Ephemeral: Shiba (Final Feliz Romance)

Oi oi, pessoal! Crys-chan voltou com mais Ephemeral. Este é um dos finais. Espero que gostem! :)


Final Feliz – Depois da felicidade
Alguém parece estar chorando lá longe... Ai! A dor está por todo o meu corpo. Medo da morte iminente estava me avisando para fugir. Mas eu não consigo. Eu não consigo fugir daqui. Se eu escapasse, ela morreria. Mas... quem é “ela”? Quem eu estou protegendo? Eu posso apenas seguir minha natureza, e ainda assim aqui estou indo contra ela para proteger... quem... No início, eu pensava que ela era uma garota linda. Quando eu conversei com ela, ela era surpreendentemente ordinária, mas outra coisa me surpreendeu. Ela está na classe mais baixa, mas nunca tenta me lisonjear. Ela conversa naturalmente comigo e me diz que sou legal. Ela é tão estranha. De algum jeito, eu vim a pensar sobre ela um monte. Eu não odeio ser afagado por ela. ...Para falar a verdade, eu gosto muito disso. A mão dela é tão fria, tão magra, e tão pequena. Enquanto estou sendo afagado por ela, eu sinto o indescritível conforto. Era próximo a drogas. Não que eu tenha usado alguma. Mas, essa garota que é tão cheia de primeiros para mim roubou meu coração. Eu quero que ela pertença a mim. Eu quero ser o único que ela afaga. Portanto, eu não posso deixá-la morrer. Mesmo se isso me custar minha vida.
Shiba: Oh...
Eu repentinamente recupero a consciência, e abro meus olhos de supetão. Pisco várias vezes, e um teto desconhecido entra na vista.
Shiba: Onde eu estou...? ...ai, o que é essa dor? Por que eu estou...?
???: Não se mova. Você esteve dormindo por quatro dias. Quaisquer movimentos repentinos apenas irão tornar isso pior.
Eu me virei na direção da voz, e vi um rosto desconhecido.
Shiba: ...Quem diabos... é você?
???: Isso não é jeito de falar com alguém que acabou de salvar sua vida. Eu sou Robin, o doutor da escola. A raça é múmia. E você está atualmente deitando na enfermaria. Isso é tudo. Alguma pergunta?
Shiba: Um doutor múmia... Robin? ...Eu nunca ouvi falar de você.
Robin: Você é um garoto saudável. Você normalmente não teria nenhum assunto aqui embaixo.
Shiba: Você é... um homem? Ou uma mulher?
Robin: O quê. Você vai dar em cima de mim se eu for uma mulher?
Shiba: Qu...! Você é uma professora! O que você está...
Robin: Se você consegue gritar assim, então está bem. Acha que consegue aguentar a dor?
Shiba: Bem... ainda dói em lugares... mas nada que eu não consiga suportar.
Robin: Bom. Você deveria agradecê-la. Depois que ela te moveu para cá, ela ficou ao seu lado.
Shiba: Ela...?
Eu forço meu corpo gritante a sentar. Então, eu encontrei Cloé enquanto ela dormia quietamente ao lado de minha cama, seu rosto afundado em seus braços.
Shiba: Ela... Por que ela...?
Robin: Eu disse a ela para sair, mas ela não iria deixar seu lado. Você parece ser bastante importante para ela.
Shiba: ... (O que é isso... merda. Isso realmente não é justo!)
Robin: Seu rosto está vermelho. Você tem uma febre?
Shiba: Cale-se!
Robin: Tal homem de emoção. Bem, eu acho que irei dizer ao nosso professor de sala que você acordou. Descanse um pouco mais, e uma vez que sentir que consegue se mover, você deveria voltar aos dormitórios com ela.
Shiba: ...OK.
Robin: Então, cuide-se quando voltar.
Robin dá uma risadinha e sai. Eu não a observei sair, mas ao invés observei Cloé e seu inocente rosto adormecido.
Shiba: Oh... é. Eu... naquela vez – – ...Eu a disse tantas vezes para não entrar na floresta. Ela realmente não ouve o que eu digo... Tudo o que ela faz é impossível de prever, eu não posso tirar meus olhos dela.
Eu toco as bochechas delicadas de Cloé. Eu quase quero afundar meus dentes na pele fria que manda arrepios por minha espinha. Eu sei bem demais o que esse impulso significa.
Shiba: Cloé... Eu...
... ... Eu consigo sentir alguém tocando minhas bochechas. Eu conheço o calor da mão.
Cloé: Uh...
Shiba: Oh, você está acordada.
Cloé: Hmm... Shi... ba...? ...Shiba!?
Shiba: Whoa!
Eu quase empurro Shiba quando o abraço. Quando eu ouvi seu batimento cardíaco, senti seu calor, minhas lágrimas fluíram para fora de meus olhos.
Cloé: Shiba... Shiba... Estou tão feliz... Quando eu pensei... se você morresse... Eu... Eu...
Shiba: ...Cloé... Um... esse lugar que você está abraçando... é bem em cima de meu machucado...
Cloé: Eek... Oh! Desculpe!
Eu saio de cima dele numa pressa. Quando vi seu sorriso amargo, eu não pude parar ainda mais lágrimas de caírem.
Shiba: Por que você está chorando tanto... você está exagerando.
Cloé: Eu não estou... Shiba... você continuou dormindo por quatro dias... Sé... Sério... Eu sinto...
Shiba: ...Hahaha, todo esse choro está deixando seu lindo rosto feio. Seu rosto realmente está tão terrível agora.
Cloé: O que... O que você está dizendo... Shiba... Eu... Eu estou tão preocupada com você...
Shiba: É... Eu sei. Eu pude ouvir você chorando em meus sonhos.
Cloé: O quê...?
Shiba: Você chorou enquanto pensava em mim, certo? Eu consigo te ouvir, o tempo inteiro. É estranho, eu sei... Eu queria que você parasse de chorar, mas eu também estava feliz que você estava chorando por mim... Então eu desejei que você nunca pararia.
Cloé: O quê!!?
Shiba: Eu quero que você chore mais... e ria mais. Se for tudo por mim, então eu ficarei feliz.
Cloé: Shi... Shiba...? (Ele parece um pouco...)
O rosto de Shiba está decidido, como se ele tivesse soprado para longe todas as suas preocupações. Eu nunca pensei que ele diria algo assim... de algum jeito, me sinto tão envergonhada.
Cloé: Shi... Shiba! O que está errado? Oh...! Você não bateu sua cabeça, bateu?!
Shiba: O quê, por quê? Estou são. Eu apenas... meu lema é ser honesto para com meus sentimentos.
Cloé: Seus sentimentos...?
Shiba: Eu... decidi desistir de tentar ser um lobo forte.
Cloé: O quê!? Por que você está repentinamente...?
Shiba: Minhas prioridades mudaram. Ao invés de me tornar um lobo forte... Eu quero me tornar alguém que não machuca você. Quando eu vi você sendo atacada por outros lobos na floresta... Eu estava realmente assustado. Meu desejo para te proteger veio direto de minha natureza. Eu não queria perder você.
Cloé: Shiba...
Shiba: Se eu me tornar um lobo forte, eu posso te atacar um dia... Só pensar nisso me faz estremecer. Eu nunca quero te perder, nunca.
Cloé: ... (Se você disse isso para mim...)
Meu coração estava batendo realmente rápido. Meu corpo ficou tão quente, eu quase comecei a suar, o que era raro.
Cloé: Se... se eu não tivesse entrado na floresta, nada disso teria acontecido. Então... você não tem nada sobre o que se sentir culpado...
Shiba: Não. Não é isso que quero dizer. Eu quero ficar ao seu lado. Quando sou um humano, e um lobo. Então, eu quero ficar do jeito que sou. Desse modo, posso ficar com você para sempre.
Cloé: ...
Shiba toca minhas bochechas com sua larga palma. Eu não consigo dizer nada para discutir com ele sob esse olhar sincero.
Cloé: (Não... não é que eu não consiga discutir com ele. Eu não quero... Porque eu também amo Shiba do jeito que ele é.)
Shiba: Eu gosto de você, Cloé. Eu quero você. Eu quero você diga que me quer.
Cloé: ...! (Como você consegue dizer isso? Shiba...)
Quando eu sento na cama e estico minha mão na direção dele, Shiba coloca seu braço ao redor de minha cintura e me puxa para perto dele.
Cloé: Eu também quero Shiba. Eu quero ficar com você, para sempre...
Shiba: ...Eu sei.
Cloé: Uh...
O gentil calor passa entre nossos lábios. Eu tenho que admitir que aquilo realmente me apavorou. Que Shiba verá eu me tornando horrível um dia. Mas, por enquanto... Eu quero continuar sendo encantada por esse doce calor.
Shiba: Eu ficarei com você, para sempre. Até você se tornar um esqueleto, até eu morrer. Então, você tem que ficar comigo também. Se você consegue aceitar tudo de mim, eu aceitarei tudo de você.
Cloé: Sim... Shiba, eu te amo.
O luar atravessando a janela pareceu estar nos vigiando enquanto nos envolvia.
E esse é o fim da rota Romance do Shiba. Até a próxima! :)

Comentários

Mais Vistas ♥