Ephemeral: Shiba (Episódio 8 Romance)

Oi oi, pessoal! Crys-chan voltou com mais Ephemeral. Espero que gostem! :)

Episódio 8 – Mente Mudada
Alguns dias se passaram desde que minha amizade com Shiba azedou. A partir daquele dia, Shiba não falou comigo mesmo. Não importa quantas vezes eu tentei falar com ele, ele continuou me ignorando.
Cloé: Shiba... Você ainda está zangado comigo, certo?
Shiba: ...
Cloé: Um... Desculpe... Eu não quis machucar você...
Shiba: ...
Cloé: Err...
Shiba: ...
Cloé: (Inútil... Eu não sei o que mais posso fazer...)
Shiba descansou sua cabeça em sua mão, e olhou para longe. Ele nem mesmo me deu um olhar de relance.
Nagi: Cloé... Você teve uma briga com Shiba?
Cloé: Um... bem...
Erica: Eu não sei o que aconteceu entre vocês dois, mas eu acho que ignorar é ir longe demais, Shiba. Eu pensei que vocês tinham se dado bem no último fim de semana.
Cloé: Ei... Erica!
Shiba: ...não é da sua conta.
Geralmente Shiba teria reagido mais energeticamente, mas ele apenas permaneceu impassível e frio.
Cloé: (Shiba não está como seu eu habitual. Esse é quão irritado eu o deixei...)
Eu me senti triste, e meu coração doeu como se um espinho tivesse estado preso nele.
Erica: É da minha conta. Porque Cloé é minha importante amiga. Se você continuar com isso, ela vai perder interesse em você e irá embora. É isso o que você quer?
Shiba: ...! Eu disse que não é da sua conta!
Shiba quase derrubou sua cadeira quando se levantou forçadamente, e correu para fora da sala de aula.
Cloé: Ah...
Eu pude apenas ficar de pé vagamente e o observar sair.
Nagi: Cloé... você está bem?
Erica: Oh, cara. Eu não consigo aguentar a histeria de um homem.
Cloé: E-Erica... Não é culpa do Shiba. Fui eu que fiz algo desnecessário...
Erica: Por que você precisa se desculpar? Você está bem, ele é apenas intolerante demais! De qualquer forma, eu quis deixá-lo sair desse jeito.
Cloé: Eh?
Ray: Humph... Eu pensei que você estava planejando ainda pior que o usual... mas um truque tão fácil.
Cloé: Err... O que você quer dizer...? Um truque?
Erica: Eu apenas dei ao estúpido cachorro uma chance para se acalmar. Eu não sei por que vocês dois estão brigando, mas Shiba realmente não é do tipo para guardar rancores. Ele provavelmente não está mais nem zangado, mas não consegue encontrar uma boa chance para te perdoar e se amarrou num nó.
Cloé: O quê...?
Ray: Basicamente, quanto mais você se desculpa com ele em público, mais envergonhado ele fica. Se você quer ter o perdão dele, eu acho que seria melhor você encontrar um lugar onde possa falar com ele sozinha. O truque estúpido desta mulher foi para criar tal situação.
Erica: Desculpe por meu truquezinho estúpido.
Cloé: ...
Ray: O quê? Que olhar estúpido. Agora que você entende, vá e...
Cloé: Um... Ray, você fala comigo, huh.
Ray: ...O quê?
Cloé: Você estava zangado comigo daquela vez... então eu pensei que você pudesse me odiar. Já que você me deu conselhos... isso significa que... nós ainda somos amigos?
Ray: ...Eu não sei do que você está falando.
Cloé: Mas, você disse “medíocre monstro de classe baixa, sua mente é terrível”...
Erica: O quê! Ray. Como você pode dizer isso!? O que você disse para minha Cloé?
Ray: Isso é... Eu apenas tentei corrigir sua ação impensada do meu próprio jeito. A propósito, eu não me lembrei quando nós nos tornamos amigos, e eu nunca gostei de você ou odiei você. Você é apenas uma zumbi... não fale comigo num tom tão mandão.
Cloé: Err... Eu sinto muito...
Nagi: Hehe... É raro para Ray dizer algo assim. Não se preocupe, Cloé. Eu acho que ele dizendo essas coisas significa que ele não te odeia, pelo menos.
Ray: Ei, não faça suposições...!
Erica: Isso não é algo sobre o qual você precisa se preocupar agora mesmo. Eu acho que seria melhor você ir encontrar Shiba. Aquele idiota... talvez ele esteja esperando que você vá ir atrás dele?
Cloé: Oh... Eu vejo! Eu irei agora! Todo mundo... Obrigada!
Eu apressadamente me levantei e saí para procurar Shiba.
Cloé: (Shiba... Para onde ele iria? Eu espero que ele não tenha ido longe demais...)
Eu desci correndo os corredores, desesperadamente procurando por Shiba. Depois de correr por um tempo, eu finalmente o encontrei.
Cloé: Shiba...!
Shiba: ...!?
Ele mostrou uma breve reação quando eu chamei seu nome, mas rapidamente se virou e começou a andar.
Cloé: Shiba! Eu te disse para esperar por mim, ei!
Shiba: ...
Cloé: É realmente difícil para mim ser ignorada por você. Eu entendo que sou culpada, também. Eu realmente, realmente sinto muito. Por favor, nós podemos ser amigos novamente?
Shiba: ...
Cloé: Err... Shiba, você consegue me ouvir?
O intervalo acabará logo, mas Shiba andou para uma direção diferente da sala de aula.
Cloé: (Por que ele me ignora tão completamente? Bem... Eu sei que é tudo minha culpa, mas... Eu não quero deixar Shiba assim, e me desculpei tantas vezes... Mas Shiba não sente o mesmo...? Oh... meu coração está tão dolorido...)
Eu senti meus olhos queimarem, e estava ficando mais difícil para respirar.
Cloé: Por que você me ignora... ...Shiba! Você é tão estúpido!!!!
Shiba: !?
Cloé: Você não tem que me ignorar tanto assim! Eu não consigo mais aguentar! Eu te odeio!
Shiba: O quê...!
Cloé: Eu não vou mais afagar sua cabeça!
Shiba: O QUÊ!?
Estudante 1: Ei... O que ela disse?
Estudante 2: O que ela quis dizer com “afagar”?
Shiba: ...! Ei! Cloé...!
Cloé: Eu não... Eu não quero me importar mais! Com Shiba! Eu odeio... Eu odeio você!!
Minhas lágrimas, minhas palavras, tudo o que estive suprimindo derramou para fora de vez.
Cloé: Eu nunca, nunca vou te afagar mais...!
Shiba: Ei... você! Cale-se!
Cloé: Mfffff...?!
Shiba: Venha cá!
Shiba colocou sua grande palma em minha boca e me pulou para fora da visão de todos.
Cloé: Nggggh!!
Shiba: Eu acho que isso... é longe o bastante.
Cloé: Uh... hmm...! Ha... Ha! Eu não podia respirar... O que você está fazendo? Shiba! Por que você repentinamente colocou sua mão em minha boca...?
Shiba: É porque você começou a dizer coisas estranhas na frente de todos os outros!
Cloé: O que você quer dizer com coisas estranhas?!
Shiba: Oh!! Pare! Você é tão barulhenta! Fique quieta!
Eu estava surpresa pela voz alta de Shiba e não pude mais pensar. Depois de gritar com uma voz alta, Shiba parece se acalmar também. Ele moveu seus olhos e tentou pensar sobre o que dizer. Então, ele falou quietamente.
Shiba: ...M-minha culpa...
Cloé: ...o quê?
Shiba: Eu disse... minha culpa! Sinto muito! Eu fiquei... teimoso demais... Eu não estou mais zangado, mas eu não sabia o que fazer... Um... Eu não sabia o timing certo para te perdoar...
Cloé: (Realmente foi como Erica disse...)
Shiba: Então... Não diga que... não vai mais me afagar. Ser afagado por você, é, um... Não tão ruim... não... Eu gosto um monte, então... É bem difícil ser dito por você que você não vai mais me afagar...
Shiba me deu uma expressão preocupada como uma criança.
Shiba: Ei... você realmente não vai mais me afagar?
-Eu vou. {+20 Final Normal}
{?}
-Eu não vou. {+20 Final Feliz}
Cloé: Sim, eu não vou.
Shiba: O quê...!
Cloé: Eu não te afagarei mais se você continuar me ignorando. Mas se você me encarar adequadamente... Eu te afagarei o quanto você quiser. Você pode apenas... falar comigo como antes?
Shiba: ... Eu não vou te ignorar novamente. Eu falarei com você normalmente... então por favor, me afague de novo.
Cloé: Ei, Shiba... venha cá.
Shiba: ...
Eu puxei o corpo de Shiba para perto do meu, e tracei seu rosto com meus dedos. Uma vez que meus dedos passaram por seu cabelo macio, Shiba solta um suspiro confortável.
Shiba: Quando você faz isso para mim... Eu me sinto tão confortável e calmo. Ei... Eu sinto muito.
Cloé: Não... Eu sinto muito também. Eu realmente não quis te machucar naquele dia... E sinto muito por mentir sobre te odiar.
Shiba: É... está tudo bem. Eu não me importo mais com aquilo... Então... apenas continue fazendo isso por mais um tempo...
A voz de Shiba ressoada perto de minha orelha estava tão doce e gentil.
Cloé: (Por que meu coração bate tão rápido...? Esse sentimento... me faz querer chorar e mesmo assim me faz sentir tão confortável... Como eu posso descrever esse sentimento?)
Mesmo quando o sino badalou para nos deixar saber que a aula começará em breve, nenhum de nós tentou deixar um ao outro. Nós continuamos a abraçar um ao outro, sentindo o calor do outro—
Esse é o fim do oitavo episódio. Até a próxima! :)

Comentários

Mais Lidas ♥