magia se chocando reverberou pelo espaço em que estávamos, fazendo as imagens ao nosso redor vibrar. O rosto de Erik endureceu para uma expressão de pura determinação e raiva. Ele verdadeiramente desejava me ajudar e me proteger. Mas o espírito ainda era uma criança. O que eu faria?! Nós tínhamos que fazê-lo tomar o controle.
-Deixar Erik continuar. {+Erik}
-Atacar o espírito.
Ele não desistiria, então eu tinha que agravá-lo também. Se o deixar zangado o faria tomar o controle, então isso era o que eu tinha que fazer. Eu disparei para frente. Eu atingi um punho na barreira, sentindo uma queimadura quente contra minha pele. Entretanto, eu sabia que não estava verdadeiramente machucada. O espírito não ousaria me machucar assim.
???: O QUE VOCÊ ESTÁ FAZENDO?!
Mika: EU SINTO MUITO!!
Erik aumentou a velocidade de seus ataques e logo, nosso bombardeamento na barreira começou a atravessar enquanto ela começou a rachar e desaparecer com cada soco. O espírito começou a chorar.
???: N-Não, por favor...!!
Meu coração pareceu chorar também, mas o bastante era o bastante. Eu tinha que consertar isso. Com um ataque final, Erik e eu aterrissamos um soco juntos, atravessando a barreira e impactando o espírito. Para minha surpresa, o ataque aterrissou contra o que parecia um orbe de vidro.
???: GAHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!!!!!!!!
Quando o ataque final fez impacto com o espírito, um sopro de luz brilhante engoliu a área. Quando o fez, eu senti minha forma espasmar e tremeluzir, fazendo-me olhar para baixo para minhas mãos. Pela luz cegante, eu podia vê-las tremendo enquanto lentamente começaram a ficar transparentes.
Mika: Mas o quê?!
Eu olhei para cima para ver Erik correndo para mim, pânico espalhado por todo seu rosto. O que estava acontecendo?! Eu comecei a correr para ele enquanto seu corpo começou a brilhar uma profunda cor vermelha e roxa.
Mika: ERIK!!
Dentro de segundos, Erik me alcançou e envolveu seus braços firmemente ao meu redor, cercando-nos num brilho vermelho. Eu me senti segura e a transparência em minhas mãos sumiu.
Erik: Eu peguei você! Não me solte!
Eu assenti e agarrei Erik fortemente, sentindo algo tentar me puxar para longe. Eu fechei meus olhos, focando em ficar perto de Erik. Afundando minhas unhas em seu colete e camisa, eu me puxei contra o peito de Erik. Minha respiração pareceu estar tentando escapar de meus pulmões, mas Erik gentilmente moveu uma mão para inclinar minha cabeça e cobriu minha boca com a dele. Eu o senti respirar e substituir o ar que eu tinha perdido, desesperado para me manter viva. Eu estava morrendo? Por fim, o puxão em mim parou e o mundo ao nosso redor ficou escuro. A floresta tinha sumido. O espírito tinha sumido. Nós estávamos seguros. Quando Erik se afastou e olhou para mim com um pequeno e lento sorriso, eu me senti feliz e aliviada. Eu tinha sido salva de seja o que for que o espírito tentou fazer e estava grata a ele por me resgatar quando eu precisava dele. Eu poderia ter sido forte, mas estar nos braços de Erik sempre me fez sentir mais forte. Erik e eu desabamos um no outro, fechando nossos olhos e escapando das profundezas de minha mente por fim. Eu queria descansar um pouco mais. Eu senti meu corpo lentamente voltar à vida quando acordei, como se de um sonho. Meus olhos foram cegados pela luz do cômodo, mas lentamente se ajustaram para que eu pudesse ver todo mundo me encarando em alívio.
Matthew: Ela conseguiu...
Damien: ELES conseguiram.
Twila: Oh, minhas estrelas e ligas...
Diana: ...
Eu lentamente me levantei, esfregando minha cabeça e olhando ao redor. Dos rostos de todo mundo, ninguém tinha descansado. Por quanto tempo estivemos apagados? Quando pensei em Erik, eu olhei para meu lado para vê-lo lentamente se levantando de seu sono também, ainda segurando minha mão. Eu sorri, lembrando-me de como ele tinha sentado ao lado de minha cama no dia que Diana veio por ele. Nostalgia me atingiu com força enquanto eu puxei Erik gentilmente para mim e envolvi meus braços ao redor dele.
Erik: Hmm...? Amor?
Mika: Estou aqui, Erik...
Meu coração parecia estar cantando mil canções. Isso era tudo incrível demais e eu estava tão alegre quanto possível. Não havia pista do espírito deixada dentro de meu corpo e eu poderia dizer que tudo estava bem agora. Eu estava livre para mostrar a Erik o quanto eu o amava. Erik envolveu seus braços ao meu redor e afundou seu rosto em meu pescoço, aliviado também.
Erik: Eu estou tão feliz...
Mika: Eu também...
Eu ignorei as risadinhas e suspiros ao nosso redor. Tudo que eu me importava era Erik naquele momento. Diana, entretanto, não foi tão sutil em querer interromper nosso momento. Erik e eu olhamos para Diana, vendo sua expressão exausta. De seus olhos, eu podia dizer que ela tinha gastado um monte de energia e eu era responsável por aquilo.
Diana: Feliz de ver que funcionou e que vocês dois estão bem. Agora, se me derem licença, eu devo descansar...
Diana não disse mais nada quando se virou para sair do cômodo. Eu a parei.
Mika: Diana!
Diana: Hmm?
Mika: Obrigada... Muito obrigada...
Diana: ...Não há de quê.
Com isso, Diana e os outros líderes rebeldes saíram do cômodo, deixando os íncubos e suas esposas conosco.
James: Ainda assim, nós deveríamos tomar algum tempo para fazer algum treinamento e preparações de último minuto antes de irmos para cama. Nós saímos cedo pela manhã.
Todos assentiram em concordância. Eu, entretanto, senti os eventos que tinham acabado de acontecer me pesarem, e cansadamente abaixei minha cabeça.
Mika: Eu apenas irei ao quarto, se estiver tudo bem...
Erik: Huh? Certo. Eu estarei lá em breve.
Eu assenti e acenei para os outros antes de me dirigir na direção de meu quarto e fazer meu caminho para a cama que chamava meu nome.
Esse é o fim da parte 8. Até a próxima! :)

Comentários

Mais Vistas ♥