Bad Boys Do It Better: Ryoji (episódio 3)

Oi oi, pessoal! Crys-chan voltou com mais Bad Boys. Espero que gostem! :)

Para explicar as coisas simplesmente... Depois de perder a consciência na aula de química, eu termino no escritório da enfermeira na cama com Akira.
(Não! Não é assim!)
Sakura: Por que você está aqui comigo de novo?!
Nervosa, eu recuo apenas para quase cair da cama.
Akira: Cuidado. A cama não é tão grande, então temos que ficar realmente juntos. É como déjà vu, não é? Nossa primeira vez?
Sakura: Nossa primeira vez?! De qualquer forma, fique longe de...
Akira: Qual é! Eu tive que desistir de muita coisa para estar aqui com você. Vamos ser danadinhos!
Sakura: Ei-Ei-Ei! Espere um minuto! Pare!
*BASH*
Akira: Ouch!
Ryoji: Fique longe dela, punk!
Sakura: Ryoji?!
Akira: Owwww! Ryoji! Não tão forte!
Ryoji: Isso não foi nada! Saia de cima dela!
Akira: Ei! Espere um minuto! Isso dói! Solte meu colarinho! Eu desisto! Você sabe que eu não consigo lutar contra você!
A porta abre.
Saejima: Yo! Vocês dois! Levem isso para fora daqui!
Sakura: Sr. Saejima! Socorro! Esses dois estão prestes a—
Saejima: Sakaki, você precisa aprender a mantê-lo em suas calças!
Sakura: Sim, isso mesmo! Err... O quê?
Akira: E se nós fôssemos apenas brincar um pouco?
Saejima: Bem, ambos os lados têm que dar consentimento... Você consente em brincar com Sakaki, Yagami?
Sakura: Absolutamente não! Eu não faço esses tipos de coisas!
Saejima: É claro que não. Pelo menos não aqui, tenho certeza.
(Ele disse o quê?! Ele deveria ser um professor, certo?!)
Saejima: Não importa. Apresse-se e levem suas bundas para casa, ou eu não posso ir embora.
(Cara! Ele parece grosseiro para um professor...)
Saejima: Yo, Ryukai! Solte-o logo!
Ryoji: É! É! Eu sei!
Akira: Ufa! Eu pensei que ia morrer! Eu estava apenas ficando de olho em Sakura. Ela estava exausta.
Ryoji: Como aquilo foi, “apenas ficando de olho” nela?
Sakura: Exausta?
Saejima: Sim. Depois que você caiu, você desmaiou imediatamente. Eu me pergunto se é porque algum idiota liga a música dele até tarde da noite?
Ryoji: ...
Sakura: Você sabe sobre isso, também?
Saejima: Agatsuma costumava reclamar sobre isso. Você ainda ouvirá Nana reclamar sobre isso de vez em quando.
(Eu acho que a música alta de Ryoji é bem conhecida por aqui.)
Akira: Aww, pobre Sakura.
Saejima: Agora que você desmaiou, Nana está respondendo, está se tornando uma confusão gigante.
Akira: Realmente deve ser como tortura. Não, não é isso... Ele vai quase te matar, eu aposto.
Ryoji: ...
(Ryoji está olhando em minha direção?! Ele está furioso porque está levando a culpa por eu ter desmaiado?!)
A: Desculpar-se. {+AC, +TD}
Sakura: Eu sinto muito por estar tão cansada e desmaiar na aula!
Akira: Sakura, pelo que você está se desculpando?
Sakura: Hm?
Saejima: Você é a vítima.
Akira: É, Ryoji é o cara mau aqui!
Ryoji: Não fale como se eu fosse algum tipo de criminoso!
Saejima: É você quem está errado, então mantenha seu orgulho para si mesmo.
B: Evitar a conversa.
{?}
C: Voltar a dormir.
{?}
Sakura: Um, Ryoji...
Ryoji: E-Eu...
Sakura: Hm?
Ryoji: S-Sin...
Akira: O que é isso? Eu não consigo te ouvir!
Ryoji: Não estou falando com você! Que se dane isso. Eu estou indo para casa!
(Oh, não. Ele se foi.)
Saejima: Yagami, você está voltando?
Sakura: Sim. Desculpe pela bagunça.
Saejima: Sim. Não leve essa coisa de puberdade longe demais.
(Puberdade...?)
Akira: Então, Sakura, indo para casa?
Sakura: Sim. Huh? Você quer dizer que quer andar juntos?
Akira: Qual é, não seja assim. Isso dói. De qualquer forma, não é apenas nós dois.
Akira aponta seu polegar na nossa frente. Lá está Ryoji, se inclinando contra uma parede.
Akira: Outra pessoa está aqui esperando para ser pedido para andar para casa com você.
Ryoji: Eu não estava esperando por isso! Pare com essa merda!
Akira: Quem disse que eu estava falando sobre você?
Saejima: Garotos, vão para casa. Eu estou trancando.
Akira: Então de qualquer forma, Yu me tinha encurralado, mas eu consegui fazer esse combo do nada. Eu nunca vou dizer a ele como fiz aquele.
Sakura: Eu vejo. Era só vocês dois jogando aquele mesmo jogo da outra vez também. Não estavam?
Akira: Sim, bem, Kei nunca toma parte, e Rei só nos ignora quando o convidamos.
Sakura: Você não joga, Ryoji?
Ryoji: Não.
(Esse é o fim daquela conversa.)
Akira: Eu não sei se você só é teimoso, ou tímido, ou o quê...
Ryoji: Agora do que você está falando?
Akira: Você é terrível falando com garotas. Mas com certeza consegue pegá-las.
Ryoji: ?!
Sakura: Pegá-las...?
Akira: Sim. Sakura, quando você caiu, Ryoji estava bem ao seu lado. Sakura, quando você o derrubou, ele ficou vermelho! Foi uma vista de se ver!
(Eu o derrubei?! Então foi isso que aconteceu quando eu perdi a consciência?! Acima disso, ele me carregou todo o caminho para o escritório da enfermeira!)
Ryoji: Akira! Estou te avisando, cale a boca!
Akira: Sakura tem um direito para saber, não tem? Acima disso, Sakura, depois que ele te carregou para o escritório da enfermeira, ele dormiu ao seu lado!
Ryoji: E-Eu não pude evitar! Eu estava cansado!
De repente, as bochechas de Ryoji começam a ficar vermelhas, e ele desvia o olhar para o lado.
(Eu nunca fui carregada assim por um garoto em minha vida inteira! Graças a deus eu estava inconsciente...)
Sakura: Ahh... Aquilo foi bom—mas o quê?
Tendo saído do banheiro, eu passo pela sala de estar, e algo atrai meus olhos.
(Essa toalha deve ser de Ryoji.)
Sakura: Ele provavelmente a esqueceu e saiu.
(Isso me lembra, eu ainda não o agradeci por me carregar hoje. Eu estou ficando realmente ruim em não me lembrar de fazer isso.)
Sakura: Vamos fazer isso!
(Não há música alta vindo de seu quarto hoje. Eu me pergunto se ele está usando fones de ouvido?)
Sakura: Se ele estiver, então aposto que não me ouvirá batendo. Mas eu tenho que o agradecer por me ajudar hoje.
*SMASH*
Ryoji: Aww! Oh, cara!
(Esse som foi... sua janela sendo quebrada?)
Sakura: Ryoji, você está bem? Eu acabei de ouvir o que aconteceu. Estou entrando...
Ryoji: Yo!
Ryoji está se agachando no chão. Pedaços despedaçados de um pote de flor estão ao redor dele.
Sakura: Um pote de flor?
Ryoji: N-Não é o que você acha! Ele escorregou quando eu estava tentando poder um pouco! Não tenha a ideia errada! Não é como se eu me importasse com flores ou algo assim!
(Eu não disse nada...)
Sakura: Um... Poda...? Huh? Como as coisas que aprendemos em ciência?
Ryoji: Sim. Para adequadamente crescer flores e vegetais, você tem que podá-los.
Ele me diz abruptamente.
Sakura: Eu vejo. É por isso que você precisa desses potes... Mas eu pensei que você só crescia vegetais. Então, por que você...?
Ryoji: ...
(Ele está ficando vermelho.)
Sakura: Oh? Então, no outro dia quando você... Você estava podando quando estava arrancando aquelas flores no corredor?
Ryoji: Cara, você é irritante! Pare de se lembrar de tudo!
Sakura: Desculpe!
(Apesar de aquela flor no pote estar viva, esse tipo de coisa é necessário... Eu não tinha ideia...)
Sakura: Um... Eu encontrei essa toalha na sala de estar.
Ryoji: Oh... Obrigado.
Sakura: Também... você provavelmente não se lembra, mas... Obrigada por quando você me ajudou com aqueles bullies antes.
Ryoji: Huh? Aqueles caras no quintal? Eu achei que te disse antes, eu não—
Sakura: Não, não aquela vez... Aqui. Espere um minuto.
Eu volto ao meu quarto. Quando retorno para Ryoji, eu tenho sua jaqueta em minhas mãos.
Ryoji: Isso é...
Sakura: Eu a tive limpa para você.
(Eu sabia. Ele não se lembra. E estou envergonhada demais para trazer à tona toda a coisa de sentar em tinta fresca novamente... Eu acho que é melhor ele não se lembrar...)
Sakura: E também, obrigada por me carregar todo o caminho para o escritório da enfermeira.
Ryoji: ...
Sakura: Bem! Boa noite!
Com isso fora do caminho, eu corro para fora do quarto dele.
(Que surpresa descobrir que Ryoji cria flores.)
Eu carrego um dicionário para minha mesa e começo a folhear pelas páginas.
Sakura: Podar, podar... Uma ação feita a fim de criar plantas saudáveis. De vez em quando...
(Eu vejo. Então realmente é algo feito para criar flores saudáveis. Eu disse algumas coisas estúpidas quando o vi no corredor daquela vez, não disse?)
Sakura: Então, Ryoji está interessado em flores? Huh... Eu nunca teria adivinhado. É claro, eu sei que ele me matará se eu dizer a alguém.
(Eu estou tão cansada de novo. Mesmo depois de dormir aquele tempo inteiro no escritório da enfermeira. Falando disso, aquele barulho horrível não está tocando...)
É a primeira noite quieta que eu tive num longo tempo. Eu instantaneamente adormeço... O dia seguinte.
Saejima: Ei, Sakura!
Sakura: Sim?
Saejima: Não me venha com “sim”. Você sabe que é seu turno neste mês para limpar o quintal.
Sakura: Huh?
Saejima: Ryoji não te disse? Aquele pirralho... Bem, é melhor começar sem ele.
Sakura: Entendido. Espere... Aquele quintal?! Mas Sr. Saejima, isso é... Onde você foi?!
(Eu tenho que limpar aquela bagunça de quintal? Como no...? É melhor eu encontrar Ryoji – e rápido! Quem parece que saberia onde Ryoji está agora mesmo...?)
A: Perguntar a Rei.
{?}
B: Perguntar a Yu.
{?}
C: Perguntar a Akira. {+AC, +TD}
(Akira parece saber de tudo. Talvez eu deva...)
Akira: Oh? Sakura? Você está zangada com alguma coisa?
Sakura: Oh, Akira! Você sabe onde Ryoji está?
Akira: Hmm... Talvez eu saiba. Talvez não. Talvez um beijo ajudaria a estimular minha memória?
Sakura: Ok, tchau.
Akira: Ei! Espere! Pelo menos, brinque junto um pouquinho! Eu acabei de vê-lo na sala, mas quanto à onde ele está agora, eu não sei. Para o que você precisa dele?
Sakura: Ele deveria me ajudar a limpar o quintal durante o intervalo. Eu não sei o que estou fazendo...
Akira: Ah! Aquele esquisito! Ele está provavelmente apenas evitando isso, então. Quem sabe? Talvez ele esteja dormindo em algum lugar?
Sakura: Você acha? Eu espero que ele ainda esteja na escola em algum lugar.
Akira: Se eu o encontrar, deixarei você saber.
Sakura: Obrigada! Ele definitivamente não está aqui...
(Onde mais eu não olhei?)
???: Como você ousa falar comigo assim! Eu te chutarei para fora daqui!
Ryoji: Cale-se! Eu gostaria de te ver tentar!
(Huh? Essa voz...)
Vice-Diretor: Parem! Nós não terminamos de falar aqui!
Ryoji: Você só vai dizer a mesma merda que ouvi antes!
Vice-Diretor: Todo dia você está se metendo em lutas com pessoas. Tudo o que você faz é arrastar o nome de seu pai pela lama. Você acha que isso é desculpável?
Ryoji: Huh? Isso não tem nada a ver com meu pai.
Vice-Diretor: Certamente tem! Sendo o filho do parlamentar quem está na linha para se tornar o próximo primeiro ministro!
(Parlamentar? Oh sim, eu me lembro que algo nessas linhas foi mencionado antes...)
Vice-Diretor: De qualquer forma, você está suspenso a partir de amanhã! Volte depois que amadurecer!
Ryoji: Vá para o inferno.
Vice-Diretor: Só qual é o seu problema?!
A porta abre.
Sakura: Oh...
Ryoji: ...
Ryoji vira seu rosto para longe de mim e vai embora sem uma única olhada para trás.
(Eu acho que essa não é a hora de trazer à tona o dever de limpeza...)
Vice-Diretor: Você... Você é a nova garota na Sala 5, certo?
Sakura: S-Sim. Meu sobrenome é Yagami.
Vice-Diretor: Finalmente, nossa primeira estudante feminina. Por favor, não se associe com os tipos daquele rapaz.
Sakura: Huh?
Vice-Diretor: Tudo o que ele faz é se meter em lutas com estudantes aqui e com crianças em outras escolas. Graças a ele, a reputação de nossa escola está descendo pelo ralo!
Sakura: O qu—!
Vice-Diretor: Não há uma única coisa boa sobre aquele garoto!
Com isso, ele fecha a porta com força.
Sakura: Que coisa horrível de se dizer.
(Sim, Ryoji pode ser assustador... mas... Ele me ajudou tantas vezes... E ele ama flores...)
Sakura: Mas...
Eu cheguei a perceber os fatos.
(A pior coisa de todas...)
Não importa quão boa pessoa ele é, não há como dizer ao vice-diretor.
Esse é o fim do terceiro episódio. Até a próxima! :)

Comentários

Mais Lidas ♥